Identifique o estilo de escalada que você tem: Instintivo ou Controlado

Bruce Lee era conhecido por dominar como poucos as filosofias das artes marciais. Durante uma entrevista ao programa de TV Pierre Berton Show, em 1971, Lee explica a dicotomia das mentalidades por trás de sua prática: instinto e controle. Para o público que é mais lidado a artes marciais já a deve conhecer, pois é a mesma entrevista utilizada no documentário sobre Anderson Silva (“seja água, meu amigo”).

Um de seus ensinamentos pregava manter a harmonia entre instinto e controle. Na entrevista Bruce Lee ensina que “Se se inclinar a um extremo você é muito pouco científico; se se inclinar ao outro, se transforma em um autômato, deixará de ser um ser humano”.

Você pode encontrar esses estilos contrastantes (instinto e controle) no mundo da escalada. Entre os praticantes do esporte, alguns podem ser facilmente identificados como escaladores instintivos ou intuitivos, enquanto outros são escaladores analíticos ou baseados em controle. Provavelmente, você provavelmente prefere um estilo ao outro.

O vídeo acima (assista no topo do artigo), divulgado pelo canal Movement for Climbers, analisa a metodologia de Bruce Lee nos escaladores.

Escaladores instintivos

Entenda como instinto, a sua ação e reação natural e não planejada de algo. É a sua intuição, ou seja, algo que realiza involuntariamente. A intuição é tão natural quanto respirar, dormir ou comer.

Escaladores instintivos tipicamente escolhem as soluções que envolvem seus pontos fortes ou as que fazem com que se sintam mais confortáveis.

  • Vantagens
    • Decisões rápidas
    • Menos energia gasta pensando na solução
    • Escolha do menor caminho (ou de menor resistência)
  • Desvantagens
    • Alto Risco (decisões ruins podem ser tomadas rapidamente)
    • Sem planejamento ou visão de longo prazo
    • Habilidades não é trabalhada (nem incrementadas)

Escaladores Controlados

O controle é o lado analítico do escalador. Procura reunir o máximo possível de informações antes de tomar a decisão. É o lado mais racional de um atleta, o qual observa o mundo ao seu redor e se lembra do que consegue ou não fazer.

No caso de um escalador de competição, analisa vários passos à frente do início e considera as intenções do route setters. Os escaladores controlados, procuram examinar o problema proposto (como o crux de uma via, ou mesmo uma linha de boulder) de uma maneira mas global, examinando todos os detalhes e escolhendo a solução que é mais lógica. Sempre segue as regras, evitando movimentos que pareçam forçados ou não naturais.

  • Vantagens
    • Baseada na lógica, parece fazer sentido
    • Previsão de consequências e menos incertezas
    • Sequência repetível, com alta porcentagem de movimentos acertados
  • Desvantagens
    • Tomada de decisão lenta (paralisia por análise)
    • Maior gasto de energia

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.