Veja como foi a “Halls and Walls 2019” – A maior feira de escalada indoor do mundo

Por Fabiano Ferrari

A Halls & Walls é uma feira que serve de plataforma para troca de informações e intercâmbio para o setor de academias de escalada. Gestores, operadores, criadores de rotas e treinadores de escalada são convidados a discutir os mais recentes desenvolvimentos em escalada indoor com especialistas e aprender sobre os estudos e pesquisas mais recentes, projetos e produtos desse esporte.

Paralelamente às diversas apresentações profissionais, os fabricantes de paredes e agarras de escalada, desenvolvedores de software e fornecedores de acessórios exibem seus produtos na feira. O Clube Alpino Alemão (DAV- Deutscher AlpenVerein), que é o organizador da Halls and Walls, oferece às empresas participantes a apresentação de seus produtos a um amplo público.

Halls and Walls

Halls and Walls | Foto: Fabiano Ferrari

Desde 2017 a indústria dos ginásios de escalada se reúne no centro de feiras e exposições de Nuremberg, por dois dias, para permitir a apresentação de uma gama ampla de produtos e a troca mais intensa de informações. A feira “Halls & Walls” do Clube Alpino Alemão atraiu cerca de 1.800 participantes da Alemanha, de outros países da Europa e de diversas partes do mundo, nos dias 22 e 23 de novembro de 2019.

As tendências apresentadas nesse ano na Halls and Walls foram mais voltadas ao design de agarras e a busca de materiais menos poluentes, como por exemplo, madeira e rochas. A preocupação com a sustentabilidade foi um ponto que começou a ter mais relevância no setor, devido ao esperado aumento de demanda por parte dos ginásios de escalada e Boulder.

Halls and Walls

Halls and Walls | Foto: Fabiano Ferrari

Uma outra tendência muito vista durante a feira foram as empresas que oferecem bancos de dados em forma de Apps para uso nos ginásios de escalada, tais como a Griptonite, Top Logger, Vertical Life e a The Crag dentre outras.

Uma ótima opção tanto para ginásios de escalada que pretendem oferecer um diferencial para seus clientes, como para os escaladores que podem ter a chance de ter suas rotas, performance e progressos gravados de uma maneira fácil e compreensiva além de poderem compartilhar seus avanços nas mídias sociais.

Com a inclusão da escalada como esporte Olímpico a partir de 2020 a indústria já sente o impacto na demanda por materiais e design inovadores. O crescimento anual no setor tem sido na faixa dos 20% e o esperado para depois das Olimpíadas é mais do que duplicar esse percentual podendo chegar a 50% de crescimento nos anos subsequentes.

Halls and Walls

Halls and Walls | Foto: Fabiano Ferrari

Nessas últimas décadas o universo da escalada e Boulder indoor tem sido suprido em geral por pequenas e médias empresas locais que hoje buscam por mais investimentos para poderem acompanhar o aumento da demanda.

De acordo com Didac Casanova, da Didaks Climbing Holds, empresa espanhola que atua desde 2008 na Europa, existe uma certa apreensão no ar por parte dessas empresas, por conta dos gigantes do mercado de esportes outdoor que veem agora nesse nicho uma ótima oportunidade para aumentar a sua área de atuação, tanto no mercado europeu como em nível global.

Presente na Halls and Walls, a Walltopia, uma das grandes empresas do setor, que tem sua sede na Bulgária e já atua globalmente, inclusive no Brasil, espera duplicar a sua participação no mercado latino-americano, mesmo levando em consideração a instabilidade política e econômica generalizada no continente.

Halls and Walls

Halls and Walls | Foto: Fabiano Ferrari

Um outro tema abordado foi a questão da segurança para route setters, pois se há aumento no número de ginásios de escalada, consequentemente haverá uma demanda por esse tipo de profissionais e no momento está sendo muito discutida a questão de normas de segurança de trabalho e qualificações para tal profissão.

Porém, por se tratar de uma fase inicial de discussão, ainda não foram acertadas diretrizes concretas para que esses profissionais possam ser qualificados adequadamente. O Clube Alpino Alemão iniciará em breve um curso para qualificar e formar profissionais nessa área dentro de um padrão de diretrizes a ser discutido.

Para o próximo ano da Halls and Walls, é esperado um aumento considerável no número de expositores e visitantes, tendo em vista a participação da escalada nos jogos olímpicos de Tóquio e a grande cobertura que a mídia internacional proporcionará.

Halls and Walls

Halls and Walls | Foto: Fabiano Ferrari

Após o encerramento da Halls and Walls houve uma confraternização no ginásio de Boulder E4, o maior da Europa com mais de 3.000 m², onde atletas de ponta como Jessy Pilz, Alex Megos, Melissa Le Nevé dentre outros, competiram entre si arrecadando fundos para o CAC (Climbers Against Cancer).

Durante o evento, os expectadores podiam efetuar doações e, ao fim da competição, os vencedores doaram seus prêmios para o CAC (€ 3.600), ajudando assim de maneira extraordinária a juntar fundos para a instituição CAC.

O vídeo da competição pode ser visto na íntegra no topo do artigo.

Sobre o autor: Fabiano Ferrari, brasileiro, vivendo há 18 anos na região da Baviera, já foi surfista, skatista, capoeirista e nos últimos anos tem se dedicado ao boulder, escalada, trekking e montanhismo. Nas horas vagas trabalha como jornalista e guia freelancer.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.