Elnaz Rekabi afirma que hijab “caiu acidentalmente” na competição

Conforme noticiado com exclusividade para a América do Sul pela Revista Blog de Escalada, a escaladora iraniana Elnaz Rekabi que competiu com o cabelo descoberto em, aparentemente, protesto pela morte da compatriota Mahsa Amini, de 22 anos, foi detida por “uso inadequado” do hijab (véu islâmico).

A BBC Persian informou na segunda-feira que amigos não conseguiram contatá-la e que, por isso, havia uma preocupação com sua integridade física. A Federação Internacional de Escalada Esportiva (IFSC) publicou uma declaração de que “estava ciente das notícias sobre a atleta iraniano Elnaz Rekabi” e que “a segurança dos atletas é primordial” e que apoiam “todos os esforços para manter um membro valioso de nossa comunidade segura nesta situação”.

A embaixada iraniana em Seul, onde estava sendo realizado o campeonato asiático, confirmou que Rekabi regressou na manhã desta terça-feira para Teerã, junto de todos os membros da equipe iraniana de escalada, e negou informações de que estava desaparecida ou tinha sido detida. Muitos relatos apareceram na internet e imprensa internacional porque amigos da atleta não estavam conseguindo contatá-la e havia temores por sua segurança.

Por ter competido sem o hijad, existia o temor de que a Gasht-e Ershad, uma espécie de “polícia de moralidade”, a leve direto para a prisão assim que aterrissar em solo iraniano. Essas “patrulhas de orientação” (Gasht-e Ershad) são as encarregadas de garantir o respeito à moral islâmica, podendo, inclusive, deter pessoas que consideram estar “indevidamente” vestidas de acordo com a lei iraniana.

O que disse Elnaz Rekabi?

Elnaz Rekabi

Apesar de estar incomunicável após a competição e não ter sido encontrada em Seul para dar declarações, além de ter seu telefone e passaporte retido pela federação iraniana de escalada, uma publicação de um stories na sua conta Instagram, afirmou que ela não usar o hijab foi um gesto “involuntário”, por ter sido chamada para escalar de “forma inesperada”, devido a uma alteração na programação. A notícia da declaração foi dada pela Reuters.

No Instagram de Rekabi, a atleta escreveu que “devido ao mau momento e inesperadamente ser chamada para escalar, criou inadvertidamente um problema com a cobertura da cabeça”. “Peço desculpas pelas preocupações que causei… Agora, de acordo com o cronograma pré determinado, estou retornando ao Irã com minha equipe”, disse o post.

O site de notícias crítico do regime iraniano, IranWire, afirmou que Rekabi será transferida para a prisão na chegada. Por outro lado, a embaixada iraniana em Seul disse que Elnaz Rekabi partiu na quarta-feira junto com “outros membros da equipe” e negaram “veementemente todas as notícias falsas e desinformações.

Comente agora direto conosco

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.