“El Arte de Soñar” – Como a escalada mudou a minha vida

Sonhar é algo que faz parte do nosso ser, na maioria das vezes esses sonhos são tratados como uma ilusão e poucas vezes compreendidos como o desejo de querer ser nós mesmos.

A sociedade te leva a acreditar em um sonho pré-moldado, um quebra-cabeça entregue a nós e que somente temos que montá-lo de acordo com as peças, impossibilitando aquela incrível e única sensação de criar nosso próprio quebra cabeça e ser o autor da nossa própria trajetória.

Foto: Fernando Galdino

De criança sempre vivia no mundo que desejava, por muito tempo via no espelho apenas outras pessoas, nunca vendo a mim mesmo, querendo ser alguém e não ser apenas “eu”.

Aquela inquietude de sempre querer experimentar algo novo, estar em mundos diferentes, sempre mudando de grupos, essa metamorfose ambulante fez com que pudesse ter a certeza de que mundo queria viver, descobri que a certeza só podia ser encontrada nas experiências vividas.

Por anos vivi em um louco mundo de aparências, ego, mais que também me ensinou qual era o real valor de viver. Em algum momento da vida fui presenteado com uma nova oportunidade de conhecer outro mundo, que seria tempos mais tarde, minha passagem para viver meu sonho e finalmente viver o verdadeiro “eu”.

Foto: Fernando Galdino

Passei por novas fases, transformações contínuas que estavam me moldando. Da intensa vida de uma sociedade na qual você sente essa necessidade de reconhecimento ao poder sair e descobrir que a única necessidade real é apenas SER nós mesmos.

Há 5 anos atrás tudo teve um novo começo, em um 27 de fevereiro de 2014 uma nova vida começava, minha partida para uma nova empreitada, uma pequena jornada para poder descobrir quem eu realmente era. Sair do Brasil foi abrir uma porta para algo totalmente novo. Me entreguei, sentia confiança no meu potencial e comecei a criar meu próprio quebra cabeça, uma longa estrada em que o percurso era incerto.

Foto: Fernando Galdino

Um sonho em específico fez com que tudo isso hoje fosse possível, desde o começo acompanhei o Canal Off e de imediato entrou na minha mente, sonhava com viver aquele estilo de vida, não sabia de que maneira, mais queria fazer parte disso, aqueles lugares, selvas, montanhas, isso elevava meu sonho ao máximo, desejava do fundo do meu coração, acreditava que seria possível.

E isso se tornou meu objetivo, ter um programa no Canal Off, esse sonho me levou por diversas partes, mais foi no Vulcão Villarrica que tudo começou e definiu o rumo dessa história. Por muito tempo busquei a possibilidade de fazer esse sonho uma realidade e foi esse desejo que me levou a viver várias experiências que foram formando a minha própria personalidade, por fim estava começando a me ver no espelho.

Foto: Fernando Galdino

Foi nesse momento que sem saber descobri que o montanhismo seria hoje a minha grande paixão. Estar em um cume pela primeira vez e em um vulcão me abriu uma porta que jamais teria imaginado e é aí que passamos a acreditar nos nossos sonhos. Desde esse exato momento me comprometi a fazer esse sonho uma realidade e foi uma jornada de 4 anos, vivendo, aprendendo, passando por diversos processos, por mundos de egos ao poder descobrir qual era a verdadeira essência do montanhismo da minha vida.

O programa Escaladores de Vulcões foi algo que realmente foi vivido, todos aqueles momentos são cheios de histórias, foi um caminho de muita persistência, um caminho onde poucos foram os que acreditaram, confesso que algumas vezes pensei que fosse algo ilusório, mas a persistência fez com que pudesse fazer um sonho realidade.

O incrível é que o desejo de viver esse sonho fez com que possa me conhecer de uma maneira única, hoje o sonho já não é mais um sonho, é uma realidade. Vivo cada momento, o presente é algo real, ao escalar chego a uma conexão que me faz compreender o que é viver realmente como desejamos.

Foto: Fernando Galdino

Sempre sonhei grande, os grandes desafios, chegar ao meu limite. Depois que conheci o montanhismo me dediquei ao máximo a escalada de parede, é algo único para mim, ingressar nesse mundo e viver essa experiência é algo que dificilmente posso definir em palavras.

Tive o prazer de aprender muito da escalada em parede no Brasil, o Pico do Papagaio em Aiuruoca foi uma porta aberta através do Abrigo do Batuque, lugar que foi e é meu centro de conexão máxima com meus sonhos, lugar onde posso curar a mente e dar vida a todos meus sonhos e projetos de escalada.

Aos meus recentes 4 anos de escalada tive o privilégio de viver diferentes e únicos momentos na montanha, já pude descer de Vulcões em snowboard, escalar montanhas de gelos, abrir linhas na Patagônia e de viver a verdadeira essência da escalada com grandes amantes desse incrível estilo de vida.

Foto: Fernando Galdino

O El Arte de Soñar se tornou um projeto pessoal, desde o momento que pude viver essas experiências tive a certeza que queria poder inspirar ao máximo de pessoas possíveis, mostrar a todos o possível que é viver algo através da persistência, em acreditar e passar por todas as etapas. Nada me foi dado, tudo foi buscado da forma que pude, mais sempre acreditei e a vida ia me guiando e os sonhos ao pouco iam se tornando realidade.

Recentemente me apaixonei por uma linha na grandiosa Pedra Riscada em São José do Divino-MG, uma via de 900 metros de um grau de 8a francês, algo que era distante do nosso nível de escalada, mais que se tornou um objetivo, uma forma de viver essa satisfação pessoal e de realmente comprovar que o El Arte de Soñar é verdadeiro.

Foto: Fernando Galdino

Foi a amizade que fez esse sonho ser possível, com o grande “Flavinho” do Abrigo do Batuque tive o prazer de realizar esse incrível projeto. Nos dedicamos e acreditamos que seria possível, o Pico do Papagaio foi a escola perfeita para conseguir realizar tamanho compromisso. O desejo era escalar uma parede de 900 metros em um dia que exigia uma escalada constante em um alto grau. Esta foi nossa estratégia, e a nossa paixão de viver esses momentos, que nos levou até o cume da Pedra Riscada em 12 horas.

O limite está dentro de nós, e forçá-lo pode nos levar a um mundo de possibilidades que desconhecemos. Nossa maior riqueza é fazer realidade nossos sonhos. A final: Sonhar é a arte que nos faz querer ser nós mesmos.

Queria agradecer a VIDA VEG que é a maior parceira do El Arte de Soñar, que sempre acreditou nos meus sonhos e projetos, além de ser uma empresa sonhadora que acredita em uma vida saudável e tem como objetivo criar um mundo melhor onde a natureza é a protagonista.

There is one comment

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.