Conheça o trabalho de “El Mosquetón” – canal sulamericano voltado totalmente para escalada

el-mosquetonHoje a grande corrida para capitalizar grande público é buscar em nichos e apostar em canais no youtube, que hoje possui grande audiência com o público jovem (o mercado consumidor do futuro).

Se você duvida das afirmações, procure visualizar a audiência que possui o canal “Porta dos Fundos“, “Nerd Office“, “Nostalgia” e muitos outros.

Até mesmo o canal do youtube do prestigiado programa de entrevistas “Roda Viva” vem conseguindo audiência relevante se comparada à de seu programa na TV.

Apostando nesta lógica um grupo de pessoas da Colômbia criou o canal “El Mosquetón, que investe na transmissão de eventos, realização de reportagens e curiosidades dentro do mundo da escalada esportiva.

Para conhecer o trabalho da equipe de “El Mosquetón” acesse: http://www.elmosqueton.com/

Que a vida de “El Mosquetón” seja longa e próspera, e do fundo do coração desejamos toda a sorte do mundo aos vizinhos colombianos e que inspire a algum grupo de brasileiros a realizar o mesmo empreendimento.

Opinião

ilha_jornalO público praticante de esportes de montanha (como escalada, trekking e afins)  pode parecer “pequeno” para alguma marca, mas a insistência e tenacidade dos produtores certamente consolidará no mercado um meio mais moderno e interessante de comunicação com a comunidade.

Se alguma marca de equipamentos de montanha que se interesse de verdade pelo público alvo, já deve saber disso.

Se não sabe é porque está administrada por pessoas que possuem nanismo mental.

Se alguém ainda acredita que a maior fonte de informação a respeito de esportes, especialmente os de montanha, são revistas, e até mesmo a televisão,  deve urgentemente repensar seus conceitos.

A mídia de montanha necessita de que faça parte os verdadeiros praticantes, e não apenas tradutores coxinhas como estamos presenciando na última década.

Não é segredo para ninguém que as revistas, especialmente as de nichos, estão com os dias contados.

Encerrarão suas atividades especialmente as revistas que se dedicam apenas a divulgar artigos traduzidos, ou são apenas franquias de uma edição internacional,  possuindo um conteúdo original inexistente.

Por conta deste vazio de conteúdo estas revistas fantoche se esforçam hoje a criar eventos generalistas que refletem sua filosofia de funcionamento: pobreza de conteúdo e esvaziamento de espírito, “babação de ovo” excessiva de lugares e atletas estrangeiros, e completa falta de identificação do público dada a pasteurização da abordagem e divulgação.

Na mentalidade destas revistas ainda somos colônia e não temos identidade própria.

Os canais de televisão, também na iminência de migrar para a internet(ou fecharem as portas) se dedicam a apenas ao que está no “Mainstream” (leia-se futebol) , ou em linguagem popular “ao que está bombando”.

Para as revistas impressas é questão de tempo para que a artificialidade de seus números de publicações sempre inflacionados não atraia mais anunciantes pois já não atraem a atenção do público consumidor.

Nunca há nada específico, sempre foca-se no generalismo desagradando todos os níveis de praticantes de qualquer esporte, tem tem suas paixões retratadas por repórteres que nunca praticaram um esporte na vida.

Esta realidade é dura mas devido à completa falta de identificação com o público alvo com este tipo de publicação que são as revistas de nicho já existe na internet com blogs mais elaborados e as revistas on-line (como a Revista Blog de Escalada e outras de igual relevância) com visitação individual e engajamento de público imensamente maior.

É uma questão de tempo, e não uma simples aposta, só não consegue ver aquele que tapa o sol com a peneira e está preso nos anos 90 ainda quando não existia a internet.

Para informar-se não é necessário mais revistas, ou canais de televisão, e sim acesso à informação, por isso não deve-se importar com a forma e sim com a existência do conteúdo e a maneira que ele é difundido.

Há espaço para todos, desde que haja paixão por aquilo que se informa, e os interesses do público alvo estão acima dos interesses de qualquer anunciante.

el-mosqueton3

el-mosqueton4

el-mosqueton2

 

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.