Com transmissão em canais de TV na Europa, escalada esportiva confirma crescimento de popularidade

Desde domingo acontece a edição extra do Campeonato Mundial de Escalada Esportiva (IFSC Climbing World Championships) em Hachiji, no Japão. Conforme analisado aqui na Revista Blog de Escalada, a competição irá definir quem são os primeiros 14 atletas Olímpicos da história. Serão classificados sete atletas masculinos e sete femininos com limite de dois atletas por país. Posteriormente, outras seletivas irão engordar este número para 40.

Porém, observando pelo lado dos negócios, o interesse das redes de televisão nas transmissões das finais para o público europeu, confirma o crescimento de popularidade no continente. Somente nesta semana duas emissoras europeias anunciaram transmissões do IFSC Climbing World Championships.

Nesta semana na Inglaterra, a emissora BBC Sport anunciou que transmitirá as finais das três disciplinas individuais e as finais combinadas no Campeonato Mundial IFSC de 2019 em Hachioji, Japão. A transmissão será ao vivo na BBC Sport on-line como uma das quatorze ofertas de transmissão ao vivo. A BBC Sport é a divisão esportiva da BBC e é dedicada exclusivamente às notícias esportivas. Em atividade desde 2000, o canal cobre os eventos como tênis, de futebol, de rúgbi, automobilismo, atletismo, golfe e sinuca, além dos Jogos Olímpicos.

Porém, o destaque no continente europeu fica por conta da Eurosport, maior rede de televisão a cabo que se dedica ao esporte da Europa e disponível em 59 países em 20 línguas diferentes. A Eurosport comprou os direitos de emissão da International Federation of Sport Climbing (IFSC) no início do ano passado. A emissora destinou para trabalhar com o esporte locutores de diversos países, assim como comentaristas que entendessem do esporte (não necessariamente atletas).

Junto do IFSC, o Olympic Channel (serviço de televisão pela Internet, operado pelo Comitê Olímpico Internacional) também detém direitos de transmissão do evento dos eventos olímpicos da entidade para o resto do mundo. Ou seja, empresas de mídia que tem contrato com o Olympic Channel possuem o direito de retransmitirem. Entretanto, o IFSC também possui o direito de transmitir para os continentes que não assinaram contrato de exclusividade com a entidade representativa dos escaladores.

Esta não exclusividade do Olympic Channel no streaming é porque o canal visa manter o interesse durante todo o ano no movimento olímpico (especialmente entre um público mais jovem), apresentando atletas olímpicos e competições fora dos jogos propriamente ditos. Conforme anunciado na Revista Blog de Escalada, nos EUA o canal a cabo ESPN fechou contrato com o US Climbing para a transmissão dos torneios e seletivas da escalada esportiva norte-americana.

E a América do Sul?

Foto: Eddie Fowke

Em março deste ano International Federation of Sport Climbing (IFSC) anunciou o acordo histórico com uma das maiores agências de publicidade do mundo a Dentsu Incorporated e com a Synca Creations, uma empresa especializada na produção e distribuição de produções multimídia. O acordo fechado pelo IFSC garante às duas empresas os direitos exclusivos de negociação de marketing e direitos de mídia para Ásia, América Latina e Caribe para todos os eventos de 2019 a 2023, incluindo os Campeonatos Mundiais de 2019 até 2023.

Enquanto os direitos de transmissão não são vendidos a nenhuma emissora, os eventos do IFSC são transmitidos ao vivo pelo canal de YouTube da entidade. Enquanto os direitos não são vendidos, as transmissões via YouTube estão liberadas.

Até o momento não houve núncio de que uma emissora de TV dedicada a esportes tenha adquirido os direitos de transmissão. Canais a cabo como Globosat, que pagou R$ 114 milhões pela cota de transmissão da Olimpíada, não manifestou interesse em investir no esporte. A emissora carioca tem exclusividade de transmitir todas as edições até 2032 em internet, mobile e TV a cabo. Para a TV aberta o contrato não prevê exclusividade.

Recentemente, o canal de TV a cabo BandSports comprou do SporTV os direitos para transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Até o momento outros canais de TV a cabo que se dedicam a conteúdo esportivo, ESPN Brasil e Fox Sports, não se manifestaram sobre a compra dos direitos.

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.