Acordo de União Europeia e Mercosul pode deixar equipamentos outdoor mais baratos

O Mercosul e a União Europeia finalizaram hoje as negociações para o acordo entre os dois blocos. A informação foi anunciada pelo jornal O Estado de São Paulo e posteriormente confirmada oficialmente pelo Ministério da Economia e pelo Ministério da Agricultura. O acordo de livre-comércio, que estava sendo costurado há 20 anos, envolve os 28 países da UE e Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai (nações que fazem parte do Mercosul). O acordo comercial com a UE constituirá uma das maiores áreas de livre comércio do mundo.

O acordo permitirá que a maior parte dos produtos seja comercializada entre os blocos com tarifa zero. Entretanto, o rebaixamento entre as tarifas existentes atualmente deverá obedecer um calendário de redução gradual que pode levar até 10 anos para que boa parte das alíquotas seja zerada.

O que os esportes outdoor têm a ver com isso?

Por que uma notícia de economia em um site especializado em esportes outdoor? Porque este acordo abre a perspectiva de que equipamentos para esportes outdoor fiquem mais baratos, sobretudo aqueles que não possuem fabricação no Brasil. Sim, porque os consumidores também serão beneficiados pelo acordo, com acesso a maior variedade de produtos a preços competitivos.

Equipamentos como roupas, calçados e metalúrgica, por exemplo, atualmente são protegidos por uma tarifa de importação de 35%, impactando no preço final ao consumidor em até 100%. Portanto, a médio prazo, marcas como Petzl, La Sportiva, Deuter, Ferrino, Lafuma, Millet, Salomon, Camp, Mammut, Buff, Dachstein, E9, Scarpa, Fjällräven, Salewa, Nihil, entre outras, poderão ser importadas a preços mais baratos e , consequentemente, mais acessíveis ao público brasileiro.

Este tipo de possibilidade projeta um futuro otimista para todos os esportes outdoor, permitindo que mais e mais pessoas possam ter acesso a equipamentos especializados.

Além disso, alguns produtos que eram proibitivos no Mercosul, como as tecnologias de construção de paredes de escalada da Walltopia (que tem sede na Bulgária), pode tornar-se mais comum. Desta maneira a eliminação de tarifas de importação, junto com a quase confirmação da escalada como esporte olímpico em Paris 2024, pode trazer um maior impulso para a escalada esportiva, por exemplo. O mesmo benefício também se estende a todos os esportes outdoor.

A previsão de uma melhora na infraestrutura de treinamento de vários esportes se justifica pelo fato de que o acordo não trata apenas de tarifas, ou de cotas, para bens agrícolas e industriais. O recém assinado acordo entre Mercosul e União Europeia envolve temas mais abrangentes e de caráter estrutural, como propriedade intelectual, patentes, compras públicas, investimentos, concorrência e serviços.

There is one comment

Comente agora direto conosco

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.