Vocabulário da escalada : Quais são os tipos de agarras que existem ?

Toda pessoa leiga a respeito da escalada em rocha, incluindo grande números de iniciantes, se deparam com um oceano de termos e jargões que fazem parte do esporte, mas não possuem referência em dicionários comuns. Quem nunca se perguntou quais os tipos de agarras de escalada (especialmente quando visita outro país) ?

Assim como acontece com várias coisas que mudam de nome de acordo com a região, como a famosa guerra “bolacha x biscoito” (dentro da escalada podemos destacar o “baudrier x cadeirinha”) que sempre desperta emoções a respeito do assunto. Junto destas palavras existem outras que possuem diversos nomes para o mesmo objeto como :

  • Mandioca – Macaxeira – Aipim
  • Pernilongo – Muriçoca – Carapanã
  • Lanterneiro – Funileiro
  • Capoteiro – Tapeceiro
  • Mexerica – Bergamota – Tangerina
  • Laranjinha – Geladinho – Chup-Chup
  • Balão – Bexiga – Papo de Anjo

Aprender um idioma, mesmo que seja o seu nativo, é uma tarefa complicada e envolve muitos fatores além de simplesmente memoriar uma palavra. Por isso este artigo tem como objetivo apenas resumir quais os tipos de agarras de escalada em rocha.

Desta maneira facilitaria para quem quer que seja ter uma referência básica a respeito do que é de fato um tipo de agarra de escalada específico.

Reglete

Em termos gerais um reglete são saliências na superfície da rocha, semelhantes a pequenos degraus de escada. Quando alguém refere-se ao “tamanho” de um reglete está procurando dimensionar a plataforma deste degrau. Algumas vezes refere-se também à sua largura. Algumas regiões do Brasil referem-se ao reglete apenas como “reglê”, outras consideram “reglete” um substantivo feminino.

Conceitualmente têm-se como parâmetro que o tamanho de um reglete seja de, aproximadamente, pouco maior que meia falange da mão. Não há uma padronização universal, mas é aceitado por grande parte dos escaladores como de aproximadamente 1,5 a 2,5 cm a largura máxima da plataforma de um reglete. Curiosamente quanto menor fica a plataforma de um reglete, maior é o número de adjetivos que recebe na descrição.

A maneira correta de segurar um reglete é chamado popularmente de “regletar”. A maneira mais utilizada é apoiando os dedos da mão na vertical e o polegar por cima do indicador.

Regletes podem ser com a superfície, da plataforma deste pequeno degrau, paralelo ao chão, mas também em qualquer inclinação. A superfície de um reglete pode ser uniforme (lisa) ou não (dentada). Esta característica explica as expressões :

  • “Reglete invertido”(plataforma virada para baixo)
  • “Reglete lateral” (plataforma perpendicular ao chão)
  • “Micro-reglete” (plataforma muito pequena)
  • “Reglete assassino” – (plataforma irregular com dentes ou laminada)

Reglete em outros idiomas :

  • Espanhol : Regleta
  • Inglês : Crimp

Batente

Dá-se o nome de “batente” à saliência na rocha muito parecida a um reglete. Porém a sua plataforma é quase do tamanho da palma da mão do escalador. Especula-se que a partir de 3 cm já é um batente.

Este tipo de agarra foi batizada com este nome por causa de sua semelhança aos batentes das portas. Pelo seu tamanho ser muito maior que um reglete, escaladores agarram somente com os dedos e a mão aberta.

O seu comprimento varia bastante e por isso recebe nomes como : batentão, batentinho, etc.

Algumas regiões do Brasil chamam batente de degrau, ou degrauzinho. Alguns escaladores consideram batente somente quando não está próximo da plataforma perpendicular ao chão nomeando este tipo de agarra como degrau caso esteja paralelo.

Batente em outros idiomas :

  • Espanhol : Escalón
  • Inglês : Stair

Monodedos / Bidedos / Tridedos

Como há uma ocorrência de buracos muito grande na superfície das rochas, a comunidade de escaladores optou por criar vários subtipos deste tipo de agarra.

Os Monodedos / Bidedos / Tridedos referem-se a micro-buracos que somente cabem algumas falanges dos dedos. Este tipo de agarra é responsável por muitas lesões pois exige bastante força e resistência dos tendões dos escaladores.

Estes pequenos buracos possuem profundidade perpendicular á superfície da rocha, mas também com inclinações variadas quanto à superfície da rocha : voltadas para o chão ou na direção oposta.

O nome deste tipo de agarras é bastante auto-explicativo, cabendo somente um, dois ou três dedos.

  • Monodedo : somente possível entrar um dedo no pequeno buraco
  • Bidedo : somente possível entrar dois dedos no pequeno buraco
  • Tridedo : somente possível entrar três dedos no pequeno buraco

Monodedos / Bidedos / Tridedo em outros idiomas :

  • Espanhol : Monodedos / Bidedos / Tridedo
  • Inglês : one finger / two finger / thee finger pocket

Agarrão

O nome é bastante explicativo : São agarras na superfície da rocha que se pode fazer barras de tão grandes que são. Algumas regiões do Brasil chamam este tipo de agarra por vários nomes como :

  • Patacão
  • Pataco
  • Balde
  • Beirada de pia

Os nomes variam muito de escalador para escalador, além de região para região. Porém todos significam a mesma coisa : uma agarra de escalada que parece ter saído dos sonhos de qualquer escalador.

Os buracos grandes, que possibilitam caber toda a mão, fazem parte deste tipo de agarra. Diferindo-se, obviamente, pelo seu formato circular.

Agarrão  em outros idiomas :

  • Espanhol : Bolsillo / Bolsón
  • Inglês : Jug

Abaulado

Uma agarra de escalada designada como abaulado é uma superfície lisa, que muitas vezes parece ser uma grande esfera. A força do escalador deve ser feita com a palma da mão perpendicular à superfície da agarra.

Este tipo de agarra de escalada exige muita força e resistência do escalador e, consequentemente, esgota a sua energia facilmente.

Muitos route-setters em campeonatos de escalada escolhem colocar este tipo de agarra próximo ao final das vias. Muitas pessoas confundem abaulado com uma superfície lisa, o que não é correto.

Uma agarra abaulada tende a ser esférica, exigindo um leve arqueamento dos dedos.

Abaulado em outros idiomas :

  • Espanhol : romo / roma
  • Inglês : slope

Pinças

Uma agarra de escalada considerada uma pinça é aquela que exige da mão estar com os dedos e o polegar fazendo força em direções opostas, apertando-a.

Este tipo de agarra exige muita força de antebraço do escalador, além de domínio do trabalho de corpo.

Alguns ginásios de escalada possuem treinamentos específicos para escaladores avançados fortalecer a musculatura utilizada nas pinças.

Pinças em outros idiomas :

  • Espanhol : pinza
  • Inglês : pinch

Saboneteiras

Uma agarra de escalada considerada uma saboneteira é uma espécie de abaulado invertido de baixa profundidade na rocha.

O nome foi dado por causa de sua semelhança á depressão colocada em pias de banheiro para o sabonete.

Este tipo de agarra exige do escalador fazer a mesma força do abaulado, porém com a superfície dos dedos. Uma saboneteira pode ser de vários tamanhos, variando desde os quatro dedos da mão, até mesmo somente um.

A profundidade de uma saboneteira é sempre minima, e seu tamanho máximo não chega a ser nem 0,5 cm.

Pinças em outros idiomas :

  • Espanhol : jabonera
  • Inglês : dish / soap dish

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.