Universo outdoor e parasitose: Como prevenir-se da infecção de vermes e protozoários

O assunto de parasitose parece delicado. E é. Ao estar em ambientes remotos, não há como evitar em ter contato com parasitas. Especialmente em água, frutas e alimentos mal lavados. Não somente em ambiente outdoor, mas qualquer pessoa que visite um país em desenvolvimento (outrora conhecido como 3º mundo), no qual a conceitos de higiene não é prioridade por seus habitantes.

Os mais espertos buscam purificar e/ou potabilizar a água que bebe. Aqui na Revista Blog de Escalada há um artigo completo sobre o tema, e merece a lida, caso esteja planejando ir a algum lugar remoto sem garantia de água de qualidade.

Independente do vetor transmissor, água ou comida, os visitantes voltam com “amigos” dentro do corpo. Estes “amigos” são os parasitas, como vermes e protozoários. Como saber se está com estes amigos no corpo: aquela sensação de “reinar” no seu vaso sanitário por muitas horas. Algumas vezes até com cólica. Este tipo de sintoma possui um nome comum: diarreia dos viajantes”.

A diarreia do viajante ou turista caracteriza-se por diarreia, náusea e vômito que se apresentam frequentemente em pessoas que viajam para locais do mundo com tratamento de água deficiente. A diarreia do viajante pode ser causada por bactérias, parasitas ou vírus. Esses sintomas têm início de 12 a 72 horas após a ingestão de água ou alimentos contaminados.

Vômito, dor de cabeça e dores musculares são particularmente comuns em infecções causadas por norovírus (tipo de vírus que pode ser transmitido através da ingestão de alimentos ou bebidas contaminados). As maiorias dos casos são leves e desaparecem sem tratamento entre três e cinco dias. Os viajantes devem procurar assistência médica na ocorrência de febre ou sangue nas fezes.

Agentes transmissores mais comuns

A lista de parasitoses contraídos é extensa, mas há umas variedades muito comuns:

  • Cyclospora cayetanensisCasos de ciclosporose humana já foram descritos na América do Norte, Central, e Sul, Caribe, África, Bangladesh, Sudeste da Ásia, Austrália, Inglaterra e Leste Europeu. Seres humanos parecem ser os únicos hospedeiros de Cyclospora cayetanensis. Parecem os sintomas da criptosporodiose, onde se incluem diarreia aquosa, cólicas abdominais, anorexia e náusea severa
  • Vírus da hepatite AAnteriormente denominada hepatite infecciosa. O intervalo de tempo entre a infeção e o aparecimento de sintomas, nas pessoas que os manifestam, é de duas a seis semanas. A doença é geralmente transmitida ao comer ou beber alimentos ou água contaminados com fezes infetadas
  • Giárdia lambliaProtozoário microscópico que parasita o intestino dos mamíferos, inclusive de seres humanos. Costuma ser encontrada em diversos lugares do mundo. O parasita é encontrado em lagos e riachos do sertão, assim como em piscinas, banheiras de hidromassagem, poços e até mesmo nos abastecimentos municipais de água.

  • Ameba hystolísticaAmebíase é o nome da doença causada pela Entamoeba histolytica e é uma infecção que ocorre no mundo inteiro, mas é mais comum em regiões pobres e com saneamento básico precário. Pode causar graves sintomas gastrointestinais, como diarreia sanguinolenta e abscesso no fígado (cavidade com pus localizada no interior do fígado).
  • HelmintosOs helmintos transmitidos pelo solo referem-se aos vermes intestinais que infectam os seres humanos que são transmitidos através de solo contaminado. Encontrada principalmente em áreas com climas quentes e úmidos, onde o saneamento e a higiene são pobres, inclusive em zonas temperadas durante os meses mais quentes. São consideradas Doenças Tropicais Negligenciadas (NTDs)
  • NematelmintosSão vermes cilíndricos, não segmentados, que incluem várias formas de parasitas, como as lombrigas ou Ascaris e os vermes ancilóstomos, causadores do amarelão e da elefantíase. Muitos dos nematelmintos se desenvolvem na água e no solo úmido.

Lembrando que no caso de Giárdia lamblia e Ameba hystolística, mesmo que o desconforto da diarreia tenha acabado, a pessoa continua com o verme/protozoario dentro do corpo.

Para a detecção destes parasitas é o conhecido “exame de fezes”. Infelizmente este exame, quando coletado por pessoas comuns e não enfermeiros, apresenta alto número de negativos.

Profilaxia

Profilaxia é a área da saúde pública que atua sobre os fatores da prevenção de doenças, no intuito de desenvolvimento e proteção das espécies. São as medidas tomadas para que não haja a interação do agente infecioso com o organismo.

Ou seja, têm o claro objetivo de conter a inserção de doenças, ou pelo menos controlar para que elas não se disseminem.

Os remédios mais indicados para a profilaxia de parasitoses são:

Automedicar-se não é uma prática recomendada. Isso porque você pode morrer em decorrência de uma escolha errada. Por isso antes de tomar um vermífugo, procure saber qual é o parasita que está em seu corpo. Sabendo quais são os parasitas que possui, é muito mais fácil ingerir o medicamento adequado.

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.