Treinamento mental é mais importante que treinamento físico

Em 1976 eu cursei a faculdade na Universidade de Colorado, em Boulder. Uma das minhas primeiras experiências com a escalada foi no Boulder Canyon em uma formação rochosa chamada The Dome.

Meu parceiro e eu estávamos na base de uma escalada chamada Cozyhang, esperando uma dupla terminar a primeira cordada. O escalador guia parecia muito forte.

Foto: http://warriorsway.com/

Foto: http://warriorsway.com/

Ele estava sem camisa, o que mostrava seu físico forte. Parecia que ele fazia levantamento de peso, pois tinha enormes músculos.

Ele estava posicionado logo abaixo de um pequeno teto, a uns 12 metros do chão. Ele ficou nessa posição por mais de 15 minutos, ocasionalmente fazendo um movimento, mas depois voltava para a mesma posição.

Ele parecia ter alguma dificuldade correndo na mente dele. Parte de sua atenção estava focada em engajar-se no estresse – escalar sobre o teto- e parte de sua atenção estava focada em voltar para o conforto- descer.

Parece que a escalada sobre o teto seria fácil para ele, por causa de sua força física. Cozyhang era graduada em apenas 4º grau. No entanto, porque sua atenção estava dividida entre metas opostas, ele não pôde aplicar sua força física para escalar o teto.

Essa foi minha primeira introdução ao treinamento mental.

O treinamento mental e o físico são ambos importantes. Porém, o treinamento mental é mais importante, porque se não  tivermos desenvolvido o poder mental de focar nossa atenção em situações estressantes, então não poderemos aplicar nossa força física.

O treinamento mental é mais importante que o físico também porque todo treinamento é essencialmente treinamento mental. O treinamento físico treina os músculos, mas, mais importante, ele treina e desenvolve redes neutras em nossos cérebros.

Em outras palavras, não criamos “memória muscular” quando fazemos um treino físico; nós criamos redes neurais que disparam sinais para os músculos de forma específica e mais eficiente. É importante criar essas redes neurais com qualidade.

Foto: http://www.planetfear.com/

Foto: http://www.planetfear.com/

Portanto, como fazemos o treinamento físico é crucial. “Como” aponta na direção da importância de fazer o treinamento com qualidade. A forma principal de aumentarmos a qualidade é com a atenção. Precisamos prestar atenção durante o processo de treinamento.

Por esta razão, é importante eliminar as distrações de atenção durante todo o treinamento. A maioria dos escaladores não treina dessa forma. Eles fazem tudo o possível para se distrair do estresse vivenciado durante o treinamento. Isto ocorre também em treinos que não-escaladores realizam.

Vá para qualquer local de treinamento e você verá fileiras de pessoas em esteiras, fazendo treinamento físico, enquanto assistem TV ou escutam música. Eles estão engajando o corpo, mas sua atenção não está no corpo percebendo a qualidade (ou falta de) em sua atividade; ela está distraída no programa de TV ou na música que estão ouvindo.

Portanto, eles não estão conscientes das sutilezas de sua postura, da respiração, propriocepção e no relaxamento. Sem atenção, a qualidade de nossa postura, respiração, sensibilidade do corpo no espaço (propriocepção), e de relaxar o corpo para usar os músculos com apenas a quantidade necessária de energia ficam comprometidos em algum nível. Precisamos prestar atenção para aumentar a qualidade.

Dois componentes importantes de desenvolvimento cerebral são: Lentidão e estresse. O cérebro se desenvolve lentamente, ao longo do tempo, conforme o estimulamos durante o treinamento. E, esse estímulo é essencialmente o estresse.

Desenvolver redes neurais requer estresse. Elas não se desenvolvem quando estamos em nossas zonas de conforto. A mente, no entanto, é motivada na direção oposta do desenvolvimento cerebral.

A mente gosta de ter progresso rápido e não gosta de estresse. A mente gosta do conforto de assistir um programa de TV ou escutar música para ignorar o estresse. Como a maneira que o cérebro se desenvolve é o que influenciará quão bem treinamos nossas habilidades, e a nossa escalada, precisamos mudar a motivação de nossa mente para como o cérebro se desenvolve.

Precisamos mudar a motivação da mente para engajar em um processo de aprendizado lento e estressante.

Quando prestamos atenção em nosso treinamento físico, algo está sempre ocorrendo com nosso treinamento mental, além de criar redes neurais eficientes. Quando estamos presentes, com nossa atenção, no estresse associado com o treinamento físico, melhoramos nossa habilidade de lidar com o estresse.

Eu percebi que esta é a habilidade mental mais importante para desenvolver. Pense nisso:  as escaladas mais duras essencialmente requerem que lidemos com níveis mais altos de estresse. No entanto, tendemos a sabotar o desenvolvimento desta habilidade quando realizamos nosso treinamento físico.

É importante lembrar a meta do treinamento. Ela não deveria ser escalar graus mais altos; deveria ser virar escaladores melhores. Uma habilidade melhorada de lidar com o estresse nos torna escaladores melhores. Se focamos nisso, escalar graus mais duros acontecerá naturalmente.

Com essa habilidade melhorada podemos encarar um desafio, como um teto, com uma batalha mental diminuída. Poderemos focar nossa atenção melhor para lidar com o estresse. Assim, desse nível mais alto de “saúde” mental, podemos aplicar nossos corpos, nossos músculos, manifestando o treinamento físico que estivemos fazendo.

Dica Prática:  Caçada por poder

Ser mentalmente poderoso significa que você desenvolveu sua habilidade de lidar com o estresse.

Esta é a habilidade mental mais importante para desenvolver. Portanto, procure situações que são estressantes para poder desenvolver esta habilidade. Uma forma de fazer isto é escalar lentamente.

Faça isso de Top rope, onde você não estará distraído com a queda. Comece em uma via de dificuldade moderada e escale lentamente. Vá aumentando a dificuldade das vias. Preste atenção para a escalada em si ao focar na postura corporal, na respiração e no contato visual com as agarras.

Quando se sentir cansado, encontre posições para descansar e recuperar a energia.

Depois, continue a escalar lentamente. Fazer isto mantem sua atenção focada durante o estresse por períodos maiores de tempo., desenvolve sua habilidade de lidar com o estresse e te torna um escalador melhor.

1-WarriorsWaylogo_

O livro “The Rock Warrior Way – Mental Training for Climbing” está à venda traduzido para a língua portuguesa no Brasil em: http://www.companhiadaescalada.com.br/

Tradução do original em inglês: Gabriel Veloso

Arno Ilgner distinguiu-se como um escalador pioneiro nos anos 1970 e 80, quando as principais ascenções foram as primeiras fortes e perigosas. Essas façanhas pessoais são a base para Ilgner desenvolver o programa de treinamento físico e mental – Rock Warrior Way ®. Em 1995, após uma pesquisa aprofundada da literatura e prática de treinamento mental e as grandes tradições guerreiras, Ilgner formalizado seus métodos, fundou o Instituto Desiderata, e começou a ensinar seu programa de tempo integral. Desde então, ele tem ajudado centenas de estudantes aguçar a sua consciência, o foco de atenção, e entender seus desafios de atletismo (e de vida) dentro de uma filosofia coerente, baseada em aprendizado de tomada de risco inteligente. Ilgner considera a alegria e satisfação no esforço – a “viagem” – intimamente ligada à realização bem sucedida das metas.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.