Treinamento em escalada: Em quanto tempo pode-se perceber resultados?

Uma das coisas que mais causa angústia nos escaladores, é saber em quanto tempo de treinamento é necessário para que melhorem os resultados, ou até mesmo suba de grau. Uma coisa que pode ser muito dependente do organismo de cada indivíduo, mas há alguns tempos que tendem a ser similares. Isso quanto às estruturas músculo-tendinosas e em como estas se fortalecem com o passar do tempo. Diante um estímulo sistemático, qual o impacto será treinar, ou escalar, de maneira frequente?

Primeiro, diante de qualquer treinamento existe um micro trama em todas as estruturas envolvidas no exercício. No corpo em repouso, é gerado uma reparação maior, que é quem produz a hipertrofia e a memória dos ligamentos.

Alguns tempos que devem ser considerados

Treinamento em escalada

Foto: https://www.grottoclimbing.com

A força bioquímica melhora em uma semana. Ou seja, existem mediadores no transporte de energia que sobem muito rápido, mas não gera percepção rápida com “a máquina”.

A força por melhoria neuromuscular pode melhorar em uma semana, ou duas, dependendo do treinamento base. Ainda que deve estar claro que, inclusive no treinamento de recolhimento, este tipo de força pode melhorar em 10 minutos. Mas que o que não se mantem após uma hora. É a razão básica para aquecer, pois neste caso pode fazer recrutamento de energia para tentar escalar uma via que está trabalhando passo a passo.

A força muscular, entendendo como melhoria do músculo, estima-se de três a cinco semanas. Ou seja, como o músculo melhor sua quantidade de proteínas encarregadas da contração, ainda que deva saber de antemão que este tempo se melhor ainda mais a hipertrofia sarcoplasmática. Isso é o que proporciona mais volume, mas menos força.

Treinamento em escalada

Foto: https://upperlimits.com/

A melhoria tendínea, de 4 a 6 semanas. Este é um tempo mínimo de melhoria do aspecto tissular do tendão (tecido propriamente dito), pois a irrigação é menos eficiente e as células encarregadas de melhora-lo são também mais lentas. Ou seja, sobrecarregar o treinamento em períodos menores, de um mês e meio, a um tendão é uma ideia muito ruim, além de pode levar facilmente a uma lesão. Incluindo os tempos de treinamento e melhoria, podem se estender a meses, dependendo da experiência, a anos de escalada. Enquanto em menos anos, os tempos tendem a ser maiores. Se começar um plano de treinamento com lastro, não deveria subir este peso antes de um mês e meio. Os tempos para esta abordagem devem ser maiores que isso, se é novato ou mesmo experiente.

Isso é de vital importância, pois sua força muscular melhorará diante de sua força tendinosa. Isso vai lhe motivar a subir a carga, mas estes tempos deve ser mais inteligentes para um progresso sem lesões.

A melhoria ligamentosa (por exemplo, as polias) leva de 3 meses a até mesmo anos. Outro grande “mas” para subir cargas. Igualmente aos tendões, o tempo de melhoria tem um “mas”, no momento de subir cargas. Entretanto, existem alguns truques para subir cargas sobre tendões e prontos sem sobrecarregar polias não preparadas (mas abordarei em outro artigo).

Plano de treinamento

Treinamento em escalada

O ideal é que seja um plano de treinamento, o qual terá de saber que haverá momentos que se sentirá cansado e, claro, não poderá fazer nada a respeito disso. Isso porque parte do treinamento é levar seu corpo ao seu máximo, dependendo de uma curva de melhoria a qual passa por quedas.

De todas as maneiras, o ideal é que sempre vá escalar na rocha e, inteligentemente, tirar pelo menos 24 horas para descansar, sabendo que o ideal é 48 horas.

Em um plano de treinamento é normal sentir uma melhoria, nas primeiras duas semanas. Da mesma maneira há um sentimento de estancamento a partir das 4 às 5 semanas (por conta dos ganhos fisiológicos que falei acima). Geralmente um treinamento busca ser atingir o máximo em 3 ou 4 meses, com uma super compensação que somente dura 2 a 4 semanas. É por isso que muitos escaladores que treinam, se preparam com um determinado tempo de antecipação, para estar no ponto ideal para o período da competição.

Igualmente, dependerá muito do tipo de treinamento que a longo prazo, a pessoa faça e, da mesma maneira, programe os ciclos (macrociclo, mesociclo e microciclo) de exercícios.

Tradução autorizada: http://rocanbolt.com

banner-rocanbolt

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.