Trail runner que matou puma com as mãos conta como foi todo o incidente

Conforme foi publicado em primeira mão para o Brasil pela Revista Blog de Escalada, um praticante de trail running (praticante de corridas de montanha) foi atacado por trás por um leão da montanha (também conhecido como puma ou cougar) e para se defender acabou matando o animal com as próprias mãos. Procurando criar polêmica contestando o fato, alguns veículos de imprensa acabaram por publicar fatos noticiosos a respeito do feito. O incidente aconteceu na “West Ridge Trail” localizada na Horsetooth Mountain Open Space.

Após a necropsia realizada pelo Colorado Parks and Wildlife, ficou confirmado que o trail runner foi capaz de sufocar o leão da montanha enquanto se defendia. De acordo com as autoridades, o leão da montanha pesava de 36 a 45 quilos, não sendo um animal adulto. Enquanto estava no hospital, pediu para que ficasse anônimo. Entretanto, no dia de ontem o norte-americano Travis Kaufmann, de 31 anos, fez uma conferência de imprensa para contar a experiência e desmentir qualquer fato noticioso a respeito do ocorrido. A conferência de imprensa realizada na cidade de Denver, Kaufmann contou detalhes do ocorrido (assista a entrevista no topo do artigo).

O trail runner contou que “ouvi algumas agulhas de pinheiro farfalhando, um pau quebrado e me virei e fiquei muito assustado ao ver um leão da montanha correndo atrás de mim. Eu joguei minhas mãos no ar e comecei a gritar. Depois o leão da montanha avançou”. O leão da montanha mordeu sua mão e pulso e começou a arranhá-lo no rosto e no pescoço. Kaufmann contou como ele lutou com o animal, tentando bater nele com uma pedra antes de finalmente conseguir colocar um pé no pescoço e estrangulá-lo até que fosse o soltasse.

Travis Kauffman, que trabalha como consultor ambiental, tomou 20 pontos no rosto e pulso, mas não teve nenhum osso comprometido durante o acontecido.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.