Medo de escalar em top-rope: Uma preocupação sem fundamento?

Assistir aos vídeos de seus heróis da escalda no crux de uma via qualquer, com duas proteções saltadas e, claro, gritando de maneira gutural, porque o movimento saiu mais difícil do que pensava. Desta maneira a inevitável queda é mais impressionante que a via em si. Seu rosto antes, durante e depois da queda não demonstra nenhum traço de medo. Após isso se pergunta “como é que eu, a meio metro da proteção, começo a sentir um terror incontrolável que cresce exponencialmente a cada centímetro que subo”.

Aqui mesmo na Revista Blog de Escalada, existe uma considerável quantidade de artigos que tentam explicar o medo de uma queda e em como vencê-lo. Cada um deles nos tenta levar a descobrir que o medo de uma queda é uma luta que devemos enfrentar e superar. Escalar vias muito abaixo de nossa capacidade, para praticar quedas controladas, fará com que nossa confiança melhore e, pouco a pouco, se poderá ir guiando em vias de maior dificuldade. Vias estas as quais a queda acontece imprevisivelmente enquanto escalamos.

Foto: Jason Martin | http://blog.alpineinstitute.com/

Mas… O medo de queda é um sentimento sem fundamento?

Seguramente NÃO. Uma queda, por mais inocente que possa parecer, pode trazer diversas consequências como:

  • Perder a vida, que obviamente seria a pior das hipóteses com, claro, ter o pior dos seguradores.
  • Uma torção e/ou fratura do tornozelo. Este tipo de acontecimento é bastante frequente. Assim deixa o escalador impossibilitado de realizar exercícios ao ar livre de 1 a 6 meses (dependendo da gravidade).
  • Distensão na coluna vertebral, que é muito frequente com seguradores ruins
  • Pancadas de maior, ou menor, gravidade no corpo
  • Queimadoras nas pernas e braços, por conta da corda. Estas são frequentes mas, felizmente, de menor gravidade mas igualmente dolorosa.

Portanto, o significado da palavra medo, ainda mais com relação aos motivos explicados acima, no momento de guiar levanta tantas percepções reais e não somente suposições.

Foto: http://howtoclimbharder.com

A escalada como esporte não possui ma definição muito clara, sobre como “deve” se escala. O Top-rope é uma modalidade tão frequente, quanto escalar guiando. Este preconceito com relação ao top-rope é uma maneira particular de enxergar a escalada em rocha ou em muro. Portanto, uma escalada em top-rope é válida no momento de subir uma via. O problema está se é sinônimo de encadenar uma via (escalar sem cair). (saiba o significado da palavra encadenar aqui).

Em vídeos, conselhos de amigos e professores, em sua grande maioria, alardeiam somente ser válido considerar “encadenar” uma via de escalada guiando. Todo escalador tem medo de cair, mesmo que seja imperceptível. Mas é um medo real, tal como expliquei acima.

Cada vez mais pessoas que buscam a escalada somente como uma recreação lúdica. O medo, neste caso, passa a ser um “amigo” ruim. O controle das emoções enquanto se escala guiando, pode ser irritante intenso se buscamos apenas a diversão e distração com a atividade. A motivação inicial do esporte desaparece, transformando a pessoa em outra, por ter mais uma pressão na vida.

O medo de escalar em top-rope é devido à pressão que muitos fazem, devido à depreciação desta modalidade. Modalidade esta que, implicitamente, faz o mesmo com que a usa. O orgulho de quem percebe ser mais forte que o modo de não conseguir por não ser capaz de vencer o medo. Mas a busca de conseguir vencer este medo, seja ele pessoal ou não, também existe escalando guiando. Os mesmos sentimentos de angústia e, decididamente, sem com contar ainda com as tensões diárias da vida. Inclusive, por conta desta pressão, a escalada pode se tornar mais uma coisa desagradável da vida.

Obviamente que ir guiando uma via de escalada, é mais difícil que ir de top-rope. Isso porque o ato de agarrar e passar a corda é muito mais um gesto técnico, que fisicamente soma-se na escalada de uma via. O medo pode ser um segundo fator, mas tomemos alguns exemplos a respeito disso para entender melhor.

Foto: https://gripped.com

  1. Existem escaladores, que por conta da sua índole, não sentem medo quando caem. Por outro lado existem escaladores que possuem este medo em demasia, assim quem possui medo (um fator agregado). Quem consegue controlar o medo é “superior” a um escalador sem medo?
  2. O escalador que faz uma escalada em estilo solo, sem levar nenhuma proteção ou corda, realmente encadena a via ao chegar no topo?
  3. Em uma via de várias enfiadas, aquele que escalada de segundo está de fato escalando, ou somente é um mero segurador que vai de reunião em reunião?
  4. Os escaladores que “pulam” proteções, às vezes mais de uma, pode considerar a via como encadenada?

Estes exemplos são as lacunas que a escalada possui.

A única definição real a seguir, ao menos no que se refere a regras definidas, são as das competições. Nelas as regras são estipuladas e fazem parte do jogo, que equipara todos da maneira mais igual possível. Nas competições se escala sempre guiando, sendo proibido qualquer escalador saltar qualquer proteção. Se um escalador deseja competir, deverá obrigatoriamente guiar. Portanto é uma “obrigação” de cada atleta vencer o medo de cair. Mas recordemos que para a preparação para escalar, é uma das maiores pressões que existe para um atleta, pois exige muito dele, psicológica e fisicamente, em termos de esforço.

O melhor para vencer o medo, seja qual for a definição, primeiro é que o que deseja o escalador. Se sua opção é passar um bom momento, sem envolver estresse ou aborrecimentos, melhor ele se questionar se o medo é um impedimento a isso.

A escalada em top-rope consegue diminuir a quase zero todos os perigos inerentes à queda. Além disso, consegue fazer com que o escalador suba em um ambiente perfeitamente controlado para suas emoções. Focando assim sua concentração no repertório de movimentos e movimentação.

Se alguém acredita que o desafio diminui, somente porque uma escalada é feita em top-rope, questione-se sobre o fato de que também foi um desafio subir o grau, com tudo o que significa a preparação física e aprendizado de técnica. Isso por um acaso é depreciável somente porque está escalando de top-rope? A escalada é um esporte difícil, mesmo sob diferentes prismas. Existe quem começa e sente dificuldade de subir de grau, buscando na escalada um desafio mental, nem tanto somente pelo medo, mas para sua tática e superação. Portanto, esta última situação? É também condenável?

Portanto, nenhum caminho a seguir é ruim, se encontra algum desafio na escalada que sabe que consegue superar. Incluindo a da vida cotidiana e na dedicação de um esporte “diferente”.

Importante lembrar que o medo de escalar em top-rope é, evidentemente, sem fundamento (especialmente se comparado com a escalada guiada), pois somente a definição discriminatória (guiando ou top-rope) é o que deixará alguém frustrado. O mais importante é aproveitar e desfrutar da atividade. Nunca dê atenção aos puristas e corneteiros de listas de whatsapp. O mais importante é a conquista pessoal, seja melhorando o grau, ou mesmo controlando o medo de cair. Melhorar é o objetivo, não cumprir regrinhas (não escritas) que bradam os puristas.

Pense nisso.

Tradução autorizada: http://rocanbolt.com

banner-rocanbolt

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

There are 2 comments

  1. André

    Os artigos do blog são muito bons e úteis. Sempre leio como fonte de conhecimento.
    Uma sugestão seria para os colunistas revisarem os textos uns dos outros antes das publicações, pois diversas vezes alguns errinhos deixam o texto confuso justamente na parte mais interessante!
    Por favor não me levem a mal, foi só uma crítica construtiva!! Parabéns pelo trabalho!

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.