Fibras sintéticas: O que é e para que serve o thermoball

Tido como das grandes novidades para forramento de jaquetas no universo outdoor, o Thermoball é uma fibra sintética que mais consegue se aproximar do rendimento que as plumas de ganso possuem. A fibra é fruto de um trabalho em equipe da PrimaLoft e a marca The North Face.

Em termos práticos, o Thermoball é uma fibra sintética que imita as propriedades das plumas e que elimina em grande parte alguns defeitos. A principal característica vantagem desta fibra em relação às plumas está sua performance quando molhada (principal debilidade das plumas).

O Thermoball uma relação de peso/aquecimento que, segundo os fabricantes, é superior às plumas.

Ação da umidade no thermoball (esquerda) e pluma (direita)

No quesito rendimento, as plumas ainda são imbatíveis. Mais do que formar uma barreira, as plumas possuem um espaço 3D, que formam flocos e formam bolhas de ar entre eles. Dentro disso, as plumas conseguem reter muito calor com o menor peso próprio possível. Ou seja, além de possuir um aquecimento superior, também ocupam menos espaço em uma mochila. Mas nem tudo são vantagens para as plumas, em climas com muita umidade, ou mesmo molhada, perde drasticamente as suas propriedades.

A diferença do Thermoball em relação à fibra sintética tradicional (feita de um filamento contínuo entrelaçado), é que ele é formado por bolas que imitam a pluma, formando “aglomerados” soltos, mas agrupados. Da mesma maneira que as plumas. Desta maneira a capacidade de calor deste material é obtida por meio de bolhas de ar quente criadas entre estes flocos.

Por conta desta “imitação” podemos afirmar que o Thermoball é uma “pluma sintética”. Os estudos independentes realizados pela Universidade do Estado do Kansas mostram que seu comportamento é muito semelhante ao da pluma 600 cuin (medida de capacidade de expansão de uma pluma). Para que fique claro, a medida cuin depende principalmente da qualidade da pluma. A mesma quantidade de pluma, com o mesmo peso, com um cuin maior, a expansão é maior.

Pelo valor apresentado pelo Thermoball , obviamente não é igual à pluma da mais alta qualidade, mas excede o da fibra comum com o mesmo peso e, mais importante: funciona perfeitamente em condições úmidas. Por ser um material novo, ainda é caro de ser largamente utilizado. A The North Face, que possui exclusividade do equipamento, o utiliza por enquanto somente em jaquetas. Especula-se que com o tempo, a empresa irá estender a outros produtos o material.

Vale a pena?

Por ser um lançamento recente, o preço de uma jaqueta com thermoball é mais alto que o de fibra comum. Além disso, deste que foi disponibilizado no mercado em 2016, o material está nas primeiras versões do que poderia ser considerado “pena artificial”.

No momento o Thermoball possui uma capacidade de expansão de 600 cuin, não sendo portanto uma fibra para frio intenso (abaixo de 0°C) ou uma expedição. Seu toque, peso, capacidade de calor e compressão são praticamente os mesmos deste tipo de pluma, mas com todas as vantagens sobre a umidade.

Considerando para o Brasil, um país tropical com poucas áreas e ocasiões com temperaturas negativas, além de possuir umidade constante (especialmente no outono e primavera) é uma compra interessante. Porém, o comprador deve avaliar o custo benefício da jaqueta caso pretende comprá-la.

Neste ano de 2018 o produto teve um upgrade, se ramificando em dois tipos:

  • Thermoball Pro – Tido como o top de linha e que incorpora um novo design no qual a separação entre as estruturas foi deixada sem costuras, eliminando em grande parte os pontos frios do sistema normal de painéis.
  • Thermoball Sport – Segue com o modelo tradicional, o qual é menos eficaz, após o aparecimento do Pro, mais orientados para o uso casual em melhores condições de temperatura.

No caso do Thermoball Pro, este novo sistema sem pontos frios aumenta significativamente a relação peso/calor em relação ao Thermoball Sport.

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.