Aclimatação para montanhas acima de 8.000 em 15 dias – Nova metodologia promete revolucionar alta montanha

Pergunte a quem é montanhista de verdade (ou seja, excluindo apresentadores de TV e/ou alpinistas sociais) sobre quanto tempo leva para uma aclimatação para uma montanha de 8.000 metros. A resposta, muito possivelmente, será de que é necessário mais de um mês. “Desobedecer” esta regra irá fazer com que o imprudente sofra pesadamente de mal de altura (ou até mesmo morra).

Mas por que o título deste artigo? É possível escalar uma montanha de 8.000 em apenas quinze dias de aclimatação?

Estas perguntas atormentaram os atletas Emelie Forsberg e Kilian Jornet quando planejaram ir até o Himalaia quebrar alguns recordes. Ambos, em busca da resposta, embarcaram em um projeto para tentar chegar ao cume do Cho Oyu (8.220 m), experimentado uma nova metodologia de aclimatação que pode revolucionar a escalada de alta montanha.

O experimento pode ser conferido no documentário “Testing Ourselves”, disponível para apreciação do público (assista no topo do artigo). Todo o relato do experimento de Forsberg e Jornet pode ser conferido no site pessoal do catalão.

Kilian Jornet e Emelie Forsberg viajaram em maio deste ano para a Cordilheira do Himalaia para tentar subir o Cho Oyu, montanha escolhida para o experimento da nova metodologia de aclimatação. Nas anotações de Jornet, o catalão declara que “mesmo que não tivesse feito cume, chegar no topo não era importante. O que nos interessava era ver como nos sentíamos depois de uma aclimatação totalmente diferente à que tínhamos feito até hoje”.

O documentário também conta com a presença do médico Daniel Brotons, o qual é especializado em medicina de montanha e que oferece uma abordagem científica (além das novas possibilidades) desta nova metodologia de aclimatação. A metodologia, segundo afirma Brotons, pode ser aplicada a qualquer outro atleta e de diferentes níveis.

Mas “Testing Ourselves” está longe de ser um filme científico, pois durante toda a exibição a história dos dois montanhistas, assim como enfrentam a expedição, tem destaque.

No filme, pela primeira vez, o casal explica o que significa fazer uma expedição juntos, os riscos enfrentados e como é ser um casal montanhista.

Os segredos da nova técnica

No vídeo divulgado por Kilian Jornet (assista ao vídeo no topo do artigo), batizado de “Testing Ourselves”, o atleta catalão (junto de Emelie Forsberg) seguiram um treinamento planificado baseado em hipoxia. Neste treinamento desde suas casas o treinamento foi iniciado. Hipóxia significa baixa concentração de oxigênio. Trata-se de um estado de baixo teor de oxigênio nos tecidos orgânicos cuja ocorrência é atribuída a diversos fatores.

A chave para este treinamento, o qual foi planejado e supervisionado pelo médico especialista em medicina de montanha Enric Subirats, está na máscara de simulação de hipoxia. De acordo com o Kilian “o êxito de fazer toda a atividade foi devido à aclimatação fantástica antes mesmo de ir para os Himalaias”. No geral, o treino em hipóxia é realizado com a utilização de uma máscara específica, que reduz a quantidade de O2 disponível, de maneira que esta condição se assemelha em muito com o treinamento em elevadas altitudes.

O treinamento específico levou um mês, no qual o atleta catalão fazia turnos, revezando o tipo de treinamento que realizava. Pela manhã um treinamento que o próprio Jornet considerou “normal” (com saídas de esquis por 6 horas) e á tarde utilizava a máquina de hipoxia. Todo o treinamento é detalhado no vídeo “Testing Ourselves”. Posteriormente a esta rotina, o casal viajou aos Alpes para participar da corrida Mezzalama, dormindo em refúgios de montanha a 4.000 metros de altitude. A prova foi uma semana antes de viajarem para o Nepal.

A máscara de hipoxia simula condições de falta de oxigênio por causa da altura acima do nível do mar. Com a máscara, Kilian Jornet realizava exercícios aeróbicos (corrida em esteira ou bicicleta ergométrica) antes de dormir. De acordo com a explicação do médico responsável pela planificação do treinamento “o treinamento de hipoxia significa que trabalha com déficits de oxigênio. Desta maneira o corpo pode entender que está em altitude

O mecanismo que simula a altitude pode ser de diferentes tipos: desde uma leve até mesmo uma mescla com gases. A simulação implementava altitude de 6.000, para posteriormente dormir aos 4.000 de altura. A altitude foi gradativamente sendo incrementada.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.