Ternua: A marca basca que transforma redes de pesca com tinta feita de casca de nozes em roupas outdoor

O tema da sustentabilidade é tema constante aqui na Revista Blog de Escalada. Até mesmo nos “mandamentos” do bom design a sustentabilidade está presente. Infelizmente, muito poucas pessoas marcas sabem a importância a isso. Observando a atitude das marcas brasileiras, além das empresas internacionais que atuam no Brasil, verificamos que isso parece ser o padrão. Enquanto o público consumidor não pressiona-las, nada vai mudar no futuro. Não é uma questão de fazer militância ecológica, mas de exigirmos que empresas se preocupem com o mundo que queremos para nosso futuro e de nossos filhos.

Bastante diferente deste modus operandi, é o fabricante basco Ternua. A Ternua, que significa Terra Nova em idioma Basco (euskara) está ativamente envolvida na fabricação ambientalmente e socialmente responsável de suas roupas há mais de dez anos. Apesar de sua extensão relativamente pequena, o País Basco concentra um grande volume de indústrias e é uma das regiões mais ricas da Espanha. Os bascos são um povo aventureiro. No porto, há uma réplica dos pequenos barcos usados para caçar baleias desde o século IX. Diz-se que é uma reminiscência da coragem dos baleeiros bascos que se aventuraram ao norte do planeta há quinhentos anos.

A Ternua, desde a sua fundação sempre esteve ativamente envolvida na fabricação ambientalmente e socialmente responsável de suas roupas há mais de dez anos .

Em 2006, a marca começou a usar algodão cultivado organicamente. Desde 2013, a Ternua vem usando apenas materiais reciclados como matéria-prima para isolamento e produz artigos 100% livres de PFC e PFOA / PFOS desde o início deste ano.

Fiel à sua filosofia de empresa sustentável, lançou no ano passado a linha Redcycle, que coleta velhas redes de pesca das províncias bascas e as transforma em fio. A partir disso, é criado um novo tecido para suas roupas. No mesmo espírito, Ternua anunciou a linha Nutcycle 2018. Feita de reciclagem de nozes.

O motivo de usar nozes? As nozes são uma sobremesa típica nas casas de sidra da região do País Basco. Todos os anos, 55 toneladas de nozes são consumidas em Gipuzkoa, província do País Basco. Ternua aproveita essa tradição e, em cooperação com a empresa suíça Archroma, produz tintas resultantes das cascas de nozes. As tintas que são usadas para tingir roupas da Nutcycle. Como resultado, pode-se dispensar tintas química, as quais poluem o meio ambiente. A linha Nutcycle estará à venda no início do verão de 2019.

Foto: Javier Hernández

A iniciativa de criar esta tinta natural, é fruto de uma parceria da marca com Archroma, Asociación de Sidra Natural de Gipuzkoa, além de ter o apoio do Departamento de Meio Ambiente do País Basco. Até o momento, com a nova tecnologia, estão sendo feitos agasalhos de moleton e camisetas que utilizam a casca de noz como matéria-prima.

A rede para a conversão de converter o resíduo agrícola em recurso natural para a industria têxtil, começou com as quatro grandes empresas de sidra do país. Os próprios estabelecimentos ficaram encarregados de separar em lugares específicos as cascas de nozes, para evitar que se misturassem ou ficassem degradando-se no solo. As triturações das cascas são feitas por uma fábrica em Tudela, que se dedica na fabricação de biomassa para calefação.

Após isso, são transportadas a um outro lugar que, por meio de pressão e calor, se convertem em um corante natural, com as mesmas características dos sintéticos. Um trabalho complexo, mas que converteu a marca na roupa mais sustentável da Ternua. Isso porque as peças são feitas de algodão reciclado, proveniente de roupas usadas, mesclada com poliéster reciclado de garrafas PET.

As primeiras peças peças terão uma “tiragem” de 10.000 unidades. A empresa já anunciou que ampliará os modelos que usam este tecido, incluindo a linha para crianças.

Mais detalhes: https://www.ternua.com

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.