Somos seguidores das massas ou líderes de nós mesmos?

Nós somos seguidores das massas ou líderes de nós mesmos?

O Taoísta Chuang Tzu disse:” A massa de homens consideram o que é desnecessário como necessário, e portanto estão frequentemente batalhando numa guerra interna.”

O que é essa coisa desnecessária que a massa de pessoas procura e dizem ser tão necessária? E por que o desnecessário causa uma guerra interna nas pessoas?

A motivação impulsiona nossas decisões e ações, por isso é útil entender de onde nossa motivação vem. A motivação deriva de receber algo. Nós participamos em uma atividade, ou somos partes de um grupo porque recebemos algo disso. Ser parte da massa nós da segurança e aceitação.

enemtres

Decisões, tais como no que acreditar ou o que valorizar, são feitas pelo grupo. Falta de segurança, não aceitação, e tomar decisões são estressantes. Nós tendemos a resistir inconscientemente esse estresse e tomar o caminho mais fácil de seguir as massas. Resumindo, nós somos motivados pelo conforto e seguimos as massas ao invés de sermos líderes de nós mesmo.

Conforto é o “desnecessário” que as massas consideram “necessário”. Nós deparamos com um paradoxo. Não que valorizar o conforto seja errado. É que as massas supervalorizam o conforto e lutam por ele diretamente.

A vida, o crescimento, e aprender são estressantes, mas se nos comprometer-nos com o estresse criaremos conforto com a experiência. Nós atingimos o conforto que desejamos indiretamente.

Nós obtemos conforto porque expandimos nossa habilidade de lidar com o estresse. Talvez todos nós já experimentamos isso quando desejamos atingir uma meta na escalada. Nós queremos alcançar o topo, onde estaremos confortáveis. Porem para atingir esse objeto, esse conforto, devemos focar no estresse de realizar a escalada.

Estamos em uma guerra interna porque lutamos pelo conforto diretamente. Esse é o grande paradoxo da vida: nós devemos nos comprometer com o estresse, transformar através dele, para obter conforto.

Todos nós queremos fazer parte de um grupo. Isso é natural. No entanto, se nós abraçarmos o estresse de nos desenvolver, o que nos da segurança individual e aceitação, então teremos algo para contribuir a um grupo.

Assim poderemos seguir conscientes um grupo. Encontramos equilíbrio: nos lideramos com consciente; seguimos um grupo com consciência.

Não podemos fazer isso inconscientemente. Precisamos conscientemente compreender nossa motivação, valorizar o estresse, e lutar pelo conforto que procuramos indiretamente. Precisamos entender que o estresse é necessário.

Se pudermos fazer isso, já não estaremos em guerra com nós mesmos.

1-WarriorsWaylogo_

O livro “The Rock Warrior Way – Mental Training for Climbing” está à venda traduzido para a língua portuguesa no Brasil em: http://www.companhiadaescalada.com.br/

Tradução do original em inglês: Gabriel Veloso

Arno Ilgner distinguiu-se como um escalador pioneiro nos anos 1970 e 80, quando as principais ascenções foram as primeiras fortes e perigosas. Essas façanhas pessoais são a base para Ilgner desenvolver o programa de treinamento físico e mental – Rock Warrior Way ®. Em 1995, após uma pesquisa aprofundada da literatura e prática de treinamento mental e as grandes tradições guerreiras, Ilgner formalizado seus métodos, fundou o Instituto Desiderata, e começou a ensinar seu programa de tempo integral. Desde então, ele tem ajudado centenas de estudantes aguçar a sua consciência, o foco de atenção, e entender seus desafios de atletismo (e de vida) dentro de uma filosofia coerente, baseada em aprendizado de tomada de risco inteligente. Ilgner considera a alegria e satisfação no esforço – a “viagem” – intimamente ligada à realização bem sucedida das metas.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.