Sobrevivência: Quais são os insetos que podem ser comidos em uma situação extrema

Em um artigo publicado na semana passada, que teve boa audiência, foi abordado quanto tempo uma pessoa resiste sem comer, beber ou dormir. Nesta situação extrema, em poucos dias o organismo de uma pessoa entra em colapso.

Apesar de na cultura ocidental não ser muito comum o consumo de insetos, na cultura oriental já não acontece o mesmo. Já é bem conhecido o hábito de chineses comerem algumas coisas bastante diferentes como escorpião, cigarra, cavalo-marinho, grilo, e larvas cruas. Anualmente, os moradores da minoria Hani se reúnem na cidade chinesa de Yunnan para apreciar insetos e outros animais exóticos preparados na véspera do solstício de verão.

Antes de achar que é exclusividade de orientais. Alguns nativos da amazônia também comem formigas, pois os insetos fornecem valiosa e saudável proteína animal. O Chef Alex Atala introduziu em seu menu uma sobremesa com uma formiga amazônica crua após conhecer a iguaria. Para quem ainda torce o nariz, o prato “Abacaxi com formiga” é vendido por R$ 200 no restaurante.

Ainda no Brasil, na hamburgueria Meats em São Paulo, oferece um hambúrguer livre de gordura e feito a base de vinagrete de formigas. A invenção é do proprietário Chef Paulo Yoller. Em Rondônia, um prato que é muito popular é a farofa de formiga, que é largamente vendida no comércio local.

Portanto, apesar de parecer desesperada, é possível comer insetos e não morrer envenenado ou algo assim. Muitos montanhistas relatam ter feito cozidos com feijões e outros grãos com alguns vermes e, apesar de parecer nojento, sobreviveram até com uma dose extra de proteína par ao dia seguinte.

Portanto, quais são os insetos que podem ser comidos em uma situação extrema (como um hipotético apocalipse)?

Formigas

Como dito acima, formigas são comestíveis e também uma boa fonte de proteína. A saúva, conhecida também como Içá, que é encontrada no sudeste é, inclusive uma comida típica da região.

Grande parte das formigas servidas como iguarias, são assadas em uma frigideira e misturada com algo. Como imagina-se que está em uma situação extrema, você terá de comê-las sem misturar com nada. Como é uma boa fonte de proteínas, pode ajudar qualquer pessoa a manter-se vivo por mais alguns dias e procurar alguma outra fonte de alimentação.

Cupim

O cupim neste exemplo não é o corte de carne bovina, mas sim este “primo” da formiga. Em alguns países da África e partes da Indonésia, comer cupins é uma prática comum.

Podem ser encontrados em madeiras em decomposição e nas suas próprias casas (os próprios cupins encontrados em pastos). Da mesma maneira que as formigas, são capturados e comidos levemente assados.

Grilos

De acordo com vários artigos de nutrição, comer grilos podem fazer bem à sua saúde. Há ainda trabalhos científicos publicados sobre o tema. Grilos, assim como outros insetos, contêm fibras, como a quitina, que são diferentes das encontradas em alimentos como frutas e vegetais.

Como os grilos são mais difíceis de pegar, você necessitará fiar de olho no período da manhã em locais com grama baixa. Como este inseto é maior que uma formiga, é possível fazer um “espetinho de grilo”.

Uma das grandes vantagens de comer grilo é que as fibras presentes neles servem como fonte de alimento microbiano, promovendo crescimento de bactérias benéficas conhecidas como probióticos.

Não somente os grilos, como os louva-a-deus e gafanhotos também podem ser consumidos da mesma maneira.

Lagartas

Apesar de nojentas, as lagartas podem ser consumidas como uma iguaria. Em países como o Laos, consideram as lagartas da seda um ótimo aperitivo.

De acordo com vários manuais de sobrevivência, aconselha-se evitar as lagartas que sejam coloridas. Estas lagartas coloridas se alimentam de plantas venenosas e isso pode ser inoculado caso não seja assada corretamente.

Escorpiões

Já é um clássico de qualquer viagem à China falar sobre os espetinhos de escorpiões. Portanto é importante saber de algumas precauções antes de devorar um escorpião.

É imprescindível cortar o ferrão antes de assá-lo. Além disso ele deve ser consumido MUITO bem assado, para que não reste veneno.

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

There is one comment

  1. Phillip Watzke Engelking

    olá boa tarde, meu nome é Phillip Watzke Engelking, e sou estudando de ciencias beiologicas da Unesp – Assis.

    Estudo insetos, e tenho como especialidade Orthopteros (grilos gafanhotos etc.)

    Gostaria apenas de fazer um comentário:

    Na parte de grilos, foi colocado a foto de um gafanhoto (Chromacris speciosa), ou gafanhoto soldado, nativo do Brasil. Esta espécie se alimenta principalmente de plantas da família Solanacea, onde muitos gênero são tóxicos. Não existem estudos, mas por analogia minha, acredito que o bolo alimentar deste bicho contenha toxinas das plantas ingeridas, inclusive a coloração do animal indica que ele não é palatável (aposematismo: cores vibrantes indicando a presença de veneno ou toxina). Acho muito improvavel que alguem comeria um destes, mas como foi colocado uma foto dele justo na parte de insetos comestíveis, eu acredito que isto não seria muito bom… desculpa a informalidade, é isto. abraços !

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.