Sal do Himalaia e outros sais especiais – Quais são suas propriedades ?

Periodicamente alguns modismos acabam por conquistar muitas pessoas em uma mistura de curiosidade e um desejo incontrolável de ser hipster. Com o crescente interesse por parte da população por assuntos culinários, que alavancam programas de TV e canais no youtube, alguns ingredientes ganharam popularidade e passaram a serem encontrados com facilidade em supermercados de grandes centros.

O ingrediente mais simples da cozinha, o sal, agora possui vários outros tipos. Usualmente o mais comum e conhecido é o sal refinado e o grosso, mas agora existem opções de sal rosa do Himalaia, flor de sal, defumado, negro, marinho, etc. Evidentemente todos possuem sódio, afinal é um mineral formado principalmente por cloreto de sódio. Mas existem algumas diferenças cada um destes sais como, por exemplo, a quantidade de sódio e de outros minerais, o que faz com que apareça diferenças de sabor e textura.

Sal Refinado

O sal refinado é o popular sal de cozinha, e é largamente utilizado na culinária.

O sal de cozinha possui também grande quantidade de iodo, que foi adicionado no início do século XX, mais precisamente pelos anos de 1920, para combater uma epidemia de bócio (aumento do volume da glândula tireoide geralmente causado pela falta de iodo) e hipertireoidismo (funcionamento inapropriado da glândula tireoide levando a uma produção excessiva de hormônios).

Este sal é intensamente processado para remover impurezas e neste processo os as quantidades de outros minerais são reduzidos.

Sal Grosso

O sal grosso tem a mesma composição do sal de cozinha e não passou pelo processo de refinamento, e por possuir uma granulosidade muito maior evita o ressecamento de alimentos.

É muito utilizado na preparação de carnes para churrascos.

Sal Marinho

Sal Marinho

Sal Marinho

O sal marinho tem uma característica que não agrada muito às pessoas econômicas : é mais caro do que o sal de cozinha. Este preço mais alto é devido ao seu processo de obtenção. O sal marinho é raspado manualmente da superfície de lagos de evaporação.

Possui pouquíssimo processamento e por isso preserva muito os sais minerais.

É vendido tanto grosso, fino ou em flocos e, dependendo da região que é obtido (além da composição de minerais) pode ser branco, rosa, preto, cinza ou de uma combinação de cores.

Sal Líquido

Este já é uma novidade da civilização moderna, especialmente para quem gosta de parecer cult.

O sal líquido é obtido pela dissolução de sal de altíssima pureza em água mineral, apresentando sabor suave nos alimentos quando aplicado.

Sal light

O sal light é o sal de cozinha com teor de sódio reduzido na proporção abaixo :

  • 50% de cloreto de sódio
  • 50% de cloreto de potássio

Este produto é indicado para pessoas que com restrição ao consumo de sódio.

Porém pessoas com doenças renais não devem utilizá-lo porque o aumento da ingestão de potássio pode causar um acúmulo do mineral no organismo, elevando o risco de complicações cardiovasculares.

Flor de Sal

Flor de Sal

Flor de Sal

Flor de sal é um tipo de sal que contém 10% mais sódio do que o sal de cozinha, pois na sua obtenção são utilizados apenas o aglomerado de cristais que está na camada superficial nas salinas.

A formação destes cristais é dependente das condições atmosféricas e de fatores como temperatura, radiação solar elevada e o vento suave.

Por utilizar apenas os cristais retirados desta camada superficial possui sabor intenso e textura mais crocante.

Sal Defumado

Sal defumado

Sal defumado

Uma invenção dos franceses, o sal defumado é feito com cristais de flor de sal defumados lentamente em fumaça fria resultante da queima de barris de carvalho usados nos vinhos chardonnay.

Porém os dinamarqueses também gostaram da ideia e utilizaram uma tradição viking para obter o sal defumado : após a evaporação da água do mar, o sal é secado em recipiente aberto sobre uma fogueira fumacenta, feita com galhos frescos de madeiras de carvalho e cerejeira.

Sal Havaiano

Sal Havaiano

Sal Havaiano

O sal havaiano possui coloração avermelhada devido à presença de uma argila vulcânica comum na região (Alaea) que é riquíssima em dióxido de ferro. Este sal faz parte da culinária típica da ilha, principalmente em pratos como  kalua, poke pipikaula.

Porém grande parte do sal havaiano vendido nos EUA é produzido no estado da Califórnia, pois o legítimo é muito caro e dificílimo de encontrar fora das ilhas havaianas.

Sal kosher

O termo Kosher significa literalmente ”próprio ou correto” e é utilizado para descrever quais são os alimento permitidos de acordo com as leis alimentares judaicas. O sal kosher é utilizado para preparar as carnes do cardápio judaico.

Dentre as suas propriedades estão a de não dissolves rápido quanto o sal de cozinha e por remover o sangue de uma carne mais rapidamente que o refinado. Este sal não é iodado.

Sal Negro

Sal Negro

Sal Negro

O sal negro, também conhecido como “Kala Namak“,  é uma variedade popular de sais vulcânicos procedente da Índia e não passa pelo processo de refinamento. Este sal é encontrado na cordilheira do Himalaia, particularmente na Índia, e possui importantes propriedades que beneficiam a saúde.

Na sua composição possui grande quantidade de enxofre, o que lhe oferece um sabor característico. Sua coloração acinzentada é devido à quantidade de ferro e cloreto de potássio e sódio.

Dentro suas inúmeras indicações, ajuda a tratar a azia e flatulência, além de melhorar o funcionamento do sistema digestivo.

Mas e o sal do Himalaia ?

Sal rosa do Himalaia

Sal rosa do Himalaia

Para saber de onde de fato vem o sal rosa do Himalaia é necessário antes entender como se formou a cordilheira de montanhas mais imponentes do mundo.

O Himalaia está entre as formações montanhosas mais jovens do planeta e, de acordo com a teoria das placas tectônicas, foi formada por causa da colisão continental entre os limites convergentes entre as placas Indo-australiana e da Eurásia. Esta colisão foi no período Cretáceo Superior , ou seja há cerca de 70 milhões de anos. Antes disso a região era banhada pelo mar.

Por isso, por volta de 200 milhões de anos atrás a colisão das ondas do mar nas montanhas do Himalaia gerou uma grossa camada de sal cristalizado, que foi coberta por lava e por isso intocada e preservada dos poluentes da superfície. Assim formou-se o que é considerado o sal de maior pureza encontrado no planeta : O sal do Himalaia.

sal do Himalaia possui  84 minerais e elementos diferentes, e por causa desta quantidade impressionante o resultado desta mistura é a coloração rosada. Sua extração e lavagem é feita por processo manual o que conserva sua pureza. Dentre os 84 minerais encontrados no sal do Himalaia estão : cloreto de sódio, sulfato de cálcio, potássio e magnésio.

Por conta desta pureza acentuada é necessário uma menor quantidade para salgar alimentos. Uma outra vantagem do Sal do Himalaia é a baixa quantidade de sódio, tornando o produto fundamental para dietas de  redução de consumo de sódio, isso porque  uma colher de chá de sal de cozinha possui 1500 mg de sódio enquanto a de  sal do Himalaia 480 mg.

Foto : Omar Saleem | http://www.dailymail.co.uk

Foto : Omar Saleem | http://www.dailymail.co.uk

Apesar de alguns veículos de comunicação erroneamente “denunciar” que o Sal do Himalaia vendido no Brasil era obtido na África do Sul, a maior jazida está localizada no Paquistão, país que também explora o turismo de montanhismo em escaladas ao K2.

A cidade Khewra, localizada na província de Punjab ao norte do país, é onde se extrai o sal do Himalaia, mais precisamente de uma mina de sal a qual é considerada a segunda maior do mundo (18 andares e 40 km de túneis) e a mais antiga (descobertas por Alexandre o Grande em 320 A.C.), além de ser um importante pólo turístico paquistanês recebendo em torno de 250 mil visitantes anualmente.

Foto : http://www.bukhsh.org/

Foto : http://www.bukhsh.org/

A mina de Khewra produz 350.000 toneladas de sal por ano. Estima-se que as reservas de sal na mina variam de 82 milhões a 600 milhões de toneladas. Pela quantidade de sal existente dentro da mina de Khewra o a composição do ar possui partículas de sal antibacterianos e ajuda na recuperação de pessoas que asma e outros problemas respiratórios.

Por ser evidentemente um produto importado é fundamental estar atento à procedência do sal do Himalaia. Dentre as suas propriedades estão a de prevenir cãibras, melhorar a circulação, equilibrar pH no interior das células,  e fortalecer tecidos ósseos.

Sobre o Autor

Natalia De Marco

Natalia De Marco

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.