Saiba quais são os 10 segredos de um excelente cozinheiro outdoor

Após um trekking, ou escalada, exigente, comer bem traz um bom estímulo à auto estima de qualquer praticante, principalmente se estiver gostoso.

Mas apesar de ser considerado simples por muitas pessoas, cozinhar em ambientes outdoor possui segredos que geralmente são ignorados pelo cozinheiro.

snow-peak-fogareiro-3

Algumas práticas comuns utilizadas na cozinha não são possíveis quando estiver em uma travessia, camping selvagem ou expedição.

Abaixo estão dicas muito valiosas para toda e qualquer comida feita em ambientes outdoor, e fazer sucesso com os companheiros além, é claro, de sentir prazer em comer algo gostoso.

Não cozinhe miojo – ele faz mal à sua saúde

Para identificar o montanhista mal informado a respeito dos efeitos da má alimentação no organismo humano basta verificar quem leva um pacote de miojo (macarrão instantâneo) para comer no ambiente outdoor.

Por que é errado?  Porque miojo é um produto ultra processado, e neste processamento é utilizado óleo de palma para que cozinhe mais rápido, além do alto teor de sódio e conservantes.

Em outras palavras irá fazer você sentir MUITA sede, e em alguns lugares que há escassez de água pode fazer com que você possa passar um grande desconforto na sua atividade.

comida-para-camping-1

Isso porque além do excesso de sal em sua composição, o macarrão instantâneo contém glutamato monossódico,  substância com propriedades viciantes e que pode causar enxaquecas, dor de cabeça e náusea.

Caso não acredite neste artigo, consulte qualquer nutricionista para perguntar sobre miojo, e ela responderá exatamente o que está acima: não coma.

Calcule minuciosamente a quantidade de comida – Não leve a mais, ou a menos

Não confunda sentir fome, com sentir gula. Existe uma grande diferença entre os dois, e isso deve ser levado em consideração no momento de separar a comida a levar para a sua atividade de natureza.

  • Fome

Quando nossas fontes de energia estão baixas, o organismo envia sinais ao cérebro avisando  que precisamos nos alimentar, para manter o corpo em equilíbrio. O sistema cerebral gera a vontade de comer, que é a resposta a estes alertas.

  • Gula

Você come porque aquele produto é gostoso, gera prazer e satisfação. Por isso é comum sentirmos vontade de comer quando vemos ou sentimos o cheiro de algo calórico, com bastante açúcar ou gordura que não está precisando, mas quer comer aquele alimento porque sabe que seu sabor é bom.

Foto: http://www.paddlinglight.com/

Foto: http://www.paddlinglight.com/

Por isso é importante analisar exatamente o que necessitaremos em nossa atividade, pensando sempre em nos alimentar, e menos em apenas sentir prazer.

Um bom exemplo é levar várias barras de chocolate pensando no prazer que tem quando come, e deixar de levar frutas e legumes, que alimentam mais e são mais nutritivos.

Dependendo da exigência da trilha que se faz o praticante irá consumir algo como 3.500 calorias em média. Para climas mais frios, até mesmo com neve, este valor sobe para 5.000 calorias.

Com estes valores analise se irá levar comida para você, ou se estará levando para todo o grupo. Pense que tudo aquilo que levar na sua mochila você mesmo irá carregar. Seja uma simples maçã, ou um melão inteiro.

Comida desidratadas e liofilizadas possuem prazo de validade

Os alimentos desidratados são resultado de uma técnica antiga utilizada para  conservação. Em termos gerais os alimentos se tornam desidratados quando toda a água presente neles é removida.

Ou seja : são alimentos secos, chamada comumente de  “comida dos astronautas” para o alimento não apodrecer e na hora do consumo apenas acrescentam água.

comida-para-camping-4

Foto: http://squashablanca.com/

Já as comidas liofilizadas o produto é congelado abaixo de -30°C e posteriormente colocado sob pressão muito baixa (alto vácuo), fazendo com que a água transformada em gelo passe do estado sólido para o gasoso.

O resultado disso é um alimento com estrutura porosa e livre de umidade, mas com as propriedades originais mantidas (forma, cor, aroma e sabor)

Agora que sabe os dois tipos de comidas existentes (desidratadas e liofilizadas) saiba que por mais formidavel que pareça também tem data de validade, por isso verifique antes de colocar na mochila a data de fabricação.

Sempre utilize os dois tipos de comidas (desidratada e liofilizada) no máximo dois anos depois de comprada, de preferência e lugar fresco e arejado.

Quando acampado, cozinhe apropriadamente

Como detalhado aqui na Revista Blog de Escalada, sobre o uso de fogareiro no inverno, evite ao máximo cozinhar dentro da sua barraca. Cozinhar dentro da barraca é convite a acidentes, e até mesmo tragédias.

Se estiver chovendo e necessitar cozinhar, escolha ficar no avanço da barraca (boas barracas de camping possuem avanço exatamente para este fim).

Foto: Andrew Testa | http://www.nytimes.com/

Foto: Andrew Testa | http://www.nytimes.com/

Procure ficar a pelo menos 8 metros da sua barraca quando estiver na direção do vento, para assim evitar que a fumaça e o cheiro da comida no cheguem na sua barraca. Barracas com cheiro de comida é um convite à animais silvestres, e até mesmo insetos, visitar à noite.

Para evitar que o vento apague o fogo utilize algumas pedras para fazer uma proteção adequada, improvisar com gravetos e camisetas uma proteção também é uma boa opção. Utilizar as mochilas do grupo para fazer uma barreira ao vento também é uma tática muito utilizada.

Nas melhoras lojas de produtos outdoor proteções metálicas de fogareiros são vendidos separadamente e são muito úteis para isso.

Como guardar a comida

Ainda não inventaram nada melhor para guardar a comida durante uma atividade outdoor do que os vasilhames de plástico do tipo TuperWare e similares. Além de vedarem a comida, prevenindo vazamentos, também são leves e compactos.

Foto: https://outbackjoe.com

Foto: https://outbackjoe.com

Opte sempre por levar comidas nestes recipientes, e resista a carregar comidas enlatadas.

Os recipientes também podem servir de pratos para comer, e ajudam a melhor repartir a comida no caso de estiver cozinhando em grupo.

Lembre-se sempre de colocar cada um destes recipientes dentro de bolsas de plástico antes de colocar na mochila, isso previne qualquer tipo de acidente, e facilita para a coleta do lixo após todos cozinharem no camping.

Como cozinhar a comida liofilizada

Explicado acima, a comida desidratada, e a liofilizada, não possuem muito segredo em como devem ser preparadas. Mas uma certeza deve-se ter: não cozinhe este tipo de comida de qualquer maneira.

Foto: http://www.backpackingchef.com/

Foto: http://www.backpackingchef.com/

  • Passo 1 – Ferva a água no fogareiro e jogue dentro do pacote da comida liofilizada.
  • Passo 2 – Observe o limite da água existente no pacote e nunca o ultrapasse.
  • Passo 3 – Mexa o conteúdo até que todos os ingredientes se mesclem.
  • Passo 4 – Feche o pacote e deixe repousar por cinco minutos.

No momento de comer há de lembrar de um item muito importante: não é a comida da mamãe, nem da vovó, por isso não espere que tenha o mesmo gosto.

Utensílios fundamentais da cozinha outdoor

Assim como qualquer cozinha residencial possui utensílios fundamentais, no universo outdoor também existe.

Estes utensílios não devem ser esquecidos NUNCA, e devem ser checados antes de cada viagem.

comida-para-camping-capa

Eles são fundamentais para uma boa preparação de alimentos durante o camping.

  • Fogareiro
  • Isqueiro(ou fósforos)
  • Talheres (garfo + faca + colher)
  • Canivete (tenha um sempre afiado)
  • Panelas (de preferência mais de uma, e especiais para camping)
  • Combustível para o forno (gás ou gasolina branca)
  • Saco estanque
  • Temperos (sal, azeite, manteiga,etc…)

Alimentação outdoor balanceada

Mesmo que esteja planejando ficar vários dias fora da civilização, é muito importante estar alimentando-se corretamente e ingerir uma dieta que inclua os nutrientes básicos que proporcionem a energia necessária para caminhar várias horas ao dia.

Para uma alimentação digna em um ambiente outdoor a alimentação deve conter pelo menos:

  • 10 a 15 % de Proteínas
  • 25 a 30% de Gorduras
  • 50 a 60% de Carboidratos
Foto: http://absolutebestgear.com/

Foto: http://absolutebestgear.com/

Um bom segredo para todo excursionista é fazer um café-da-manhã completo que contenha generosas doses de carboidratos (pois estes são absorvidos rapidamente) com um pouco de proteína e um mínimo de gordura.

Para isso dentro da sua programação se planeje para ter: leite, queijo, sucos (de preferência sem açúcar) e frutas com fibras como maçã ou pera.

A energia consumida ao longo do dia varia de pessoa a pessoa, e de acordo com as necessidades do organismo de cada um. Por isso a necessidade de fazer pequenos anches a cada 2 horas é fundamental, apesar de haver pessoas que variam a necessidade neste espaço de tempo.

Por isso junto às comidas citadas acima, procure levar barras de cereais (se puder fazer a sua em casa melhor ainda) para este tipo de lanche.

Alimentos de rápida absorção pelo organismo como uvas passas, nozes, sementes, castanhas são uma excelente opção para controlar a fome e manter o gasto energético.

À noite é o momento de repor a energia gasta, por isso prefira os carboidratos de absorção lenta como macarrão ou arroz.

Bebidas alcoólicas

A ingestão de bebidas alcoólicas e a práticas de exercícios são incompatíveis, e nunca deve ser feita ao mesmo tempo.

Porém à noite às vezes ingerir algo que relaxe o corpo e mente é necessário, por isso prefiras as bebidas alcoólicas fermentadas, em especial o vinho e a cerveja.

Por isso o consumo de bebida alcoólica deve ser feita com moderação.

Foto: http://www.naturawines.com/

Foto: http://www.naturawines.com/

A mais indicada para um camping é o vinho, que não necessita ser resfriado para o consumo, e não tem problema com grandes variações de temperatura quando transportado.

O vinho permite inclusive ser transportado dentro de um cantil sem perder suas propriedades nem alterar o gosto sensivelmente.

Faça a conta de que cada pessoa, incluindo você, vá beber no máximo 2 copos, para um sono agradavel e uma manhã livre de ressaca.

No mercado há disponibilidade de cervejas em gel, que podem ser preparadas no local, porém são mais indicadas para locais com água abundante próximo ao local do camping, e com qualidade da água aceitável.

Seja criterioso com a água

A água é tão importante para a vida terrestre que para muitos astrônomos, a vida em outro planetas somente é possível se for encontrado traços da existência dela, e para cozinhar não poderia ser diferente.

Não acredite que apenas fervendo a água, especialmente aquela que você não sabe a sua procedência, você estará livre de alguma infecção.

Procure ter 100% de certeza eu a água está corretamente purificada, e livre de qualquer micro-organismo que faça mal a você.

purificação-agua

Talvez a bactéria com a qual há mais preocupação é a Leptospira (O gênero contém 20 espécies) frequentemente encontrada em águas barrentas e de baixo fluxo de movimentação e até mesmo estagnadas. Sua fonte de infecção são esquilos, gambás e roedores em geral.

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

There are 5 comments

    1. Natalia De Marco

      Olá Marcio, obrigada pelo comentário, concordo que comidas liofilizadas tem muito sódio sim, mas lembre que pelo menos tem valor nutricional, ou seja contem carnes, cereais e legumes, o miojo é só sódio e gordura trans e não aporta nutrientes nem energia suficiente. Igualmente se puder levar comida fresca e natural é sempre a melhor opção. Abs

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.