Saiba o que são as ações de auto socorro na escalada

O termo auto-socorro sempre foi interpretado de forma errônea no Brasil, termo este comum e multiplicado nas ações de espeleosocorro e socorro alpino na Europa.

Auto socorro não é o praticante se auto socorrer, imagine que após uma manobra errada de posicionando de costuras e a falta de um capacete o escalador despenca de 3 metros e sofre uma LVM( Lesão Vértebro Medular) ou mesmo uma LCT( Lesão Cerebral Traumática) lesões estas com grande possibilidade de acontecer se estudarmos a biomecânica da queda e ausência de equipamentos de segurança.

E para complicar a vítima e seu parceiro de cordata estão em um projeto de BIG WALL de 200m.

Fica a pergunta o que fazer agora?

Parceiro inconsciente, hemorragia grave, falta de contato via telefone. Fica evidente que a primeira resposta é realizada pelo parceiro de cordata ou escaladores ao redor.

O acidentado em estado grave não se auto-socorre FATO. São os praticantes que devem se capacitar para o primeiro atendimento.

Mais uma simples pergunta: qual técnica de socorro devo utilizar, quais os riscos e procedimentos, como atender o parceiro sem aumentar suas lesões?

Trabalho com instrução de socorro em Áreas Remotas e Montanha para bombeiros de todo Brasil e há pouco tempo o numero de guias de montanha e escaladores vem aumentado de forma tímida nos cursos, mas constante.

Ao final dos cursos sempre ouço um aluno ou outro dizer “ Nossa se nos acidentarmos nesta montanha ou nesta caverna seremos sepultados nelas”.

Foto : Breno Botelho

Foto : Breno Botelho

Ausência de socorro profissional em diversas localidades e os praticantes leigos em qualquer ação de socorro mesmo que básica, evidenciam que o tema vem sendo deixado de lado.

Hoje o grande acesso a redes sociais possibilitou uma rede de informações jamais vistas.

Mas através de um vídeo no youtube ninguém aprende a socorrer ninguém.

Claro que as informações passadas são de grande interesse mas o praticante não vai aprender a escalar assistindo vídeos do Chris Sharma, “a mão tem que sangrar”.

Foto : Breno Botelho

Foto : Breno Botelho

Nas questões de auto socorro é a mesma coisa, precisamos aumentar nosso leque de possibilidades em um incidente, precisamos saber o que fazer até a chegada de uma aeronave ( que dependendo do local é o único meio de transporte possível) ou socorro especializado terrestre.

A frase “eu não sei o que fazer” não deve existir no vocabulário de qualquer praticante de esporte em altura e montanha.

A escalada evidencia que o trabalho muscular e técnico é necessário, as academias estão lotadas de escaladores praticando yoga, musculação e uma gama de atividades complementares mas precisamos praticar entre parceiros as ações de socorro também.

Foto : Breno Botelho

Foto : Breno Botelho

A primeira coisa que todo praticante seja ele escalador ou montanhista é saber qual é o seu limite, seja ele técnico, físico, psicológico e até mesmo logístico.

Os incidentes acontecem com atletas experientes mas a grande maioria ainda é com os iniciantes, porem em se tratando de prestar socorro ambos esbarram na ausência de conhecimento.

 Complexidade

Diferente do socorro urbano, ou aquele em nos deparamos com uma luxação no jogo de futebol a poucos metros de casa, no ambiente natural nós escaladores temos que gerir uma infinidade de barreiras que restringem e impedem um socorro rápido, o socorro de um escalador em meio a uma rocha não é tarefa fácil, sendo este cercado de fatores de alto risco.

Dicas de como evitar incidentes na escalada:

  • Faça um bom curso de escalada com profissionais conhecidos neste ramo;
  • Escalar não é um esporte barato mas devemos ter em mente que improvisos e equipamentos duvidosos não valem mais que nossa vida;
  • Tenha conhecimento mesmo que mínimo sobre primeiros socorros em áreas remotas, tenha em mãos telefones úteis de equipes de emergência local.
  • Faça cursos de resgate em altura em empresas especializadas e pratique as técnicas com os amigos, lembre-se o auto-resgate é realizado pelos membros envolvidos na atividade.
auto_socorro_2

Foto : Breno Botelho

Foto : Breno Botelho

Foto : Breno Botelho

tei_banner

Sobre o Autor

Breno Botelho

Escalador e praticante de montanhismo desde o 20 anos, Instrutor de Resgate em Áreas Remotas, Instrutor de Resgate em Altura, Sócio Diretor na empresa TEI especializada em capacitação de profissionais de emergência, cursos ministrados no exterior NEPAL e Uruguai, Bombeiro Civil e Técnico em segurança do trabalho

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.