Saiba os 6 motivos da importância dos campeonatos de escalada

A discussão é antiga e cercada de polêmica: por que é importante prestigiar competições de escalada?

Deixando de lado qualquer disputa que possa estar havendo na organização de competições no Brasil, é importante para todo e qualquer praticante de escalada, não importando a modalidade, refletir sobre o assunto.

Importante também ter na cabeça que: não existe mocinhos e bandidos em qualquer disputa, e sim diferentes pontos de vistas. Utilizar pensamento binário no momento de analisar a importância de competições de escalada exige um bom exercício de tolerância, além de mostrar maturidade.

Qual o mal de algum escalador, de renome ou não, boicotar deliberadamente um campeonato (não importando quem o organize)?

Mesmo que não seja para competir, eque a filosofia do esporte talvez não seja para haver vencedores, uma curta análise fica claro que há sim importância em eventos de competições de escalada. Os motivos abaixo foram compilados após extensa pesquisa com os envolvidos e com escaladores leigos.

Aumento da motivação

Foto: https://spotsettingblog.wordpress.com/

Foto: https://spotsettingblog.wordpress.com/

Cada escalador quando compete, não está efetivamente querendo humilhar os outros os quais concorre. Há competidores que fazem questão de fazer isso, mas estas pessoas possuem problemas sociais, e devemos na verdade não nos preocupar com elas.

Rivalidades existem, como qualquer esporte, porém é importante que se diga que escalada esportiva não é uma arena de gladiadores. Cair em uma via, ou boulder, não é vergonha para ninguém afinal geralmente a graduação de um campeonato é difícil mesmo, e faz parte do esporte nem sempre sair bem-sucedido.

Saber competir, ter confiança para estar entre os melhores faz parte do bom cidadão, e constrói o caráter de quem estiver participando. Saber perder, assim como ganhar, engrandece todo e qualquer atleta. Quanto mais um escalador se destacar, maior o risco de ele conseguir levar uma etapa de escalada para para sua cidade.

Divulgação do esporte ao público

Foto: http://www.raremanagement.co.uk/

Foto: http://www.raremanagement.co.uk/

Toda competição muito disputada aumenta o interesse do público, e sem dúvida funciona em todas as modalidades esportivas. Com aumento do interesse do público, há também um maior interesse de patrocinadores de divulgar marcas, seja patrocinando o evento seja patrocinando atletas.

O melhor cartão postal tanto para marcas, empresas como para o público são as competições, e o burburinho que ela provoca no público e na comunidade onde será realizada.

Aumento do nível técnico

Foto: http://www.ksl.com/

Foto: http://www.ksl.com/

Quando maior o nível técnico de um campeonato, reunindo grandes nomes dos centros de escalada, o nível técnico geral tende a subir. Competidores tendem a se preparar melhor, e a difusão de técnicas de escalada, assim como de treinamentos, também.

Competições sendo realizadas por sempre os mesmos escaladores (as), tende a ficar cada vez mais fraca comercialmente falando. Com o tempo deixam de existir pois se sempre são os mesmos competidores, qualquer campeonato torna-se desinteressante para público, patrocinadores e, eventualmente, para os próprios competidores. Até mesmo para os organizadores, com mais competições a tendência é o amadurecimento, o profissionalismo e aperfeiçoamento de formatos de competição.

Fortalecimento dos ginásios de escalada

Foto:: http://www.thegoodlifedenver.com/

Foto:: http://www.thegoodlifedenver.com/

Localmente, nos grandes centros, com mais pessoas sabendo sobre escalada, e mais público assistindo há um fortalecimento dos ginásios de escalada. Há pessoas que torcem o nariz para ginásios de escalada, mas gostem ou não eles são importantes e necessários. Há ginásios que são mal administrados? Sim, mas como não há concorrência estarão sempre “sentados em berço esplêndido” por isso.

O próprio mercado se encarrega de punir qualquer negócio administrado à moda “bumba meu boi”. Os ginásios de escalada são importantes para conhecer escaladores, procurarem parcerias, se preparar para escaladas e assim por diante. Treinadores profissionais, formados em educação física irão se despontar e afugentar oportunistas que vendem personal sem possuir ao menos uma formação acadêmica na área. Esta especialização faz com que o esporte se fortaleça como cultura vitoriosa.

Divulgação de novos locais de escalada

Foto: Daniel Paulino Nogueira

Nos campeonatos com vários atletas, de preferência com vários estados, há uma oportunidade única de divulgação de locais novos de escalada, encontros de escaladores e etc. É possível, portanto enfraquecer toda e qualquer “panelinha” que exista, e que detém qualquer tipo de informação. Mesmo o lugar mais secreto que por um acaso esteja sendo desenvolvido, a divulgação dele para a comunidade durante eventos como um campeonato faz com que haja mais áreas de escalada em listas de lugares para visitar.

Quanto mais lugares, mais haverá escaladores, mais o esporte cresce de maneira harmônica e sustentável para quem quer viver dele.

Visibilidade

A visibilidade por parte de imprensa e público de escaladores que competem, se preparam, e vivem da escalada ajudará sempre na desassociação de imagens estereotipadas do praticante. Veículos de comunicação que possuem audiência interessante para as marcas, tendem a se interessar por eventos bem organizados e com público fiel.

Pois apostar em postagens esporádicas em redes sociais, listas de discussão ou outras maneiras com pouco alcance não são maneiras efetivas de conseguir visibilidade. Anunciantes, patrocinadores e apoiadores de campeonatos somente irão se interessar em fazer negócio se souber que tipo de alcance a marca dele terá.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There is one comment

  1. Alê Silva

    Adorei o trecho ( Há ginásios que são mal administrados? Sim, mas como não há concorrência estarão sempre “sentados em berço esplêndido” por isso. )
    Alguma vez você já se perguntou porquê não há concorrência? Onde está o tal “novo ginásio” que ia abrir em São Paulo? Foi até feito pesquisa não é mesmo?
    Se ginásios de escalada “bem administrados” são tão bom negócio em São Paulo numa cidade de 18 milhões de habitantes e com potencial “enorme”, então porquê não aparece um concorrente que “saiba fazer direito” ?
    Se ginásios de escalada fossem um bom negócio, não seria difícil arrumar um investidor, correto? Afinal o retorno é garantido não é mesmo?
    Será que um ginásio que mantém-se atual, ativo, fomentando o esporte, trazendo novidades, trazendo eventos e eventualmente realizando campeonatos (sim já fizemos muito mais no passado), e que mantem-se ativo há quase 18 anos, mesmo com todas as oscilações e crises de todos esses anos; mesmo passadas gerações de escaladores, mesmo passadas épocas de modinha ou não, mesmo com todas essas variantes, continua aberto, gerando empregos, pagando seus impostos e trazendo escalada de qualidade para o público de São Paulo é mesmo mal administrado?
    Ou será que talvez o autor deste blog deva informar-se melhor ou rever seus conceitos sobre mercado e administração?
    Em tempos de internet… #ficaadica

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.