Montanhista falece em resgate heroico no Nanga Parbat

Os montanhistas Tomek Mackiewicz e Elisabeth Revol tentavam uma ascensão invernal ao Nanga Parbat (8.125 m), quando chegaram ao Campo Base 3, localizado a 7.300 metros acima do nível do mar, no último dia 23 de janeiro. Mas no dia 25 de janeiro, Mackiewicz começou a sofrer de congelamento de suas extremidades e a ficar parcialmente cego. A alpinista francesa Elisabeth Revol buscou levar Mackiewicz até a barraca, para passar a noite, e desceu sozinha a um local para captar um sinal de telefone satelital para buscar ajuda.

A histórica começou a ganhar contornos dramáticos quando a bateria de seu aparelho começou a acabar devido às inúmeras tentativas. Próximo de esgotar-se, Revol conseguiu contato e toda uma operação de resgate foi iniciada. O Nanga Parbat (8.126 m) é a nona montanha mais alta do mundo e fica no Paquistão (região da Caxemira). Sua taxa de fatalidade por conjunto de escaladores é de 22%. Por conta deste alto índice possui o apelido de “montanha assassina” e “devoradora de homens”.

Foto: http://gofoundme.com

Após o contato com Masha Gordon, foi iniciado uma campanha de arrecadação de fundos para o resgate de ambos os montanhistas. Em poucas horas a campanha conseguiu arrecadar € 50.000, destinados para cobrir os gastos do resgate de helicóptero, com quatro integrantes da elite polaca de montanhistas, Jaroslaw Botor, Piotr Tomala, Denis Urubko e Adam Bielecki, que estavam aclimatando no K2 (8.611 m) para a primeira subida invernal da montanha.

Denis Urubko e Adam Bielecki foram escalando com baixa visibilidade, indo em direção à Revol, enquanto Jaroslaw Botor e Piotr Tomala montaram acampamento. Os dois montanhistas conseguiram encontrar a francesa e baixaram ao campo base no sábado dia 27 de janeiro, para posteriormente levá-la a Skardúa. A partir disso a francesa foi transportada rapidamente ao hospital de Islamabad. Entretanto, por conta das condições climáticas e a altitude, foi considerado inviável buscar o também polaco Tomek Mackiewicz. O montanhista, que estava com um edema e congelado em algum ponto dos 7.200 metros de altitude, foi considerado morto.

Foto: perfil twitter Revol

Mackiewicz, de acordo com seus amigos e familiares, tinha uma fixação: escalar o Nanga Parbat no inverno. A ele não importava ser o segundo montanista da história a realizar a façanha. Para isso procurou criar uma campanha em uma plataforma de financiamento coletivo para arrecadar fundos para a empreitada. Esta era sua sétima tentativa desde a temporada de 2010/2011 e a terceira em companhia da francesa Elisabeth Revol.

Os organizadores do resgate, após a reunião da equipe de resgate, decidiram suspender o resgate e estimaram que Tomasz Mackiewicz já tivesse falecido.

O anúncio feito pelo porta-voz Ludovic Gambiasi explicitava: Tomamos a difícil decisão de suspender o resgate de Tomasz Mackiewicz. Tentar colocaria em risco a vida dos membros do grupo de resgate. É uma decisão terrível e dolorosa. Estamos muito tristes. Todos nossos pensamentos estão com a família de Tomek (casado e com três filhos) e seus amigos. Estamos chorando”.

There are 3 comments

  1. Marcel Mougenot

    Olá Blog da Escalada,

    Gosto muito do blog e de todas as matérias, vcs merecem parabéns pelo excelente conteúdo que sempre publicam.

    Em especial nessa reportagem, gostaria de dar um feedback:
    Achei o título um pouco confuso, ao ler tinha entendido que um montanhista ao tentar socorrer alguém veio a falecer. E não que durante um resgate um dos socorridos faleceu.

    Espero contribuir, o comentário foi com o maior respeito e admiração por vocês!

    Abraço,

    Boas escaladas!

    1. Luciano Fernandes

      Oi Marcel, obrigado pela sua mensagem, o título quis refletir exatamente o que aconteceu. Um resgate heróico: um time saiu de uma montanha, no caso o K2, e foi resgatar em outro lugar. Isso tudo no inverno, com frios de -50°C. Isso tudo para resgatar duas pessoas que poderiam nem estarem vivas.

      Entretanto um dos montanhistas veio a falecer, o que também está no título. Se colocássemos um titulo muito grande, tiraria da importância do texto em si, que contou toda a aventura, nomes dos personagens e com direto aos links das páginas pessoais de cada um. Um trabalho de pesquisa que demorou 24h, pois queríamos que ficasse completo.

      me desculpe se pareceu confuso, porém leia o texto e verifique que, embora você tenha imaginado uma coisa, ele reflete exatamente o que tem no título.

      Abs

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.