Nepal revisa as regras de montanhismo: Escaladas em estilo solo são banidas do Monte Everest

O ministro da Cultura, Turismo e Aviação Civil anunciou uma série de novas regulações para as escaladas nas montanhas do país, incluindo o Monte Everest (8.848 m).. Algumas destas mudanças irão impactar na maneira que é praticada a modalidade no Nepal. Dentre as mudanças impostas na regulação de expedições e montanhismo (Mountaineering Expedition Regulation) pelo governo nepalês estão o banimento completo de escaladas de pessoas cegas ou bi-amputados, As mudanças foram implementadas logo após o britânico Gurkha Hari Budha Magar anunciar que estaria escalando a montanha mais alta do mundo. Esta foi a 5º revisão das regras nos últimos 10 anos.

Ainda fazem parte da nova regulamentação o completo banimento de escaladas solos (sem o acompanhamento de sherpas ou guias de montanha) ao Monte Everest (8.848 m). Com a regulação, fica obrigatório que todas e quaisquer pessoas que tentarem escalar a montanha mais alta do mundo tenha ao menos um guia acompanhando. Este tipo de banimento irá impactar um número muito pequeno de escaladores, visto que é uma modalidade pouco praticada no Monte Everest e em outras montanhas nepalesas.

Também ficou estabelecido que todos os guias de montanhas, trabalhadores que atuam em alta montanha nas expedições devam possuir um certificado de cume. A regra foi durante um tempo controversa dentro da comunidade de Sherpas, visto que muitos não possuem um certificado de cume. O certificado de cume é recebido ao realizar uma escalada bem-sucedida ao topo da montanha.

Não foi anunciando, entretanto, quando as novas regras serão implementadas. Mas especulas que as novas regras já valerão para a próxima temporada de montanhismo do Monte Everest. O governo nepalês vem implementando regras restritivas nos últimos anos, para valorizar os cumes das montanhas do país, valorizar os montanhistas de carreira e frear o ímpeto dos apresentadores de TV e celebridades que usam a montanha para praticar alpinismo social. A consequência de todas as regras foi a alta na procura de escaladas do outro lado da montanha, na China. No ano de 2017 houve um recorde de aparecimento de pessoas ostentando a “façanha” de subir ao Monte Everest pelo lado Norte (lado chinês).

Para maiores informações a respeito das novas regras: https://thehimalayantimes.com

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.