Nepal revisa as regras de montanhismo: Escaladas em estilo solo são banidas do Monte Everest

O ministro da Cultura, Turismo e Aviação Civil anunciou uma série de novas regulações para as escaladas nas montanhas do país, incluindo o Monte Everest (8.848 m).. Algumas destas mudanças irão impactar na maneira que é praticada a modalidade no Nepal. Dentre as mudanças impostas na regulação de expedições e montanhismo (Mountaineering Expedition Regulation) pelo governo nepalês estão o banimento completo de escaladas de pessoas cegas ou bi-amputados, As mudanças foram implementadas logo após o britânico Gurkha Hari Budha Magar anunciar que estaria escalando a montanha mais alta do mundo. Esta foi a 5º revisão das regras nos últimos 10 anos.

Ainda fazem parte da nova regulamentação o completo banimento de escaladas solos (sem o acompanhamento de sherpas ou guias de montanha) ao Monte Everest (8.848 m). Com a regulação, fica obrigatório que todas e quaisquer pessoas que tentarem escalar a montanha mais alta do mundo tenha ao menos um guia acompanhando. Este tipo de banimento irá impactar um número muito pequeno de escaladores, visto que é uma modalidade pouco praticada no Monte Everest e em outras montanhas nepalesas.

Também ficou estabelecido que todos os guias de montanhas, trabalhadores que atuam em alta montanha nas expedições devam possuir um certificado de cume. A regra foi durante um tempo controversa dentro da comunidade de Sherpas, visto que muitos não possuem um certificado de cume. O certificado de cume é recebido ao realizar uma escalada bem-sucedida ao topo da montanha.

Não foi anunciando, entretanto, quando as novas regras serão implementadas. Mas especulas que as novas regras já valerão para a próxima temporada de montanhismo do Monte Everest. O governo nepalês vem implementando regras restritivas nos últimos anos, para valorizar os cumes das montanhas do país, valorizar os montanhistas de carreira e frear o ímpeto dos apresentadores de TV e celebridades que usam a montanha para praticar alpinismo social. A consequência de todas as regras foi a alta na procura de escaladas do outro lado da montanha, na China. No ano de 2017 houve um recorde de aparecimento de pessoas ostentando a “façanha” de subir ao Monte Everest pelo lado Norte (lado chinês).

Para maiores informações a respeito das novas regras: https://thehimalayantimes.com

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.