Qual é a sapatilha de escalada perfeita?

A pergunta mais repetida por quem procura uma sapatilha de escalada é: “qual a melhor sapatilha de escalada?”.

Para responder esta pergunta, primeiramente é necessário que sejam respondidas as perguntas abaixo:

  • Para que quer uma sapatilha de escalada ?
  • Qual seu objetivo?
  • Está realmente interessado em seu objetivo?
  • Pode cumprir com o seu objetivo?
  • Quer? Por que?
  • Possui recursos econômicos e o tempo necessário para cumpri-lo?

Assim que forem respondidas há uma valorização do objetivo. Seja ele for ganhar uma competição ou fazer uma via na rocha.

Uma vez que tenha na mente bastante claro que a finalidade que terá com a sapatilha de escalada poderá decidir-se sem risco de arrependimento.

Após a definição do objetivo vem a parte mais difícil: aprender as diferenças ente os diferentes tipos de design do calçado de escalada.

Como fazer isso? Coloque um modelo diferente em cada pé e pratique o seguinte exercício:

Fique em pé e na ponta dos pés, de preferência com as mãos apoiadas na parede.

No pé direito calce um modelo mais duro (conhecida como “para todo tipo de escalada” – TT ). No outro pé calce um modelo mais suave e pouco assimétrico. (conhecido como “para escalada esportiva” – SPA).

Você notará que o modelo TT permitirá ficar sobre a ponta dos pés durante mais tempo e com maior facilidade. Isso é possível devido a maior rigidez na flexão do calçado. Este tipo de sapatilha de escalada é projetado para entalamento em fendas e escaladar em paredes onde faz mais frio.

No outro pé você terá uma sensação totalmente diferente. O pé irá dobrar e flexionar.

Este modelo de sapatilha de escalada, chamado comumente de SPA, está desenhado para vias de aderência, nas quais é importante apoiar uma maior superfície da sola.

Qual o tamanho uma sapatilha de escalada deve ter?

A variação de tamanho a comprar varia de acordo com o material da sapatilha.

Existem dois tipos de materiais de sapatilha de escalada: couro e sintético.

Tamanho de sapatilhas de revestimento de couro

Para os modelos tipo IA, IPA, “meio tamanho” menor que o usual para calçados de caminhada é o indicado.

Ex. Caso calce 40, procure por uma sapatilha de escalada número 39,5.

Para modelos de couro SA e SPA bailarina o melhor é que seja um número menor, pois são sapatilhas de escalada que laceiam muito com o uso.

Ex. Caso calce 40, procure por uma sapatilha de escalada número 39.

Tamanho de sapatilhas de revestimento sintético

Os calçados de escalada fabricados em material sintético (poliéster) pe recomendado comprar o mesmo tamanho que usa em calçados de caminhada.

O poliéster praticamente não laceia com o uso (o que não acontece com o couro).

Foto do Topo: www.bhclimbers.com/

Tipos de Fôrma

Os tipos de design de sapatilha de escalada (conhecido também como “Fôrma”) foi proposto por um trabalho escrito por L.Belluard e JM. Chenevier em 2001 no trabalho batizado de “Test Chaussons”, Les 85 chaussons du cru 2001 disséqués pour vous.

Este trabalho científico é considerado como dos melhores realizados sobre sapatilha de escalada em todo o mundo.

Assimetria Intermediária (IA)

São sapatilhas de escalada que apresentam certa rigidez de torção e flexão. Possuem uma fita elástica de borracha no tornozelo.

Esta fita de borracha é criada para empurrar os dedos dos pés para a ponta do calçado.Os dedos ficam “tipo agarra” (dobrados para baixo) para aumentar a precisão de nosso trabalho sobre regletes. 

Muitas vezes são incômodos para quem não está acostumado, mas são muito apreciados por quem escala em paredes negativas e academias de escalada.

São sapatilhas de escalada recomendadas para escaladores avançados e experientes.

Assimetria Suave (SA)

 

Estas sapatilhas de escalada não apresentam rigidez na torção nem na flexão, e por isso são menos precisos. Mas são cômodos e bons companheiros de quem aprecia escalada de aderência.

A simetria de seu desenho obriga a usar bastante o dedão do pé. Por isso é recomendavel para pés largos e fortes.

Este modelo é o ideal para iniciantes, intermediários e experientes.

Suave de pouca assimetria (SPA)

Não possuem rigidez de torção nem flexão, porém são muito cômodos. São ideais em vias longas e de várias enfiadas assim como fendas com bordas mais arredondadas.

Não se adaptam a escaladores com pouca força no dedão e baixo repertório de movimento de pés.

Estas sapatilhas de escalada são recomendadas para escaladores experientes, veteranos e intermediários.

Intermediário Pouco assimétrico (IPA)

Possui pouca rigidez em torção e flexão. Neste modelo os dedos trabalham esticados.  Assim como sapatos de caminhada, estes proporcionam a mesma sensação.

É o modelo ideal para desenvolver bom repertório de movimento de pés. Muito cômodos, entregam ao usuário uma boa possibilidade e são considerados polivalentes.

Por esta razão é recomendado tanto a principiantes como a escaladores avançados.

Hiper assimétricos (HA)

Sapatilha de escalada em forma de banana.

São muito usados para boulder, paredes negativas e competição. São utilizados por escaladores experientes pois são incômodos.

Apesar de serem difíceis de calçar são extremamente precisos e por isso muito apreciado por escaladores de elite.

 

Todo terreno (TT)

Muito rígidos em torção e flexão protegem muito os dedos dos pés. Protegem os tornozelos e o calcanhar.

Este modelo é indicado para vias de escalada clássica ou alpina de dificuldade média. São excelentes para fendas largas de bordas cortantes.

São muito apreciadas em locais como Patagonia, Yosemite, Chamonix e Vale de Ansó.

São recomendadas para principiantes que escalam paredes ou vias largas.

Não são ideais para escaladas em academia.

Femmes (F)

São sapatilhas de escalada para mulheres em um novo conceito de marketing para equipamentos de escalada.

Existem modelos para escaladoras novatas e experientes.

Infantis (I)

O design destas sapatilhas de escalada são para evitar os estilos assimétricos e muito marcados. Sua finalidade é para evitar as deformações dos pés.

As pontas são muito cômodas e largas para permitir o movimento dos dedos dos pés às crianças.

Isso porque nesta idade a planta do pé não está formada em sua totalidade

Cinco pontos a saber sobre sapatilhas de escalada

1 – Se são de couro e não possui forro interno estes laceiam um número

2 – Se são de couro e estão forrados esticam menos, algo como meio número.

3 – Se são sintéticos e não possui forro interno, estiram meio número

4 – Não compre sapatilhas de escaladas muito apertadas, pois as lágrimas não deixarão você ver as agarras.

Tradução autorizada de: http://soloboulder.com/

SoloboulderBanner2

There is one comment

  1. Junior

    Bom dia,
    Esse texto deu uma boa ideia dos tipos de sapatilha, mas tire uma outra dúvida, qual o tipo de sapatilha mais aconselhada para um iniciante, pé largo que pretende fazer escaladas em caixa d água (essas que já tem as agarras para se escalar)
    Muito obrigado pela atenção

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.