Quais são as 5 manias evitáveis que namorados(as) fazem com sua parceira(o) em uma escalada

É muito comum ver casal de escaladores onde o namorados(as), que em casa é um amor de pessoa, mas se transforma em um(a) desagradável pseudo-treinador(a) quando escalam juntos.

Neste artigo trataremos de elencar alguns conselhos que servem para evitar manias que existem e que não somente pode acabar com o namoro, como também pode evitar situações constrangedoras para quem testemunha a cena.

Conquistas

Os êxitos e fracassos de uma pessoa são INDIVIDUAIS, ou seja, pertencem completamente a quem realiza uma atividade esportiva ou competição. Se bem que pode existir um treinador, ou círculo social de torcida, mas uma medalha não se compartilha. Portanto ela pertence a quem ganhou e somente isso.

Por isso não se queixe à sua(seu) namorada(o) algo que não esteja bem, muito menos acredite que uma cadena de uma via de escalada saiu graças à sua dedicação a ela. Porque, claramente, não foi exatamente assim. O estresse gerado sobre o seu cônjuge com este tipo de sensações sempre acaba mal. Não falo de uma competição profissional, como uma olimpíada, mas de grande parte das situações de ir rocha apenas para “divertir-se”.

Se os desafios são grandes é da escolha individual de cada um, e não por pressões externas.

Compromisso

Foto : https://shop.frictionlabs.com

Lembre-se que você escolheu a(o) sua(seu) namorado(a), pois encaixou na sua preferência e, por algum motivo, pensou que era alguém especial. São vários os motivos, não somente porque a pessoa escalava, pois escaladores e escaladoras existem muitos.

Por isso se esquecer disso, dando mais atenção à sua escalada, enquanto busca uma escaladora mais forte, talvez não seja exatamente isso que necessita : uma mulher (homem) ao seu lado.

Apoio

Foto : https://crimpgirl.files.wordpress.com

Lembre que se exigir de seu namorado(a) que dê 100%, deve pelo menos dar 110%. Já presenciei muitos escaladores que gritam e criticam suas (seus) namorados(as) porque pedem que  a corda seja travada em um crux, evitando assim a queda. para piorar a pessoa faz a mesma coisa como se não tivesse passado nada. A desculpa, às vezes, é a dificuldade.

Deixe-me explicar novamente : cada pessoa tem metas distintas, não importar em como é a dificuldade para elas é frustrante. Por isso se sua namorada(o) pediu para tensionar a corda em um 7a, mas você está tentando um 9c não peça aquilo que você não faz.

Por outro lado, a pessoa é quem escolhe qual será o seu esforço, independente do seu (verifique o primeiro ponto do texto).

Desconfiômetro

Foto : http://adrenalineromance.com

Uma relação a dois se baseia em apoio mútulo, portanto compartilhar algo que seja único (às vezes nem sempre) não deve transformar-se em um peso para sua (seu) namorado(a). Passar do limite entre ajuda e imposição de uma ideia/esforço é um incômodo e, inclusive, um abuso. Acreditar que “o fim justifica os meios” neste caso não é válido, pois estar com seu namorado(a) é uma tarefa diária, e deve-se tentar viver o dia a dia de uma maneira saudável.

Não se relacionou com a sua (seu) namorado(a) para que somente conseguisse encadenar uma via difícil, pois se for assim qual será a sua motivação real depois que conseguir ? Este tipo de motivações superficiais são sempre substituíveis, tanto para você como para a outra pessoa. Neste raciocínio sua (seu) parceira(o) pode também buscar uma outra pessoa que a motive.

Por isso apoie sua parceira(o) sempre que ela necessite, não somente quando você necessitar.

Amadurecimento

Não se esqueça de que ela(ele) pode melhorar, tanto para superar sua própria escalada quanto para que escale melhor. Desta maneira irá descobrir que se ajudou de verdade, ou simplesmente foi alguém que somente exigia.

Caso eu perfil se encaixe na segunda descrição (somente exigia) esteja consciente que possui todas as possibilidades de perder a pessoa. Inclusive ficar com como um idiota antipático e sem sentimentos. A escalada não dura para sempre, mas uma boa relação entre pessoas sim.

Conclusão

Os conselhos acima podem ser tanto para mulheres quanto para homens. Na minha experiência, e pelo que já presenciei em rocha, o tipo que não controla o estresse é sempre o homem, Desta maneira é comum ver “shows” que podem ser bastante constrangedores, pois somos “obrigados” a assistir.

Ninguém também é santo e a paixão na escalada às vezes é cego, mas é fácil aprender com os erros e ficar com quem realmente valha a pena.

Tradução autorizada de : http://rocanbolt.com

banner-rocanbolt

Sobre o Autor

Gonzalo 'Gonzo' Riobbo

Gonzalo ‘Gonzo’ Riobbo

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.