Quais são as 11 montanhas mais altas do Brasil (incluindo a “extraoficial”)

Todos os anos, geralmente por volta do dia 15 de dezembro, muitas pessoas fazem listas de lugares a visitar, coisas a fazer, metas a atingir e, claro, viagens a realizar. Com a aproximação do fim do ano, a perspectiva de um ano novo parece contagiar todos. Alguns por mero costume, outros para revolucionar a própria vida, decidem visitar um determinado número de lugares.

Os praticantes de trekking e mochileiros possuem dentro da bolsa ou carteira uma pequena lista de lugares a visitar. Enquanto os baladeiros escolhem visitar as maiores festas do Brasil, outros parecem escolher visitar as montanhas mais altas. Cada um escolhe o tipo de objetivo que mais agradar.

Para os que gostam da montanha, nada melhor do que saber quais são as 11 montanhas mais altas do Brasil. Portanto abaixo vai um compilado dos dez picos mais altos do território brasileiro e que, claro, todo montanhista pode colocar como meta de visitar antes de morrer.

As alturas foram são definidas oficialmente pelo IBGE, e todo o resultado da última medição pode ser lido na íntegra aqui. Qualquer declaração dita oficial do IBGE, sobre as montanhas mais altas do Brasil, somente é oficializada quando publicada no diário oficial.


Pico da Neblina (2.993,80 metros)

Com 2.993,80 metros de altitude o Pico da Neblina é o ponto mais alto do Brasil. A última medição foi revista pelo IBGE em 2016 quando verificava as montanhas mais altas do país.

Localizado no estado do Amazonas fica na Serra do Imeri (Planalto das Guianas) bem na fronteira entre Brasil e Venezuela, fica no município de Santa Isabel do Rio Negro-AM, mas a zona urbana mais próxima é a de São Gabriel da Cachoeira-AM.

O nome se deve ao fato de que na parte superior de seu cume ficar a maior parte do ano encoberto por uma densa neblina. A primeira ascensão do Pico da Neblina foi em 1965 por uma expedição do Exército Brasileiro.

O acesso à área é restrito e depende de autorização do ICMBio.


Pico 31 de Março (2.972,70 metros)

Com 2.972,70 metros de altitude o Pico 31 de Março é o segundo ponto mais alto do Brasil. Localizado no mesmo maciço do Pico na Neblina fica a apenas 687 metros dele e pode ser considerado um cume secundario. Os dois picos são ligados por uma curta crista de serra.

Localizado no estado do Amazonas fica na divisa entre Brasil e Venezuela, sendo o ponto mais alto do país vizinho fora dos Andes. O acesso à área é restrito e depende de autorização do ICMBio.

A primeira ascensão foi em 1965 por uma expedição do Exército Brasileiro.


Pico da Bandeira (2.892,00 metros)

Com 2.892,00 metros de altitude (medição revista pelo IBGE em 2016) o Pico da Bandeira é o terceiro ponto mais alto do Brasil (e de toda a Região Sudeste). Encravado na Serra do Caparaó fica na divisa entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Na região existem várias das montanhas mais altas do país.

O Pico da Bandeira possui esse nome porque em 1859, o imperador Pedro II determinou que fosse colocada uma bandeira no local. À época o local era tido como o ponto mais alto do Brasil. Não há registros oficiais de quando foi a primeira ascensão.

As cidades mais próximas ao Pico da Bandeira são Ibitirama-ES e Alto Caparaó-MG.


Pedra da Mina (2.798,40 metros)

Com 2.798,40 metros de altitude a Pedra da Mina é o quinto ponto mais alto do Brasil (ainda não oficializado pelo IBGE). Localiza-se na Serra Fina e encravada na Serra da Mantiqueira, a montanha fica entre os estados de Minas Gerais e São Paulo.

A Pedra da Mina é o cume mais alto do estado paulista e fica na divisa dos municípios de Queluz-SP, Lavrinhas-SP e Passa Quatro-MG.

A Pedra da Mina não se localiza em nenhum parque nacional ou estadual, mas está incluída na Área de Proteção Ambiental Serra da Mantiqueira. A primeira subida documentada da Pedra da Mina ocorreu em 1955, por um grupo de oito pessoas formado por iniciativa de quatro imigrantes alemães: Henning Bobrik, Gunther Engels, Felix Bernhard Hacker e Theodor Reimar Hacker.


Pico das Agulhas Negras (2.791,50 metros)

Com 2.791,50 metros (novos dados do IBGE publicados em 2016) de altitude a Pico das Agulhas Negras é o sexto ponto mais alto do Brasil (ainda não oficializado pelo IBGE).

Localizado na Serra de Itatiaia entre os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro fica dentro do Parque Nacional de Itatiaia. Fica entre os municípios de Itatiaia-RJ e Resende-RJ e Bocaina de Minas-MG.

O Pico das Agulhas Negras é o ponto culminante do estado do Rio de Janeiro e a primeira ascensão foi em 1919 por Carlos Spierling e Osvaldo Leal.

Apesar de se situar em uma zona tropical, o pico costuma registrar temperaturas negativas durante o inverno e ocasionalmente neve em anos excepcionalmente mais úmidos.


Pico do Cristal (2.769,80 metros)

Com 2.769,80 metros (novos dados do IBGE publicados em 2016) de altitude o Pico do Cristal é o sétimo ponto mais alto do Brasil (ainda não oficializado pelo IBGE).

Localizado dentro do Parque Nacional do Caparaó fica no município Alto Caparaó-MG (a fronteira capixaba apenas 930 metros).

O Pico do Cristal é a montanha mais alta localizada inteiramente dentro do território de Minas Gerais.


Monte Roraima (2.739,30 metros)

Com 2.739,30 metros (novos dados do IBGE publicados em 2016) de altitude o Monte Roraima é o oitavo ponto mais alto do Brasil (ainda não oficializado pelo IBGE).

Localizado na Serra de Pacaraima, no estado de Roraima, fica na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana. A altitude de 2.734,10 creditada em livros de geografia ao Monte Roraima na realidade não é a do topo da montanha, mas a do marco geodésico na tríplice fronteira de Brasil, Venezuela e Guiana.

A grande particularidade desta montanha fica por conta de seu relevo que é uma meseta, que é uma forma parecida com a de uma mesa (bastante característico do Planalto das Guianas).

A parte brasileira fica no Parque Nacional do Monte Roraima e a venezuelana dentro do Parque Nacional Canaima. A primeira ascensão foi em 1884 por Everard im Thurn e Harry Perkins. O monte Roraima é denominado em espanhol como Tepuy Roraima ou Cerro Roraima.


Morro do Couto (2.680,00 metros)

Foto: Ruria Almeida

Com 2.680,00 metros de altitude o Morro do Couto é, ao menos oficialmente até o momento, o nono ponto mais alto do Brasil (ainda não oficializado pelo IBGE). Localizado no estado do Rio de Janeiro, fica na Serra das Prateleiras e integrado ao Parque Nacional de Itatiaia.

O Morro do Couto é a primeira montanha que se alcança a partir da portaria do parque, e pode ser vencido em duas horas de caminhada fácil.


Pedra do Sino de Itatiaia (2.670,00 metros)

Com 2.670 metros de altitude a Pedra do Sino de Itatiaia é, ao menos oficialmente até o momento, o décimo ponto mais alto do Brasil (ainda não oficializado pelo IBGE). Também localizada na Serra da Mantiqueira fica no estado de Minas Gerais e pertence aos municípios de Bocaina de Minas-MG e Itamonte-MG e também pertence ao Parque Nacional de Itatiaia.

A qualificação “de Itatiaia” serve para diferenciá-la da Pedra do Sino da Serra dos Órgãos, no estado do Rio de Janeiro.

A Pedra do Sino de Itatiaia é considerada a montanha menos conhecida de um dos parques nacionais mais visitados do Brasil. O motivo alegado para a “falta de popularidade” é por estar na área mais remota do lado mineiro do parque.


Pico Três Estados (2.665,00 metros)

Foto: Freddy Duclerc

Com 2.665 metros de altitude a Pico Três Estados é, ao menos oficialmente até o momento, o décimo primeiro ponto mais alto do Brasil (ainda não oficializado pelo IBGE).

Localizado na divisa dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro fica nos municípios de Passa Quatro-MG, Queluz-SP e Resende-RJ.

Fica na extremidade oriental da Serra Fina, próximo à Pedra da Mina e ao pico das Agulhas Negras.


Pico do Calçado (2.849,00 metros)

Com 2.849,00 metros de altitude a Pico do Calçado é o quarto ponto mais alto do Brasil, pelo menos extra oficialmente pois ainda não foi oficializado pelo IBGE até a publicação deste artigo. Somente por este motivo foi listado por último neste artigo.

O pico até 2004 teve sua altitude considerada como 2.766 metros, mas durante o Projeto Pontos Culminantes do Brasil, uma medição mais precisa por GPS confirmou a altitude como sendo de 2.849 m.

Como a diferença entre o valor anterior e o atual são muito grandes, ainda está pendente de uma confirmação que oficialize a nova altura e, claro, a sua “colocação” montanhas mais altas do Brasil.

Webdesigner apaixonada por viajar e fazer trilhas de Mountain Bike, já fez mochilão pela Patagônia Argentina, Peru, Bolívia, Brasil e Uruguai.

There are 14 comments

  1. cabecinhadeouro

    tá na hora de mudar o nome desse “segundo mais alto”, aí…

    “31 de março” é foda!
    homenagear um golpe militar que implantou a ditadura no Brasil, prendeu, perseguiu, expulsou, torturou e matou cidadãos brasileiros e ainda desmontou a educação pública do país não da, né?

    Sem contar que esse pico é apenas um pico secundario do Pico da Neblina e nem deveria ser considerado. Mas os milicos fizeram questão de mais essa farsa… inventaram que um pico secundario era importante e ainda fizeram a homenagem errada, já que todos sabem que o golpe militar foi convenientemente datado em 1o de abril.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.