Como detectar as principais carências preexistentes em treinamentos de escalada

Uma das coisas fundamentais antes de começar um ciclo de treinamento, é poder ter uma avaliação prévia para um diagnóstico de nossa condição como escalador. Isso para saber como estamos, antes começar a treinar.

Para isso elaborei um teste bem simples de autoavaliação, no qual, para cada item, atribuir um número que representa aquilo que acredita que corresponda à sua realidade.

Foto: Rafael Alchieri

Valores

Valor Significado
0 Sempre
1 Quase sempre
2 Na metade das vezes
3 Às vezes
4 Raramente
5 Nunca

Aproveito para salientar que é importante que, ao ler a pergunta, pense bastante na sua resposta e coloque o número que acredita que seja sua resposta.

Ao final do teste deverá somar sua pontuação e ver qual é seu panorama como escalador em preterimento.

  1. No dia anterior a escalar fico ansioso (a)
  2. Fico nervoso (a) antes de enfrentar uma via difícil que é acima de meu nível
  3. Fico tenso (a) e/ou nervoso (a) no momento de enfrentar o crux
  4. Fico tremendo as pernas ao começar a escalar
  5. Quando tenho de arriscar, muitas vezes agarro a costura, ou desisto e peço para travar se a costura está acima
  6. Enquanto escalo, me distraio facilmente pensando se o segurador está prestando atenção ou no que acontece na base da via.
  7. Não gosto de escalar negativos
  8. Não gosto de escalar Aderência
  9. Não gosto de treinar boulder (menos de 10 movimentos)
  10. Não gosto de treinar resistência
  11. Não gosto de treinar continuidade
  12. Em vias negativas, perco os pés, ficando pendurado somente com os braços
  13. Tenho dificuldade em ficar em regletes pequenos nas partes difíceis
  14. Escalo devagar, inclusive em negativos
  15. Nunca descanso ou não sei descansar em vias longas
  16. Fico sem ar quando escalo
  17. Sempre que há um movimento difícil em uma via longa, sinto dificuldade
  18. Me saio muito mal em vias divididas entre repousos e “toca-toca” de 15 a 20 movimentos, ou 10 metros entre os descansos
  19. Aproveito bem um descanso, mas se existe mais uma sequência dura para encadenar a via, fico com dúvidas de que possa conseguir encadenar. Perco facilmente a confiança de minhas atitudes.
  20. Em vias sem descansos, escalo mal
  21. A maioria das vezes caio, porque falta força para terminar
  22. Muitas vezes caio, porque tenho os antebraços muito doloridos (tijolados)
  23. Sou muito ruim em dinâmicos
  24. Sinto que sou o pior de meus amigos que escalam o mesmo grau que eu

Resultados

  • Entre 0 e 36- Se o somatório dos pontos é até 36, significa que deve fazer uma melhoria global de sua escalada. O treinamento, nestes casos, não é o mais adequado e é preferível que melhore como escalador. Melhore aprendendo técnica e fortalecendo de maneira paulatina. Também, provavelmente, deverá investir numa melhoria no que se refere à parte mental da escalada
  • Entre 32 e 84 – Se o somatório é entre 37 e 84 é o momento de começar a treinar e procurar um bom treinador para que melhore. É importante que dentro da pesquisa, verifique quais foram as respostas com pior pontuação e focalize nelas para melhorar
  • Entre 85 e 120 – Se o somatório é acima de 85, provavelmente você seja um escalador (a) muito completo. Um treinamento neste caso deve ser focado nas respostas de menor pontuação, sem deixar de lado um treinamento global.

OBSERVAÇÃO: Seja qual for sua pontuação, sempre é importante que saia quais são suas principais fraquezas na sua escalada e fazer algo a respeito.

Tradução autorizada de: http://rocanbolt.com

banner-rocanbolt

Gonzo Rocanbolt é chileno, médico, escalador e indiscutivelmente uns dos mais completos autores de artigos sobre treinamento de escaladores existentes no mundo. Respeitado em todo o mundo é o organizador do Simpósio de Medicina de Montanha no Chile e palestrante de eventos de escalada no Chile, Argentina e Espanha

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.