Primeira Avaliação do GRIGRI2 – Tradução

Fonte: Justin Lawson/ Tradução Luciano Fernandes (Blog de Escalada)


Nome das partes do GRIGRI:

(1) Bandeja Lateral removível
(2) Câmara
(3) Eixo da Câmara
(4) Bandeja de fricção
(5) Trava
(6) Bandeja lateral fixa
(7) Buracos de engate

 

 

Principais materiais: alumínio anodizado, aço inoxidavel e nylon

20 anos depois do freio auto blocante original, Petzl está orgulhosa de introduzir o GRIGRI 2 que estará disponível em 2011

Eu tenho usado o GRIGRI por quase 18 anos, e é um dos meus freios favoritos e um dos equipamentos que mais usei.

GRIGRI 2 no alto, o original GRIGRI abaixo

O GRIGRI 2 está mais leve e pesa 185 gramas, é mais leve que o modelo antigo em 40 gramas .

Ele utiliza cordas mais finas; utilizando cordas de 8.9 mm até 11 mm – o “velho” Grigri foi certificado para utilizar 9.7 mm a cordas de 11 mm


Apesar das diferenças funcionalmente opera exatamente como o modelo antigo, só que mais seguro.

Cordas de 8.9mm são raras na África do Sul, então para testar devidamente eu “vaquei” em uma corda de 9.0mm.

O GRIGRI travou a corda como se fosse uma corda de 11 mm

(*Nota – O segurador ignorou a instrução do manual e não segurou o final da corda durante o teste, ou seja, o aparelho travou por si mesmo).


O antigo GRIGRI(à esquerda) o eixo da trava era protuberante o que no GRIGRI 2 fica um pouco mais longe evitando o contato.


A trava é relativamente menor e o eixo da trava teve um abaulamento. Por ter afastado o eixo da trava fica relativamente mais difícil deixar alguém cair acidentalmente porque não se pode mais segurar a trava de maneira distraída.


Escondendo o eixo volumoso da trava (*veja foto em cima) você fica com menor probabilidade de deixar alguém cair acidentalmente, porque você mais tem o poder da ação da trava. No caso de alguém acidentalmente “descansar” a mão na trava ele deve empurrar a sua mão da trava no caso de uma queda. Enquanto o GRIGRI 2 é travado, é quase impossível liberar sem usar a trava!


A trava ficando menor trabalha melhor e você estará usando um dispositivo mais sensível e menos provável de agarrá-lo!


Comparação da Câmara do velho e novo GRIGRI’s você notará que o GRIGRI 2 tem uma câmara maior o que lhe da melhor controle enquanto você está abaixando alguém (lentamente).


Por causa do tamanho apliado não é mais fácil abaixar alguém em ‘alta velocidade’ sem adquirir-se uma velocidade desproporcional, tremer o aparelho e causar broqueio.


Para mim isto é outra característica de segurança.


Repare na diferença entre a câmara entre o novo(direita) e o antigo (esquerda)

Para velocidades de baixar normais, seguras e perfeitamente e visivelmente “macia”.



Outro benefício principal é que você pode dar ais corda ao escalador mais facilmente (isto é provavelmente o benefício mais perceptível).


A utilização do dispositivo é exatamente a mesma do “velho” GRIGRI, ele alimenta, trava e libera como o anterior.


Tive alguns amigos que testaram o GRIGRI 2 na rocha nos últimos 3 meses e ninguém poderia mais ficar sem ele. O que foi mais comentado é que está mais fácil de liberar corda.


Portanto deve você “enterrar” o seu velho GRIGRI e ir a compra um novo?


Eu não diria isso, mas se você não possuir um GRIGRI ou você está procurando substituir o seu velho então o novo seria a escolha óbvia.


Também, GRIGRI’s realmente têm um tempo de vida, depois do uso excessivo você notará que as grandes cordas fofas passam pelo velho GRIGRI mais “fácil” do que os dos seus amigos (que são mais novos)… Isto é porque o seu dispositivo está be usado e provavelmente deve de ser substituído.


 

Descer no GRIGRI2 é quase o mesmo como o velho, contudo baixando-se senti que a trava está mais sensível (como quando você está abaixando alguém). Você certamente desejará praticar mais o procedimento de rapel com o dispositivo antes de sair nas grandes montanhas.


Em poucas palavras, está mais leve, mais seguro, mais pequeno e trabalha como o velho (como um amigo antigo mas agora com benefícios).


Um grande agradecimento á Petzl da África do Sul pelo fornecimento à Climb ZA de um GRIGRI 2 para esta revisão


GRIGRI 2 na esqueda e o Original na direita

Repare na diferença de tamanho da abertura para a corda(o Novo Grigri na direita)

Fonte: http://www.climb.co.za/2010/10/grigri-2-assisted-braking-belay-device-review/

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.