Potrero Chico: Conheça o paraíso da escalada mexicana

Quando o assunto é México, muitos associam com a comida do país, com seus tacos, guacamoles, quesadillas e pimentas. Logo em seguida há a lembrança dos Astecas, imponente império contendo mais de quinhentas cidades e abrigando mais de quinze milhões de habitantes, com toda a sua fascinante história e conhecimento.

Entretanto, no país está um dos melhores lugares de escalada esportiva de todo o continente americano: Potrero Chico. Internacionalmente conhecido pela comunidade de escalada, Potrero Chico recebe um volume considerável de escaladores todos os anos. Com paredes e calcário com até 610 metros de altura, é um dos destinos obrigatórios de muitos escaladores norte-americanos, canadenses e, claro, mexicanos. Há quem afirme que o local é dos 10 melhores locais para a prática de escalada esportiva em todo o mundo (cabe visitar o lugar para comprovar).

Com mais de 650 vias, em Potrero Chico (que em espanhol significa “pequeno curral”) pode-se também fazer uma escalada com 23 enfiadas. El Potrero Chico canyon em si é uma bacia natural de 5 km de largura por 10 km de comprimento com íngremes paredes de calcário cinza.

O local está localizado no árido deserto de Chihuahuan, no leste de Sierra Madre, no estado de Nuevo León, no México. Alguns escaladores fazem a comparação do calcário em Potrero Chico endo semelhante ao da Tailândia, mas mais sólido.

Foto: Ulf Fuchslueger

Potrero Chico começou a ser desenvolvimento no final dos anos 1980 por Jeff Jackson, Alex Catlin, Kevin Gallagher, Hank Caylor , Tony Faucett, Rick Watson, Craig McCudden, Curtis Mai, Todd McCray, Ed Wright, Dane Bass e uma série de escaladores norte-americanos de Austin, capital do Texas.

Mas foi Kurt Smith e Elaina Arenz que realmente colocaram o lugar no mapa no final dos anos 1990. Com praticamente todas as vias chapeletadas, não existem muitas opções para a escalada com proteções móveis. Entretanto, o local é recorrentemente assunto entre os escaladores mexicanos e norte-americanos, sobretudo por poder ser escalado durante o inverno.

Como chegar

O México é um destino muito procurado pelos brasileiros para viajar, sobretudo para quem pensa em conhecer o Caribe. Os preços de refeições e transportes por lá são acessíveis.

Apesar de exigir passaporte, não é exigido visto para brasileiros que estão viajando a turismo ou negócios e vão permanecer no país por até 180 dias. A decisão foi um acordo firmado em 2013 entre os governos brasileiro e mexicano. Além disso, o México não exige qualquer vacina de nacionais brasileiros para ingressar no país, nem contratar seguro de viagem obrigatório.

Desta maneira, existem duas opções de chegar a Potrero Chico: Avião e ônibus.

  • Avião

Muitas companhias aéreas fazem a rota Brasil/México. O preço varia muito de qual temporada a pessoa deseja ir, mas com uma rápida consulta, a média das passagens é de valores em torno de R$ 3.000 (US$ 770). A melhor opção é ir em um voo direto com a Aeromexico. Por um outro lado, as passagens mais baratas são de empresas como Copa, Avianca e Latam, mas que possuem uma escala.

Desde a cidade do México até Potrero Chico, têm-se a opção de tomar um outro voo até a cidade mexicana de Monterrey, que fica a 45 km. O aeroporto de Monterrey não é internacional, portanto obrigatoriamente qualquer voo vindo do estrangeiro, deve passar pela cidade do México para os trâmites de imigração.

  • Ônibus

Saindo desde a cidade do México, é possível tomar um ônibus na rodoviária da cidade até Monterrey. A distância de mais de 900 km pode ser cansativa para quem não está acostumado a viajar longas distâncias.

Para quem já está nos EUA, pode ter uma opção interessante de sair da cidade de San Antonio, no Texas, para Monterrey. Ao todo, a viagem possui 500 km. Quando o ônibus chegar à fronteira dos EUA com o México, todos os passageiros terão de sair e comprar vistos turísticos. O ônibus terá de ser revistado pelos funcionários da fronteira.

Para ir ao Potrero Chico desde Monterrey, é necessário comprar uma passagem para Hidalgo em Nuevo León via Mina. Esta linha possui ônibus que saem a cada hora. Chegando em Hidalgo, é possível ir até Potrero Chico a pé, que fica a 2 km da cidade, ou mesmo de táxi.

Escalada

A escalada em Potrero Chico possui 95% de vias em escalada esportiva, sendo o restante em escalada tradicional e boulder. Nas proximidades do local, também existe um outro lugar, igualmente interessante, com paredes de calcário com 500 metros de altura e 300 vias conquistadas: La Huasteca. Este novo local, possui paredes ainda em desenvolvimento, com um potencial infinito para novas vias.

A melhor época para escalar em El Potrero Chico é de meados de dezembro até meados de março. Para quem procura as condições ideais, o final de fevereiro oferecendo as melhores condições. A melhor época para visitar La Huasteca é de outubro a março, embora seja possível escalar durante todo o ano, desde que você escale na sombra no verão.

Por estar muito próxima da cidade, é possível escalar durante todo o dia, para logo mais à noite aproveitar um hotel com piscina, ou mesmo uma simples pousada.

Onde Ficar

O Rancho el Sendero é um dos mais próximos do local de escalada em um ambiente muito mais calmo e tranquilo. A principal opção do local é o jantar de sexta-feira à noite com direito a fogueira e comida típica mexicana.

Uma outra opção é Homero’s Ranch, considerado o ponto de encontro de escaladores e uma ótima opção para tanto acampar quanto alugar um quarto. Tem uma boa cozinha compartilhada grande.

La Posada é o acampamento de luxo, sendo a opção mais cara, mas um ótimo lugar para conhecer pessoas, além de oferecer uma cozinha completa com utensílios.

Quinta La Pagoda é o lugar mais próximo da escalada. Uma cozinha, geladeira e utensílios de cozinha estão disponíveis para uso comum, mas não são tão bons quanto os da La Posada.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.