Ponte de escadas se rompe no Everest em véspera de aniversário de tragédia de 2014

O Dia 18 de abril de 2014 ficará marcado para sempre na história do turismo do Everest como um dos mais trágicos do lugar.

Uma avalanche de grandes proporções causada pela queda de um serac (é um bloco de gelo de grandes dimensões, fragmentado e gretado, pertencente a um glaciar) na Zona Oeste fechou a rota normal (utilizada para quem deseja ostentar o vazio título de cume do Everest) causando a morte de 16 sherpas que transitavam pelo local.

Na véspera da data, na nova rota que foi idealizada através da Cascata de Gelo do Khumbu sofreu um colapso de um de seus pontos críticos.

Os responsáveis pela manutenção do lugar idealizaram como solução colocar 4 escadas metálicas para transpor uma enorme greta na metade do itinerário.

A “gambiarra nepalesa” veio abaixo justo na véspera do aniversário da tragédia de 2014, trazendo nervosismo e ansiedade ao campo basa até que se confirmou que não havia vítimas.

Outras fontes de informação dizem que a agência Adrenaline Junkies que a rota deve ser traçada novamente para que seja evitado um congestionamento nesta parte, até porque é um lugar sensível e não é recomendado que haja aglomeração de pessoas esperando que cada uma passe pela “ponde de escadas”.

Foto acima: https://juanjogarra.wordpress.com

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.