Você sabe como identificar um bom parabolt?

Abrir vias de escalada é uma ciência que demanda muito conhecimento e experiência. Portanto saber sobre materiais construtivos, debilidades e métodos de instalação são fundamentais.

Para os conquistadores de vias de escalada que apreciam o uso de chapeletas, saber identificar um bom parabolt é questão de honra. Portanto, para você que pretende ser um ávido conquistador de vias de escalada, sabe identifica um bom parabolt?

O modelo mais conhecido de chumbador é o parabolt. Se você disser que somente usa o aspecto visual, já começou errado. Todo material, seja ela de escalada ou construtivo, é necessário saber sobre os materiais que foram utilizados.

Visualmente não é percebido nenhum tipo de certificação ou mesmo cementação do aço.

Galvanizado x Inoxidável

O tratamento termoquímico que consiste em se introduzir carbono na superfície do aço pelo mecanismo de difusão atômica é chamado de cementação. O objetivo da prática é de se aumentar a dureza superficial do material, depois de convenientemente temperado. Isso porque quando o aço é rapidamente resfriado por têmpera (resfriamento brusco), o maior teor de carbono na superfície exterior torna-se duro através da transformação da austenita em martensita.

Entretanto o núcleo permanece macio e resistente como uma microestrutura ferrítica. O aço diferencia-se do ferro fundido por possuir um teor de carbono acima de 2,11%.

O aço inoxidável é um aço de alta-liga com teores de cromo e de níquel em altas doses (que ultrapassam 20%). É principalmente utilizado na construção de grandes edifícios. A sua composição é bastante robusta e resistente à ferrugem. É coniderado ideal para colocar em locais com bastante umidade e salgados.

Já o aço galvanizado passa por um processo chamado galvanização. Nesse processo o aço é revestido com uma camada de zinco bem fina, que vai impedir a corrosão. Este revestimento é aplicado de duas maneiras: banho de imersão quente, ou utilizando a eletrogalvanização. O aço galvanizado é utilizado prioritariamente na parte estrutural da construção das casas, como pregos, porcas e parafusos.

O aço pode ser classificado da seguinte maneira:

  • Quantidade de carbono em porcentagem
  • Composição química
  • Quanto à constituição microestrutura
  • Quanto à sua aplicação

Requesitos de um parabolt

  • Deve possuir certificação ABNT, CE, ANSI e/ou ISO
  • Mandatoriamente suportar 22 kN de carga
  • Resistência de Seção a pelo menos 10 kN (para vias em negativos, adotar 12 kN como carga referência)
  • Revestimento galvanizado de anti-corrosão de 45 micrômetros. Preferencialmente que siga as normas AISI 316 L que é um aço cromo-níquel molibdênio, inoxidável austenítico, não-temperável, não-magnético, que possui resistência à oxidação até a temperatura de 875 °C, mas a resistência à corrosão intercristalina é garantida até a temperatura de 300 °C.
  • Possuir três segmentos de expansão. Evitar sempre parabolts que tenham somente um segmento de expansão
  • Possuir sistema anti-giro eficiente
  • Longitude do parabolt deve ser de 85 a 120 mm (rochas duras ou semi-duras) com resistência com 250 a 800 kg/cm². A dimensão mais usada para a escalada é: 12 mm (diâmetro) x 100 (comprimento ou longitude) x 55 mm (tamanho da rosca)
  • Poucas voltas para a porca (ideal de uma a três voltas no máximo)
  • Possuir ductilidade (dobrar sem quebrar) que é o grau de deformação que um material suporta até o momento de sua ruptura
  • Seja formado a frio. Processo que consiste em ser feito com roletes e prensas que dão o tamanho e forma corretos, resultando em um material mais leve e um pouco mais elástico. Este metal é usado para fazer carros, postes de transmissão e algumas estruturas de construção civil

No momento de conquistar uma via de escalada lembre-se que o furo é feito perpendicular a rocha e do mesmo diâmetro que o parabolt.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 2 comments

  1. Vinícius de Souza

    Olá!
    No texto diz que o comprimento ideal do parabolt para escalada é de 85 a 120mm, porém, a medida mais comum encontrada nos sites de artigos para escalada são os Parabolts com 69mm de comprimento com diâmetro de 10mm.
    Há alguma restrição quanto a esse tipo de parabolt? seja inox ou zincado…
    Desde já, obrigado.

    1. Luciano Fernandes

      Oi Vinícius

      Os valores do artigos foram tirados de artigos nas bibliotecas de montanhismo da federação da Espanha. Além disso, na pesquisa do artigo, analistas de segurança da Espanha também afirmaram este intervalo.

      Não sei que tipo de artigo você eu, por isso acho difícil comentar que tipo de bibliografia e quais estudos científicos o autor se baseou.

      Mas recentemente uma chapeleta saiu de uma via no Rio de Janeiro, assim como outra chapeleta em fevereiro em Minas. Portanto eu confiaria mais em parabolts com 85 mm com mínimo de comprimento. Mas o comprimento do parabolt varia muito de rocha para rocha.

      Eu, no seu caso, confiaria em parabolts mais profundos. Segurança na escalada é muito importante.

      Abs

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.