Ao pé das montanhas: A terceira semana na Pacific Crest Trail

Comemoramos o final da segunda semana e começo da terceira da melhor forma possível: fazendo nada.

Esse foi o primeiro dia desde o começo da trilha que tiramos um “Zero Day”, para repor as energias comendo bastante e descansando em nosso hotel.

Foto: Andre Fuão

No dia seguinte fomos aos correios buscar nossa encomenda dos MICROspikes, correntes para o sapato que facilitam os movimentos na neve, e partimos montanha acima. Em cinco horas percorremos 14 quilômetros e ganhamos 2.000 metros de altitude para alcançar o cume do Pico San Jacinto.

Acabamos errando o caminho na descida da montanha e, como já era tarde, tivemos que voltar ao topo e acampar em um pequeno refúgio, onde eu e mais 12 pessoas passamos a noite apertados e morrendo de frio em temperaturas abaixo de 0ºC. Assim que acordamos descemos o pico enquanto a neve derretia, o que dificultou a caminhada em alguns trechos.

Foto: Andre Fuão

Acampamos em uma região que já estava seca e tivemos que enfrentar muito vento, que jogou areia dentro das barracas durante a madrugada. As dificuldades do dia estavam apenas começando. Ainda de manhã, esqueci meu bastão de trekking onde montamos acampamento e precisei andar meia hora de volta para buscá-lo. Na correria para tentar alcançar o grupo me perdi da trilha e levei um tempo para encontrar o caminho de volta.

A neve sempre volta conforme subimos os picos e se torna novamente escassa à medida que descemos, como esperado. Essa semana encontramos bastante esse cenário, já que o caminho que estamos trilhando no momento é composto principalmente por montanhas. Foi no pé de uma delas que encontramos algumas cabanas abandonadas e aproveitamos para almoçar nas mesas de piquenique dispostas ao lado de fora.

Foto: Andre Fuão

A segunda parada da semana foi na cidade de Big Bear Lake, onde reservamos um hostel para passar a noite por apenas US$ 20,00, com lavanderia incluso. Lavamos nossas roupas, tomamos um merecido banho, assistimos filmes e, claro, comemos muito.

Minha aventura na Pacific Crest Trail começou há 20 dias e eu já perdi 6 quilos! Apesar de estarmos comendo bastante quando paramos nas cidades e também no caminho, percorremos uma média de 25 quilômetros por dia e acabamos gastando mais calorias do que consumimos.

Foto: Andre Fuão

Para essa jornada, estou contando com o patrocínio do Superbid*, que está apoiando meu projeto desde o começo e a quem agradeço por me incentivar a vencer mais esse desafio.

*O Superbid Marketplace é uma plataforma com soluções e múltiplas modalidades de transações online.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.