Os melhores lugares para escalar no Brasil – Boulder

Para quem está iniciando a escalar sempre se pergunta:

Qual é o “melhor” lugar para se escalar uma determinada modalidade de escalada?

As aspas em se justificam por ser a pergunta com uma resposta muito subjetiva.

Já adianto a quem não gostar da lista proposta que dificilmente haverá quem concorde com todos os itens qualquer lista a ser divulgada.

O Blog de Escalada é um espaço que procura ser ao máximo democrático, portanto no caso de faltar um  dos locais que mereça ser indicado, basta enviar mensagem.

Importante lembrar também que a quantidade de boulders e linhas de cada bloco, e não somente o grau de dificuldade existente, foi levado em consideração para a lista abaixo.

Em linhas gerais, alguns locais não foram incluidos somente por existir algum boulder com grau alto, porém com pouca quantidade de outros blocos e linhas.

Porém acredita-se que ao chegar em uma pequena lista com as principais localidades um certo consenso fica mais fácil de ser atingido.

Foram levados vários fatores :  facilidade e disponibilidade  de informação , acomodação e possibilidade de acesso, e principalmente QUANTIDADE DE LINHAS e BLOCOS.

Mesmo acreditando cobrir os principais lugares conhecidos, quem tiver algo a acrescentar deve colocar os MOTIVOS (Tipo de rocha/ Melhor época do ano / Mais informações / Porque ir Graduação) que devem fazer com que algum lugar seja incluído ou não.

A segunda modalidade escolhida foi a escalada em Boulder

Cocalzinho – GO

Tipo de Rocha: quartizíticas, de origem sedimentar

Melhor época de visitação: Maio a Setembro (período de seca)

Como ir: Para chegar em Cocalzinho há duas opções: Sair de Carro de Goiânia ou Brasília, tomar um ônibus em Brasília ou Goiânia para a cidade de Pirenópolis (ao chegar ir de taxi até Cocalzinho). O mais recomendavel é ir de carro.

Mais informações: Academias de Brasilia(http://www.primataescalada.com.br  e http://ibitiescaladadf.blogspot.com/ ) e Academias de Goiânia (http://www.verticalescalada.com.br e http://www.sloperescalada.com.br/)

Porque ir: A região de Cocalzinho possui uma quantidade de blocos de pedra dos mais variados formatos e tamanhos. Seguramente é um dos melhores locais para a prática de Bouder do mundo.

Existe a lenda de que pode-se escalar três boulders diferente por dia durante um ano, e ainda não se esgotou a metade da potenciaidade do local.

Graduação: Desde V0 até V14

São Tomé Das Letras – MG

Tipo de Rocha: Rochas Magmáticas e Sedimentares

Melhor época de visitação: Maio a Setembro (período de seca)

Como ir:  Há linhas de ônibus que saem das principais capitais brasileiras para a cidade de São Tomé das Letras.

A necessidade de ir de carro fica por conta somente do conforto, visto que a distância entre a cidade e os locais de boulder são muito próximas.

Mais informações: Primitivus – Eco Aventura e http://www.saothomedasletras.net

Porque ir: Existe grande quantidade de blocos ainda não explorados que fazem com que e seja atraente para quem deseja abrir novos problemas. Para os principiantes é uma boa opção por conter muitos problemas de grau não muito alto.

Graduação: V0 até V13

Conceição do Mato Dentro – MG

Tipo de Rocha: gnaisse e granito

Melhor época de visitação: Maio a Setembro (período de seca)

Como ir: Há linhas de ônibus que saem de Belo Horizonte, embora sejam muito escassas. O mais recomendavel pe ir de carro, visto que é distante cerca de 70km após a Serra do Cipó

Mais informações: Site FEMEMG

Porque ir: Além de paisagem interessante , há boa quantidade e variedade de blocos para a prática de Boulder. Maioria dos boulders exigem boa técnica em negativos e tetos.

Graduação: V2 até V12

Ubatuba – SP

Tipo de Rocha: granito

Melhor época de visitação: Maio a Agosto(período de seca)

Como ir: Há ônibus disponíveis que saem da capital do estado (São Paulo), porém por ser em local distante da rodoviária o mais indicado é procurar ir de carro.

Mais informações: site Ubatuboulder (Com croqui)

Porque ir: A mágica mescla entre praia e escalada, longe de barulhos de cidade está no local. Há muitas linhas de boulder, e alguns problemas existentes lá estão entre os mais clássicos do Brasil.

Graduação: V0 até V14

São Bento do Sapucaí – SP

Tipo de Rocha: Granito

Melhor época de visitação: Maio a Setembro (período de secas)

Informações: Guia de Escaladas Eliseu Frechou

Como ir: O melhor a ir para a cidade é de  carro, devido às distâncias dos locais de boulder ao centro da cidade.

Porque ir: A cidade de São Bento do Sapucaí possui uma quantidade, e variedade de boulders.

Somada à toda variedade disponível de opções para escalada esportiva, a cidade possui bons e desafiadores blocos com linhas que estão conhecidas como bem técnicas e difícies.

Graduação: DesdeV0 até V13

Lajedo de Pai Mateus

Tipo de Rocha: Granito0c0a2c75d170197de2e7f5213276dd5c339[1]

Melhor época de visitação: Maio a Setembro (período de secas)

Porque ir: Local de prática de boulder com maior potencial da região nordeste do Brasil.

Apesar da quantidade existente não ser baixa, há aindaDSCF0164[1] potencial para muitas linhas e especula-se que l-a pode estar o primeiro V15 do Brasil a ser conquistado.

Informações: http://escaladapb.blogspot.com.br/

Graduação: Desde V2 até V9

Reserva Florestal do Grajaú – RJ

Tipo de Rocha: Granito

Melhor época de visitação: Maio a Setembro (período de secas)4737030227_636f81b734[1]

Porque ir: O local encontra-se na cidade do Rio de Janeiro, que permite todo o conforto de acesso urbano a esta e a qualquer área de escalada existente na cidade.

Além de natureza exuberante possui possui mais de 200 linhas conquistadas

Informações:  http://www.companhiadaescalada.com.br/

Graduação:  V0 a V12

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 13 comments

    1. Luciano Fernandes

      João
      Eu já tenho conhecimento do vídeo citado por você, e inclusive o divulguei.

      A razão de Ouro Preto não figurar na lista são dois motivos

      O primeiro é que é uma lista dos melhores lugares, e como diz no post levo em conta a quantidade e variedade para todos os níveis de escaladores.
      Tanto que você foi o primeiro que levantou a bandeira sobre não abraçar Ouro Preto. Ao menos de maneira educada como você o fez.
      Não minha pesquisa em que perguntei às pessoas que já escalaram em Ouro preto, todas disseram que era um Lugar “ok” mas que ainda necessitava de desenvolvimento. Não foram apenas uma pessoa.

      O segundo motivo foi escrito no post, logo no início.

      Mas como você foi educado, por favor me envie os seguintes dados que atualizo a lista. Como quantidade exata de boulders (não inclua linhas que tem “sit start”) e porcentagem de graduações. Apenas por possuir um boulder V14 não serve de informação a quem quer saber os melhores lugares. Quantos setores possui, e se existe algum croqui ou nao. Que tipo de rocha é por lá e qual o potencial existente (não vale dizer “muito mais”).

      Mande para [email protected]

  1. Joao Luis

    Boa matéria, nota 6 em 10. Se esqueceram de Ouro Preto! Cara, este ano foi aberto V14 muito hard. Se não conhecem, seria ótimo irem lá para escalar. O parque das Andorinhas tem tetos incríveis, com a rocha quartizito predominando. Os setores de boulders e os de vias são de facil acesso, podendo ir de carro até a base da rocha, muitos lugares perto para estacionar carro com trilhas rápidas e fáceis.
    Caso queiram, neste ano foi impresso o croqui colorido dos boulders, que foi distribuido no OuroBoulder2013.
    Ouro Preto tem uma rede hoteleira muito desenvolvida, desde hotéis 5 estrelas a hostel e camping (inclusive a 100m do setor de escalada).

    Não vejo razão de Ouro Preto não estar nesta lista.

    1. Luciano Fernandes

      Felipe
      Como no início da reportagem, foi estabelecido as regras para cada lugar destacado. Alguns lugares foram incluídos por leitores que mostraram dados que dentro das regras estabelecidas no começo do texto mereciam entrar.
      Caso o lugar citado por você tenha PELO MENOS 100 a 150 linahs de boulders (não contamos linhas de boulder simples e sit down como duas linhas) incluo. Isso porque vale a pena destacar os PRINCIPAIS lugares, e não apenas locais de pratica de boulder. Que há potencial em Igatu eu sei, porém até o momento do consultado por mim ainda não está explorado em sua plenitude.

  2. Diego

    Fala parceiro!
    Parabéns pelo blog. Ótimas informações! Bem, acho que na lista dos principais locais para boulder devia constar a Reserva Florestal do Grajaú – RJ, pois possui mais de 200 linhas sendo do V0 ao V12 (com alguns projetos). É um local muito fácil de chegar, pois fica no meio da cidade e além dos boulders possui vias longas clássicas. A pedra é o gnaisse facoidal, sendo assim um pouco abrasivo. Mas não fica muito atrás de Ubatuba, por exemplo.

    Abs,
    Diego

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.