O segredo da ergonomia de agarras de escalada que previne lesões em escaladores

As agarras de escalada foram criadas a princípio para manter o treinamento dos escaladores, durante o período de inverno, fazendo com que sua técnica, força e flexibilidade fossem mantidas para a próxima temporada. Na mesma linha foi se potencializando o treino com a facilidade de poder ter um muro em sua própria casa ou garagem, mas consequentemente os treinos poderiam passar a ser cada vez mais exaustivos.

O desafio de “explodir sua energia” em um micro reglete,  onde havia a necessidade de toda potência de sobrecarrega nos tendões flexores da mão, foram aos poucos sendo substituídos por agarras maiores, onde a aderência se tornava mais importante. Isso porque toda a força seria distribuída das pontas dos dedos, mãos, antebraço e finalizando em toda musculatura dorsal, sempre com o cuidado de não “lixar” as mãos em agarras feitas com material de baixa qualidade como, por exemplo, em agarras lisas como sabonetes. Com isso os treinos passaram a reduzir os riscos de lesão nos dedos, onde surgiam as famosas tendinites.

Nos anos 90 a meta dos escaladores sempre foi a de travar em regletes rasos, com as falanges dobradas e reforçadas com o polegar sobre o dedo indicador e dedo médio.  Sim essa técnica com certeza é muito utilizada, porém treinar diariamente dessa forma, era um caminho certo para a lesão. Muitas trocas de informações entre os atletas de diferentes locais fizeram surgir novas técnicas e novos treinos.

Os treinos nos regletes passaram a ser sempre com a mão e dedos abertos, dobrando apenas a primeira falange e com isso reduzindo as lesões.

ergonomia-escalada-1

Não mais importante, faltava ainda excluir por completo dos muros de treinamentos, agarras que em seu shapes mal projetados, os quais deixavam arestas e quinas que, em seu primeiro momento, não causavam problemas além do desconforto de sua utilização. Mas neste detalhe que estava o maior problema : as agarras de escalada machucavam pontualmente a musculatura e tendões das falanges.

O cuidado que se deve ter com as agarras de seu muro de treinamento é o mesmo do que fazer um treino de musculação errado, onde não há preocupação alguma com a posição do corpo, que com certeza reverteria em lesão lombar, joelho, ombro ou qualquer ou parte do seu corpo quando mal utilizada ou treinamento sem orientação adequada.

Por isso é muito importante estar atento ao tipo de material e a forma de treino, tentado sempre tornar a longevidade da sua escalada maior e mais prazerosa.

Portanto todo atleta, profissional ou amador, deve estar sempre muito atento a qual tipo de equipamento esteja utilizando para evoluir os seus treinos. Agarras de escalada com formas em ângulos muito agudos, quando utilizadas em repetição, podem sim criar microrrupturas nos tecidos, antes de surgirem as dores agudas e posteriormente crônicas.

banner-crux-agarras-1

Sobre o Autor

Fabio Gioffrê

Fabio Gioffrê

Fábio Gioffrê é um apaixonado por aventura e esportes não convencionais, formado em Design e pós graduado em Gestão do Design, iniciou a produção de agarras em 1996. Na faculdade de Design, com especialização em Projeto de Produto, teve como foco no trabalho de Graduação, o estudo e desenvolvimento de agarras, aprimorando tanto técnicas para novos Shapes, biomecânica, assim como estudo de materiais.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.