O que isto tem a ver comigo?

handsforecologyplanet[1]Atualmente temos escutado em todos os cantos as palavras meio ambiente, sustentabilidade, mudanças climáticas, consciência ambiental entre outras.

São tantas discussões e ações sobre o assunto, tantas pessoas envolvidas, tantas empresas adotando políticas de proteção ao meio ambiente, tantas casas sendo construídas de maneira sustentáveis, mas ainda percebo que este discurso está muito distante da consciência do SER humano.

Fica no ar a pergunta “O que isto tem a ver comigo?”

O que acontece é que nos últimos anos muitas consequências da crise ambiental estão image[5]diretamente ligadas às ações, atitudes e comportamentos do homem na relação com o meio ambiente.

Com perguntas simples conseguimos verificar aonde nossas atitudes e comportamentos podem afetar o meio ambiente, por exemplo:

“Com o que tipo de saco de lixo você empacota os dejetos de sua casa?”

“Quanto de seu lixo você reutiliza?”

“O shampoo que você usa é biodegradável?”

“Você vai para o trabalho de carro, ônibus ou dá preferência a uma bicicleta?”

Quando você faz atividades ao ar livre como recolhe seus dejetos?”

Acredito que depois destas perguntas outras também vieram a seu pensamento, não foi?

Isto para que perceba o quanto estamos ligados e somos participantes ativos em todas as questões que dizem respeito ao meio ambiente.

Segundo Marco Aurélio Bilibio, psicólogo e doutorando em Desenvolvimento Sustentável, “existe na raiz da nossa psique uma conexão básica com a natureza. A repressão dessa conexão na sociedade industrial nos fez perder o senso de pertencimento à natureza”.

O rompimento desta conexão do SER humano com a natureza é percebido quando escutamos ou lemos notícias de que um parque natural foi fechado; um rio está poluído; árvores são cortadas e assim por diante.

rio2[1]

Bilibio também escreve que “a hiperurbanização do nosso modo de viver torna esse senso cada vez mais débil, gerando algo que poderíamos definir de psique urbana”.

O fato é que nós somos os únicos que perdemos com a hiperurbanização e com a maneira de tratar este planeta.

Precisamos parar de achar que o que fazemos não afeta o meio ambiente, ou de pensar que não fazemos parte deste ecossistema.

Retomar a integração com é fundamental para se tomar consciência e abrir espaço para a melhoria de novas relações com o Planeta.

Sobre o Autor

Flávia Arpini

Flávia Arpini

Flávia é formada em psicologia com ´pos graduação em Recursos Humanos e MBA em Gerenciamento de Projetos. Atuou em Florianópolis, São José dos Campos e Rio de Janeiro.
Possui experiência em recrutamento, e é especializada em Treinamento e Aperfeiçoamento de Lideranças. Hoje está entre Itália e Brasil atuando como consultora de RH e Coaching. É praticante de trekking.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.