O que é melhor no treinamento: qualidade ou quantidade?

Foto: http://biomecanicafuncionalescalada.blogspot.com/

Foto: http://biomecanicafuncionalescalada.blogspot.com/

Qualidade ou quantidade? As duas coisas são necessárias para a melhora ou poderíamos otimizar nossos esforços?

Dependendo do momento, e situação, nos colocará mais em uma do que na outra.

Mas não obteremos os mesmos resultados.

Nada tem a ver com alimentação, sexo ou escalada; mas as motivações nos guiam no momento que decidirmos pela quantidade, ou qualidade.

Sem dúvida um bom exercício antes de fazer as coisas é: ser consciente de qual é nosso objetivo.

Foto: http://biomecanicafuncionalescalada.blogspot.com/

Foto: http://biomecanicafuncionalescalada.blogspot.com/

Alimentar-se, dar um prazer às papilas gustativas, estabelecer uma relação duradora, desafogar a libido, treinar, encadenar, aproveitar o resto, medir-se pelo companheiro, passar um bom momento…?

Se nós poderíamos escolher, sem dúvida seria pela quantidade de qualidades.

Nos treinos

A quantidade de séries/sessões/peso ou qualidade de planificação/objetivo/movimentos?

Que podemos controlar facilmente?

Aqui há vários fatores que incluirão nos resultados.

Há uma grande parte que depende do modelo de treinamento, acertar com a organização, intensidade, tempo de descanso…

O treinamento na escalada é uma arte ainda em evolução.

Podemos contratar um personal trainer ou optar pela tentativa e erro, que é um processo lento e às vezes doloroso.

Mas o que mais podemos fazer é escolher um bom objetivo e defini-lo pela razão a qual queremos melhorar.

Ter talento é algo nato, genético e presente dos deuses.

Enfim talento é uma qualidade da qualidade.

Talento é como ter uma certa qualidade que nasce com o indivíduo.

Melhor seria treinarmos esta “qualidade de qualidade” que vem no DNA e assim melhoramos algo, e não tanto quanto se treinarmos as nossas debilidades.

Exemplo

O estacaldor está bufando nos movimentos esticados, de canto a canto, em um negativo de 45º.

Para melhorar coloca sobrepeso de 5 kg de lastro para sentir que se esforça.

Porque então não fazer:

  • Colocar a parede a 10º, com agarras de pés e mãos pequenas?
  • Desescalar boulders ou vias?
  • Colocar meias nas mãos?
  • Executar alguma variação?
  • Não gosta porque é incômodo?

Pois aí que está o segredo!

Nossa maior debilidade está onde temos a opção mais fácil de melhorar.

Foto: http://biomecanicafuncionalescalada.blogspot.com/

Foto: http://biomecanicafuncionalescalada.blogspot.com/

Imaginar um crux de X movimentos no ginásio, vencer em movimentos selvagens sem método, na intenção de tirar conclusões e somente fazer força para resolver em Y minutos sem darmos conta dos detalhes do processo.

Processo este que tem feito com que resolvamos de fato, com menos esforço, e ter o máximo de atenção nos detalhes para tentar ser consciente das pequenas variações e assim reduzir ao máximo as tentativas.

Maneiras de segurar, força necessária, posição do calcanhar, grau de flexão do joelho, sequência de movimentos a coordenar, e etc.

Há mil práticas que poder ser a chave para o êxito.

É muito importante a qualidade repetida com consciência.

Não há nada pior do que a repetição inconsciente e sem qualidade.

Cada célula do corpo está viva e comunicando-se com o cérebro a cada movimento.

Durante o processo de aprendizagem, a consciência é que nos permite integrar nova informação de maneira duradoura.

Qualidade

Porque variar um pouco nossa modalidade? Que tal experimentar escalar com: piolets e crampons?

Importante

Consciência da qualidade também quer dizer consciência dos pontos fracos.

Claro que treinar nossas qualidades é uma das chaves para a melhora, mas obteremos mais por menos de nossas fraquezas.

CUIDADO que se esquecer delas (suas fraquezas) pode vir a ter um desequilíbrio no preparo e possíveis lesões.

600x100-biomecanicaFuncional

Tradução autorizada de: http://biomecanicafuncionalescalada.blogspot.com/2013/03/calidad-o-cantidad-i.html

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.