Nova entidade com objetivo de gerir competições é finalmente oficializada

Foto: http://www.abee.net.br/

Foto: http://www.abee.net.br/

Após o ano de 2013 no qual não houve competições de escalada com o objetivo de realização de um ranqueamento, o ano de 2014 promete fortes emoções.

Batizada de Associação Brasileira de Escalada Esportiva, anunciou ainda a inauguração do website e abriu inscrições a quem quiser fazer parte dela.

A entidade no, entretanto, foi informalmente criada em comunicado através de fanpage no Facebook e pequenos blogs no início de 2014.

A ABEE  no início do ano divulgou datas de realização de etapas do ranqueamento de maneira oficiosa., tendo grande repecursão mesmo com pouca informação.

Oficializada a criação no dia de ontem (por conta de burocracias ao redor do governo federal) a criação da nova associação com o objetivo de administrar a escalada de competição no Brasil a ABEE nasce com incertezas e polêmicas.

Polêmica

No final de 2013 houve uma reunião fechada com a cúpula da recém criada ABEE e CBME (entidade máxima do montanhismo brasileiro) quando ficou decidido que não haveria necessidade da criação de uma nova associação de escalada.

Foto: http://www.abee.net.br/

Foto: http://www.abee.net.br/

Os assuntos discutidos e as conclusões não foram divulgados de forma oficial em ata por parte da CMBE.

Já no ano de 2014 próximo à abertura de temporada do Rio de Janeiro, onde haveria uma etapa do ranking brasileiro em modalidade boulder, foi anunciada a criação da ABEE, assim como os meses no qual haveria a realização da etapa.

A partir daí começou uma queda de braço entre as duas entidades, com cada uma defendendo seu ponto de vista sobre o cenário atual, e como deveriam ser as novas regras.

O principal problema continua ainda não esclarecido por ambas as partes até o momento: o pagamento da taxa de filiação do IFSC (entidade máxima de escalada esportiva).

Ainda na expectativa de realizar este pagamento com a arrecadação de mensalidades (estabelecidas em R$90,00 anuais) para o pagamento da taxa, foi estabelecida uma espécie de corrida contra o tempo por ambas as entidades (CMBE e IFSC).

A expectativa da ABEE é que sejam filiados próximo de 1.000 atletas, segundo declarações divulgadas na fanpage no Facebook.

Apesar de configurar com patrocinantes a ABEE não anunciou ainda se estes anunciantes irão colaborar para o pagamento da taxa, além de colaborar com a organização das etapas.

Integrantes da cúpula da já falecida APEE (Associação Paulista de Escalada Esportiva) ,e que se esquivaram de realizar competições nos últimos anos, também integram parte da administração da ABEE.

A CBME por sua parte ainda não confirmou se realizará o pagamento da taxa do IFSC, como foi divulgado através de declaração do próprio presidente da entidade Silvério Nery em outubro do ano passado.

Não foi declarado também se as normas criadas pela CMBE no início do ano de 2013 e que afastaram os interesses das Federações estaduais em organizar competições será mantida.

Foi realizada ainda uma reunião no último mês com a cúpula das duas entidades, e nenhum acordo foi costurado, mas foi prometido uma ata da reunião (documento resumo do que foi dito e acertado em reuniões) por parte da CBME mas ainda não divulgado.

Um outro ponto polêmico é a incerteza de que os competidores da etapa realizada no Rio de Janeiro poderão usufruir dos pontos conquistados na ATM.

Expectativa

Com data marcada para competições para 4 de outubro e 29 de novembro (ambos sábado), a ABEE espera contar com um volume de atletas suficiente para o pagamento das taxas e estabelecimento dentro da cultura de escaladores.

Para fazer sua inscrição ou saber mais detalhes: http://www.abee.net.br/

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.