Liberada as imagens do montanhista que foi resgatado com a ajuda de um drone

Muito utilizado por pessoas que querem ganhar notoriedade em ângulos de filmagens que outrora somente helicópteros faziam, o drone está também sendo utilizado para resgates de montanhistas. Pela facilidade de uso, uma relação de custo e benefício muito favorável, além da praticidade, o equipamento tem se firmado como uma ferramenta importantíssima em resgate de montanha.

O resgate do montanhista escocês Rick Allen, possibilitado pelo uso de drones, foi largamente noticiado. As primeiras imagens de seu resgate foram divulgadas nesta semana. A notícia foi divulgada pelo jornalista americano Alan Arnette em seu site. O jornalista é considerado referência na cobertura do montanhismo no Himalaia e é talvez das poucas fontes fidedignas a respeito de notícias na região existentes no mundo.

Desde o resgate houve muita desinformação, sobretudo por jornais e revistas impresso. Algumas traduções, muitas destas realizadas por jornalistas leigos no assunto, noticiaram o feito com traduções equivocadas e definições erradas a respeito do acontecimento (como dizer que o escalador fazia uma escalada em solo). Além disso a exploração do drama do resgate explicitou também acentuado despreparo de meios de comunicação considerados tradicionais, especialmente os que se dedicam a apenas traduzir matérias, ao cobrir notícias sobre escalada e montanhismo. A prova disso ficou evidenciada pelas imagens divulgadas.

O resgate do montanhista por drone

Para entender o caso, é necessário voltar ao início do mês, quando o alpinista escocês Rick Allen, na tentativa de escalada em solitário de uma nova linha em uma crista do Broad Peak (8.051 m), que é a 12.ª montanha mais alta do mundo e possui taxa de mortalidade por ascensão de 5%. O Broad Peak é localmente conhecido como Faichan Kangri.

Como Allen estava com seu grupo, teve de se afastar dele para realizar a tentativa. Na tentativa Rick Allen sofreu uma queda e acabou ficando isolado. Desta maneira, como algo saiu errado na sua escalada, o escocês não retornou ao grupo. Parte de seu grupo ficou preocupado e levantou várias hipóteses (incluindo o óbito do montanhista).

Nas proximidades estava os irmãos polacos Andrzej Bargiel e Bartek Bargiel, fotógrafos e videomakers, os quais sequer faziam parte do grupo que escalava com Rick Allen. Os irmãos estavam nas proximidades (na montanha vizinha K2) fazendo a cobertura de ascensões e a primeira descida de esqui. No campo base, compartilhado por todos os montanhistas que visitam estas montanhas, Bartek enquanto reunia com os montanhistas do grupo de Allen teve então a ideia de utilizar um drone para sobrevoar a área que havia desaparecido o montanhista. A ideia, como o próprio título deste artigo já deixa explícito, funcionou.

Pelas imagens do drone, as quais foram liberadas para a apreciação do público (veja o vídeo no topo do artigo) foi possível ver Rick Allen e estabelecer a sua localização para o resgate. O montanhista, por causa da queda, apenas tinha lesões superficiais.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.