Livro da semana: “Meditação Andando: Guia Para a Paz Interior” – Thich Nhat Hanh

O estado meditativo é o estado onde se cessa a “metralhadora” de pensamentos dispersos da nossa mente. De forma resumida, meditar é não pensar. Pode ser em silêncio, imóvel em posição de lótus (no bom estilo budista), ou pode ser realizando alguma atividade estando totalmente focado, sem pensamentos dispersos.

Monges budistas buscam o estado meditativo em todos os momentos do dia, estando na posição de lótus ou caminhando ou até lavando vasilhas. 100% de atenção e 0% de dispersão.

Foto: Plum Village | https://parabola.org

Inegavelmente, na nossa vida são impostas responsabilidades da civilização ocidental, cada vez mais vivemos imersos ao caos provocado pela agitação e no tumulto. Conseguiria ele transformar o seu ato de caminhar em uma prática que fizesse atividades do corpo, do cérebro, da vontade e do sentimento a um equilíbrio harmônico e à paz interior? Segundo o escritor Thich Nhat Hanh no seu livro “Meditação Andando: Guia Para A Paz Interior”, sim. Na obra, o autor aprofunda a prática do budismo vietnamita, convidando a todos a realizar suas ocupações de modo humanamente salutar.

Segundo dados históricos, o budismo foi introduzido no Vietnã por volta do primeiro século da era cristã (século I). A partir do segundo século, as fontes chineses registraram uma comunidade budista próspera no norte do país, dirigida por dois monges proeminentes, os quais se destacaram pelo séculos seguintes: Mau Bac (Mao po) e Khoung Tang Hoi (K’ang Seng Hui)

O livro procura reeducar as pessoas a caminhar de maneira diferente. Não se trata de um andar qualquer, mas de um andar com método e respiração diferentes, para que se tornem harmônicos. O autor, um dos mestres do zen-budismo mais conhecidos e respeitados no mundo de hoje (mas também poeta e ativista da paz e dos direitos humanos), oferece aqui suas instruções para esta prática básica de meditação: andar só para sentir o prazer de cada passo, de cada respiração, do céu azul, de cada paisagem e de cada aroma ao longo do caminho.

Thich Nhaat Hanh revela como esta prática simples o ajudou a reconquistar sua própria paz e serenidade durante os momentos difíceis. Durante a guerra no Vietnã renunciou ao isolamento monástico para ajudar ativamente o seu povo e, desde então, tem sempre dado a prática religiosa um empenho social e político pela paz. O autor tem transmitido o budismo tanto a noviços quanto a leigos, não só no Vietnã. No seu exílio na França, assim como também nos diferentes países em que é chamado a comparecer nas conferências de paz, procura difundir seus conhecimentos utilizando elementos da psicologia budista, da epistemologia e da física contemporânea, utilizando muitas historietas para acompanhar o leitor em sua Jornada da atenção consciente para o insight.

O autor acredita que todos necessitam ir além de falar sobre meio ambiente, pois isso levaria as pessoas a experimentarem mais a si mesmos e a Terra como duas entidades separadas, além de perceber que o planeta que habitamos de uma maneira que apenas em termos do que ele pode fazer por nós.

Ficha Técnica

  • Título: Meditação Andando: Guia Para a Paz Interior
  • Autor: Thich Nhat Hanh
  • Edição: 21ª
  • Ano: 2014
  • Número de páginas: 80
  • Editora: Editora Vozes

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.