Aos 96 anos francês decide treinar em ginásios para escalar 6° na rocha

Alguns atletas que já saíram da casa dos 20 anos, são considerados “velhos”. Estes, inclusive, sofrem bullying de outros praticantes por causa deste aspecto, como se a idade delimitasse o potencial e capacidade de uma pessoa. Para quem acredita que a escalada é somente para “jovens”, o conselho é que conheça o escalador suíço Marcel Rémy.

Nascido em 1923, conheceu a escalada na sua adolescência e permanece na ativa desde os dias de hoje, aos 96 anos de idade. O próprio Rémy já tinha sido destaque aqui na Revista Blog de Escalada em 2017, quando tinha 94 anos e escalou Miroir de l’Argentine, uma magnífica parede de calcário com 450 metros.

Agora o desafio do escalador suíço é outro. Seu desafio pessoal é escalar a via La guêpe que fica no local de escalada suíço Saint Loup. Marcel Rémy já conseguiu escalar a primeira enfiada, que possui grau de dificuldade 5c francês (5 sup brasileiro).

Foto: Claude Remy

Entretanto, o francês e sua companheira de cordada se preparam para realizar a segunda enfiada. Esta cordada é mais difícil: 6a francês (6° brasileiro). A notícia da escalada de Marcel Rémy foi divulgada pelo site Grimper, e confirmada pela Revista Blog de Escalada. Quando estava na rocha Rémy sentiu dificuldade e teve de abandonar a via. Porém decidiu que voltará mais preparado.

A via La guêpe foi liberada em 1974 pelos filhos de Marcel Rémy: Yves e Claude. De acordo com o site, a segunda enfiada é a mais difícil e mais exposta que a primeira. Ainda mais para uma pessoa de 96 anos de idade. Para isso, o escalador suíço decidiu ir treinar em um ginásio de escalada para, posteriormente, voltar e encadenar a segunda enfiada.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.