Liberdade, escalada e… Algo mais! – O que é que você quer da sua vida?

Por Fernanda González

“Não quero morrer, mas aceito dar tudo de mim para que possa fazer a expressão das minha vida mais bonita”Dean Potter

Não estou certa se esta seria a tradução mais precisa da frase célebre de um dos melhores escaladores em estilo solo de todos os tempos, mas decidi usa-la.

Para Dean Potter ser livre era fazer sua arte, e sua expressão estava nos esportes de alto risco. Isso, desde o meu ponto de vista, é muito admirável.

escalada-e-liberdade2Me pergunto se todos podemos fazer a própria arte em diferentes níveis, se nosso base jump pode ser algo que não necessariamente nos coloque tão perto da morte mas que nos aproxime a ter uma vida mais sublime. Assim, minha intenção com este artigo é explicar por quê faço o que faço. Talvez enquanto escrevo consiga também entender melhor a mim mesma e, se tenho sorte, consiga colocar algo a mais aos curiosos que queiram ler.

Procuro minha liberdade de ser e fazer o melhor que posso e minha expressão está na escalada mas também na minha profissão. Me dedico a trabalhar para as crianças e digo desta maneira porque acredito que ao ser psicóloga infantil, tanto na escola quanto no consultório, meu trabalho se trata de dar-lhes voz e traduzir a linguagem dos adultos para o que eles sabem e falam em suas brincadeiras. As crianças, na verdade, são fascinantes e acredito que sabem mas da vida que os próprios pais. O problema que encontro ás vezes é que tem pouca gente para escutá-los.

É assim que passo a metade de  meu tempo: observando de perto a muitas crianças e avaliando as razões por trás de seus sintomas, escutando-os, brincando com eles, dando alguns conselhos que acredito que possam servir e, depois, transmitindo algo a seus pais para que possa ajudar a melhorar a relação com seus filhos. Quando estou lá me envolvo demais e esqueço por um tempo de meu esporte e da minha outra paixão, exceto quando algum pai me pergunta por casualidade por que tenho os braços tão marcados e então sorrio e digo que além de trabalharem uma escola me dedico à escalada em rocha.

Levar um estilo de vida assim requer, ás vezes, fazer maravilhas para que o dia renda, pois entre o trabalho na escola e os pacientes no consultório, a preparação de minha tese e o tempo que passo com pessoas importantes, tento treinar forte três vezes por semana. Tudo é igualmente importante, mas eu sou tudo isso e não somente uma parte.

escalada-e-liberdadeMe considero sortuda pois quando é verão me desconecto por completo do trabalho e brinco de ser escaladora full time. Posso aproveitar muito o estilo de vida que levam alguns dos personagens que mais admiro e que podem acordar tarde, tomar café da manhã com calma e ir às 12:00 fazer as primeiras tentativas em uma via.

Mais de uma vez me pareceu divertido a ideia de fazer somente isso: buscar a liberdade e o desfrute de uma vida de pura escalada, paisagens, natureza, competições e coisas do estilo. Mesmo que pareça atrativo, depois de um tempo, concluo que sentiria terrivelmente saudades a minha parte que descobre coisas mágicas nas crianças e que passa horas tentando de explicar que mensagem está querendo passar um pequeno que não consegue render igual aos demais.

Seguramente, com absoluta certeza, meu esporte impulsiona minha profissão de uma maneira única. Em algumas ocasiões os problemas com meus pacientes, os conflitos de famílias e a escola são muito exigentes. Enquanto escalo eu posso sair dessa vibração e tentar entrar em um canal espiritual lúdico e de motivação.

Cada fim de semana, sem falta, saio da cidade com minha mochila cheia de objetos que para mim são tesouros. Acredito que o mais importante são as sapatilhas de escalada, o modelo que me responde com a perfeição e me ajudam a ter mais confiança quanto as coisas na rocha se tornam difíceis. Estar lá enchendo os pulmões de ar puro e os olhos de claridade, me tornando consciente do meu corpo, volto a trabalhar com perspectivas novas, paz e completamente aberta para escutar o que meus pequenos pacientezinho tenham para dizer.

Créditos: www.zenithadventuremedia.com

Créditos: www.zenithadventuremedia.com

Às vezes rio pensando que minhas colegas de trabalho nunca poderiam adivinhar que no domingo anterior estava caindo de 6 metros dentro de uma cova e que o maior destaque do meu final de semana foi saber que podia ter agarrado um pequeno reglete para encadenar uma via com nome engraçado.

A liberdade, desde o meu ponto de vista, está em entender que sou multifacetária e que posso ser escaladora, melhor psicóloga e por ser psicóloga sou melhor escaladora.

Como diria Dean Potter: Fazer tudo isso consigo, por alguns instantes, encontrar a expressão mais linda da minha vida

Tradução autorizada de: http://www.freeman.com.mx/libertad-escalada-fernanda-gonzalez/

Foto no topo: www.zenithadventuremedia.com

Banner_freeman

Freeman é o mais importante site sobre escalada e esportes de montanha do México e organiza o mais assistido festival de filmes outdoor da América Latina

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.