Isolantes infláveis: qual o formato e tamanho ideal para cada biotipo

Isolantes infláveis parecem fáceis de escolher, mas é preciso ter atenção. Descansar em um camping é muito importante para que a atividade seja proveitosa no dia seguinte. Todo campista que se preze sabe de antemão que para dormir bem em um camping, é necessário ter um bom saco de dormir e um isolante térmico adequado para o clima.

Atualmente os isolantes infláveis ganharam muita popularidade, por serem práticos, leves e oferecer relativo conforto. Obviamente o isolante térmico, não importa a marca, não é tão confortável quando o colchão da sua cama. Mas existem modelos e espessuras que conseguem deixar a sensação de conforto nas alturas.

Como foi explicado em diversos artigos na Revista Blog de Escalada, isolante térmico é muito diferente de colchão inflável comum (o qual não deve ser usado para um camping). Mas mesmo assim, no mercado há diversas marcas e modelos e isso deixa o campista um pouco confuso quanto ao que deve escolher.

Retangular x Arredondado

Os primeiros modelos de isolantes infláveis eram retangulares. O motivo deste formato é até fácil de imaginar: o processo de fabricação. Produzir um produto retangular é muito mais barato do que um em formato cheio de curvas. Este custo, óbvio, é passado ao cliente. Portanto, ao menos no início da “era dos isolantes infláveis”, com processo de fabricação ainda em desenvolvimento, o formato utilizado era o retangular.

No início do século XXI os isolantes infláveis passaram a adotar o formato com bordas arredondadas. O fabricante que detinha a patente deste tipo de equipamento, a empresa norte-americana Thermarest, introduziu o formato que eles chamam de mummy. Este formato de isolante térmico vai afunilando na direção dos pés. Este tipo de formato alivia em vários gramas o peso do isolante térmico. O formato foi possível, claro, pela evolução do processo construtivo e no desenvolvimento tecnológico dos materiais utilizados.

Foto: http://www.westernmountaineering.com/

Portanto, para quem se preocupa mais com o peso total a ser carregado na mochila, o formato mummy é mais leve que um modelo similar retangular. Além de ser mais leve, este formato também proporciona menor tamanho quando desinflado e dobrado. O ponto negativo é para quem mexe muito na cama à noite. Para os mais inquietos, há o problema de sair do isolante e estar em contato direto com o solo.

O formato retangular também possui uma “vantagem” não mencionada por qualquer fabricante, que é o conforto durante noites com namorado (a). Praticar sexo em um isolante retangular é muito mais cômodo do que no formato mummy.

Tamanho x largura

Decidido o formato desejado, outro parâmetro a ser escolhido é o do tamanho. A escolha não necessariamente passa pelo comprimento do corpo da pessoa, mas também o que irá sobrar deste comprimento.

Como assim? O tamanho regular de um isolante térmico é por volta de 1,80 m. Para uma pessoa com 1,60 m, sobrariam 20 cm. Esta parte que sobra deve ser considerada como peso extra no momento de fazer a mochila. Portanto, este valor “que sobra” deve ser avaliado no momento de comprar um colchão inflável.

Além do tamanho, há também a largura. Em média, a largura de um isolante inflável é de 50 cm. Quanto maior a longitude de um isolante, maior a largura (e vice versa). Portanto, este aumento na largura, também vai influir no peso do seu isolante térmico.

Espessura

A espessura de um isolante inflável é proporcional à capacidade de isolamento que ele oferece. Quanto maior o isolamento, maior o seu peso. Esta capacidade de isolamento é medida por um Fator-R.

Tecnicamente o Fator-R de um isolante térmico é a medida de resistência térmica do equipamento. Quanto mais alto for o valor significa que maior será a sua resistência térmica. Uma outra maneira de interpretar este resultado é que quanto maior o valor, melhor isolante é um determinado equipamento.

Praticantes mais experientes estipularam, de maneira empírica, que o valor considerado “divisor de águas” entre um isolante térmico de três a quatro estações é Fator-R de 3,0. Por outro lado estabeleceu-se também que o mínimo que um isolante térmico de qualidade deve ter é de Fator-R de 1,5. Um valor inferior a isso irá dissipar o calor do corpo do usuário, podendo até mesmo acarretar em hipotermia dependendo dos casos e da intensidade do frio.

Portanto, procure avaliar a espessura do seu isolante térmico baseado no local que irá acampar. Quanto mais frio, maior a necessidade de um isolante térmico que suporte estas condições de tempo.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.