Com ingressos esgotados em SP, o que faz de “The Dawn Wall” um filme imperdível?

Todo mundo fala do filme “The Dawn Wall”, como sendo o filme de escalada e montanhismo do ano de 2018. Mas quais seriam as razões que fazem este filme de 100 minutos tão imperdível? Seria a produção tão especial como dizem por aí?

Com ingressos esgotados para a exibição na cidade de São Paulo (sem previsão de sessão extra) e 50% da carga vendida em Curitiba em apenas 5 dias de vendas, com mais de um mês de antecedência, o filme comprova, ao menos em território brasileiro, ser o mais aguardado pela comunidade de escalada. Grande parte dos potenciais patrocinadores de futuros eventos de escalada está monitorando a mostra do filme, para mensurar o interesse da comunidade praticante de esportes de montanha.

Tida como muito pequena para investimentos e patrocínios por grande parte das marcas que exploram a atividade, a mostra de “The Dawn Wall” serve de parâmetro de medida do potencial de investimento que o esporte possui.

O enredo do filme todos conhecem: Tommy Caldwell e Kevin Jorgeson escalaram em estilo livre (liberaram) a via “The Dawn Wall” em 2015. A via, que fica no rochedo El Capitan, em Yosemite nos EUA, é uma “monstruosidade” de 760 metros de altura e graduada em 5.14c norte-americano (11b brasileiro). A conquista foi amplamente coberta pela mídia de massa, especialmente nos EUA, sendo considerado por muitos a volta da escalada ao mainstream. À época já haviam sido liberadas vias em quase todas as faces da parede. Mas justamente a “Dawn Wall” não tinha e era considerada praticamente impossível.

O então presidente Barack Obama fez questão de cumprimentar a dupla, por meio de redes sociais.

O feito de Caldwell e Jorgeson estabeleceu a via tradicional mais difícil do mundo. Portanto, Josh Lowell e Peter Mortimer, da Sender Films, (com produção da Red Bull Media House) buscaram trazer às telas toda a importância do feito em um filme que, segundo as primeiras críticas especializadas, é o melhor filme de escalada realizado pelas produtoras. O filme, quando exibido no SXSW (conjunto de festivais de cinema, música e tecnologia que acontece toda primavera em Austin, Texas, EUA), foi ovacionado pelo público. Público este que não era necessariamente praticantes de escalada.

A redação da Revista Blog de Escalada já assistiu ao filme, e uma pergunta parece razoável no momento: Quais são as razões que fazem de “The Dawn Wall” um filme de fato e de direito “imperdível”?

Razão 1 – O Pacote Completo

Foto: Corey Richard

O filme se trata de uma delicada mistura de escalada em rocha, em uma das vias mais difíceis da história do esporte, junto com uma biografia lúcida de dois escaladores da atual geração. Além disso, no filme existe a paisagem única e emblemática do esporte: Yosemite.

Nesta mistura toda, está todo o talento e estilo da Big UP Productions e Sender Films, as duas principais produtoras de filmes de escalada da atualidade. São mais de 15 anos de experiência em produções sobre o gênero e vários prêmios conquistados. Nacionais e internacionais. A revista Film Journal International, publicação especialmente sobre filmes nos EUA, elogiou o filme dizendo que “o trabalho de câmera do diretor de fotografia Brett Lowell e do cinematógrafo Corey Rich (junto com muitos outros colaboradores) é o que mais me impressiona”. A afirmação é de Daniel Eagan, crítico especializado em cinema.

no site “Hollywood Reporter”, durante o século XX, foi uma das duas maiores publicações sobre cinema do mundo, em uma crítica realizada por John DeFore, afirma que “o filme se torna meramente uma crônica palpável de uma escalada insana. A fotografia é previsivelmente linda, encontrando muitos ângulos neste cenário vertiginoso e até surpreendendo-nos ocasionalmente”.

Razão 2 – Inspiração

Sem dúvida, as imagens colocam o público dentro das sapatilhas de escalada dos dois escaladores. Mais do que isso, também provoca a empatia necessária para ver como a dupla desafia não somente o estado físico, mas também o psicológico e espiritual.

Entrar em muitos detalhes da história seria dar vários spoilers a respeito do filme, mas basta dizer que é comovente até as entranhas, fazendo a todos valorizar a vida e desperta em todos uma vontade infinita de superar seus próprios limites.

Na opinião da prestigiada Variety, revista norte-americana semanal e especializada em cinema, negócios e indústria do entretenimento, “The Dawn Wall” é “um documentário fascinante e espetacular”. A opinião é de Owen Gleiberman, principal crítico de cinema da Variety desde maio de 2016.

Razão 3 – Um filme para todo tipo de público

Os diretores de “The Dawn Wall” realizaram um esforço especial para desenvolver uma história aberta para todo tipo de público. Inclusive para aquele que nunca usou uma sapatilha de escalada. Todos entenderão cada detalhe da façanha realizada, como se fosse o mais especialista do tema.

Além disso, poderá saber sobre algumas situações que forjaram o caráter de Tommy Caldwell. Uma destas situações foi o já lendário caso de sequestro que sofreu nas montanhas do Quirguistão, por rebeldes islamistas ligados a Osama Bin Laden. Além disso o escalador toca no assunto que muito também sabe: o acidente doméstico que custou-se parte do dedo.

De acordo com o crítico de cinema Michael Rechtshaffen do Los Angeles Times, maior jornal metropolitano em circulação nos EUA em 2008 e o quarto mais amplamente distribuído no território americano, o filme “transcende as armadilhas dos convencionais documentários de esportes, emergindo como um retrato afetivo da conquista das limitações pessoais”.

Razão 4 – Cultura Geral

Se todos se referem à “escalada mais difícil do mundo” e “um dos melhores filmes de escalada de todos os tempos”, não há como não ficar curioso, mesmo sendo o mas cético das pessoas. Se quem gosta de esportes de montanha, ou mesmo da natureza e aventura, tudo o que gira em torno do enredo é cativante.

A verdade é que para saber se é, de fato, bom ou ruim, deve estar lá para ver. Além disso o evento marca a consolidação de um calendário constante de exibições de filmes de esportes de montanha na cidade de São Paulo e Curitiba. O filme, caso haja interessados, pode até mesmo circular por outras cidades do país, bastando entrar em contato com os organizadores para viabilizar a exibição na sua própria cidade.

Para 2019, a mesma abertura para cidades que queiram receber filmes de escalada e montanhismo, seguirá o mesmo padrão. É a consolidação do circuito de cinema de montanha no Brasil, com exibições onde quer que a comunidade local se organize.

Razão 5 – Ampla premiação

Como já disse o personagem de “Parks and Recreation” Ron Swanson, todos os prêmios são idiotas, mas são menos idiotas quando premiam as pessoas que merecem. Este é o caso de “The Dawn Wall”. A produção tem se mostrado uma devoradora de prêmios e festivais por onde quer que vá. O filme foi escolhido para diversos festivais de cinema em todos os lugares do mundo. Sem dúvida, os grandes entendidos de cinema, como visto acima, têm valorizado o esforço não somente do roteiro e da conquista, mas tudo o que cerca o filme.

A produção acumulou, até o momento da publicação deste artigo, prêmios nos festivais de SXSW (ganhador do prêmio premio do público), DocFest de San Francisco (prêmio do público) e três vitórias na categoria do festival de filme de Trento, na Itália, incluindo melhor filme de alpinismo. Também foi nomeado no festival internacional de cinema de documentário de Amsterdã.

Motivo 6 – Ingressos esgotados

Para quem está na cidade de São Paulo, e ainda não comprou o ingresso, uma notícia dura: os ingressos estão esgotados. Como a venda de alguns ingressos dependem de serem pagos por boleto bancário, pode ser que haja alguma desistência.

Para Curitiba, há exatos 50% dos ingressos disponíveis. Outras cidades do Brasil? Aguarde novidades. Quer fazer uma exibição? entre em contato (clique no link)

Ingressos:

  • Curitiba – 20 de novembro – Cine Guarani – Av. República Argentina, 3430 – Portão
  • São Paulo – 30 de novembro – MIS – Av. Europa, 158 – Jardim Europa

Freeman é o mais importante site sobre escalada e esportes de montanha do México e organiza o mais assistido festival de filmes outdoor da América Latina

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.