IFSC recua e anuncia gratuidade das transmissões de seus eventos

Após anunciar a cessão dos direitos de transmissão de seus eventos para um site que cobraria assinatura para que o público pudesse assistir, o IFSC recuou da decisão e, através de comunicado oficial, declarou a gratuidade . Após gerar um turbilhão de críticas, tanto de atletas, público e de veículos especializados (assista aqui em vídeo a análise da Revista Blog de Escalada),  o IFSC soltou um comunicado recuando da decisão.

Desta maneira a cobertura da Copa do Mundo de Escalada volta a ser feita por streaming, mas gratuitamente. Na decisão a assessoria de imprensa de imprensa admitiu que a pressão da comunidade fez a diferença. No comunicado, após quase uma semana de muitas reclamações e pressões políticas e econômicas, o IFSC afirma que o acordo não tinha sido assinado.

O comunicado oficial, divulgado no final do dia de ontem, à imprensa contém seguinte texto :

Foi um engano e nós nos desculpamos por isso.

O streaming  para o IFSC continuará livre de cobrança da mesma maneira que foi a etapa em Meiringen e nos anos anteriores.

O acordo, ao contrário do que foi noticiado, não tinha sido assinado e, por isso, não tinha sido concluído. Qualquer futura mudança nesta política será discutida dentro do IFSC e enviada a nossos investidores chaves.

Vamos manter a escalada unida.

Pressão da comunidade

Apesar da declaração de que nada havia sido confirmado do IFSC, não havia nenhuma evidência de que isso não aconteceria. Seguindo a filosofia de que “a ausência de provas não prova a ausência” a comunidade de escalada se mobilizou como nunca havia sido visto antes. Logo após o anúncio do acordo do IFSC (que cobraria para assistir ao streaming dos eventos) muitos escaladores de renome, assim como os principais veículos de informação sobre o esporte se mobilizaram.

A decisão aparentemente foi tomada sem ter consultado a comissão de atletas do IFSC, anunciantes e entidades governamentais. Este detalhe fez toda a diferença para o levantamento da fúria e criação da polêmica. Com o crescimento da revolta da comunidade o site semi-profissional FloSports recebeu críticas duras e bastante negativas até mesmo de outras comunidades esportivas. Desta maneira até mesmo potenciais anunciantes da FloSports chegaram a anunciar que o acordo foi mal construído e planejado.

Até mesmo uma petição para cancelar o acordo foi criada por Peter Crane com uma afirmação bem contundente: “As competições agora tornaram-se menos acessível às pessoas ao redor do mundo. Nem todo mundo pode viajar internacionalmente para estar fisicamente aos eventos e custear uma taxa recorrente. O IFSC trabalhou duro para fazer com que a escalada de competição seja Olímpica, para assim mirar o encorajamento da prática regular de esportes por pessoas de toda a sociedade, independente do sexo, classe social ou status econômico”.

The live streaming for IFSC will remain free of charge! Please find the IFSC official statement at www.ifsc-climbing.org #IFSCwc

Uma publicação compartilhada por IFSC (@ifsclimbing) em

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.