IFSC anuncia que cobrará de público transmissão de streaming das etapas da Copa do Mundo de Escalada

No final do dia de ontem a Federação Internacional de Escalada Esportiva (IFSC) anunciou a assinatura de um contrato de três anos de exclusividade com a empresa FloSport para a transmissão das etapas da Copa do Mundo da modalidade. A empresa, de origem norte-americana, foi fundada no primeiro semestre de 2016 e tem como objetivo oferecer transmissões de streaming para esportes de pouca projeção em mídias tradicionais. Todas as transmissões de streaming da empresa podem ser assistidas mediante pagamento de assinatura, em um sistema semelhante ao já existente pay-per-view das TV´s a cabo.

O espaço da escalada no canal, chamado de FloClimbing, já transmitiu eventos como o Dark Horse Bouldering Series e o documentário sobre a volta de Alex Puccio às competições. Entretanto o canal tem distribuição limitada, se comparada ao youtube, e com o contrato espera aumentar sua audiência e ROI (return on investment).

Para ser apreciado em um aparelho de TV, por exemplo, o usuário deve ter um AppleTV ou Roku, caso contrário apenas via computador através da página da empresa. Não há habilitação para  chromecast, nem aplicativos instalados em smartTV´s.

Polêmica e recuo

A decisão abriu uma larga discussão entre os principais veículos de comunicação do mundo, que protestaram pela medida tomada. As transmissões das etapas da Copa do Mundo de Escalada eram feitas gratuitamente pelo youtube, o que agradava bastante os patrocinadores de cada atleta e aos vendedores de publicidade estática. Grande parte das reclamações foram pela filosofia restritiva de transmissões em um esporte ainda carente de audiência sólida. Canais de youtube de esportes de nicho, como Crossfit, que transmitem gratuitamente seus eventos via streaming, foram os exemplos mais utilizados na comparação com a escolha polêmica do IFSC.

Marco Scolari, presidente do IFSC, divulgou comunicado especial : “Com o novo parceiro começamos uma nova aventura. Agora vamos oferecer aos fanáticos da escalada um melhor nível de eventos e cobertura. O interesse da FloSport na escalada permitirá ao IFSC investir na produção de competições de maior qualidade, com a beleza e emoção a quem acompanha“.

A mensagem, em tom corporativo, não agradou em nada atletas e, consequentemente, seus patrocinadores. O polêmico acordo entrará em vigência a partir deste final de semana, quando acontece na cidade suíça de Meiringen, a primeira etapa da Copa do Mundo de Escalada de 2017 (categoria boulder). Quem estiver interessado em acompanhar as etapas podem optar por um plano mensal (US$ 20,00) ou anual (US$ 150,00) via cartão de crédito à FloClimb.

Após vários protestos, o IFSC acabou recuando momentaneamente e anunciou que a etapa deste final de semana será transmitida gratuitamente, porém as próximas etapas serão mediante pagamento.

Atletas protestam

A medida causou alvoroço na comunidade e gerou protestos até mesmo dos atletas que participam do evento. A principal reclamação foi o impacto na audiência e se cobrar por uma transmissão de um esporte de nicho é a melhor solução.

Alex Megos protestou em sua conta de instagram afirmando categoricamente : “Se o objetivo do IFSC é promover o desenvolvimento da popularidade do esporte cobrando para ver uma transmissão semi-profissional de streaming, então não estou seguro se esta é melhor maneira. Se quem já é fanático considera seriamente não assistir mais, como isso irá impactar na maneira que os iniciantes enxergam o esporte ?”

I’ve not got too much to do anymore with all the comps but hearing today that the IFSC made the decision to charge people to watch the live stream for world cups made me curious again. If their goal is to promote a developing sport in public by charging money to see a semi professional live stream then I’m not sure if this is the right way. If already geeks seriously consider not watching it anymore how will an average climber or beginner think about watching world cups? Correct. They won’t even think about it anymore. Mission accomplished. Thumbs up 👍 (that was sarcasm, spare the comments) @redbullgermany @patagonia_climb @dmm_wales @tenayaclimbing @sterlingrope @entreprisesclimbing @cafekraft_nuernberg @vertical.life.climbing

Uma publicação compartilhada por Alexander Megos (@alexandermegos) em

Outro atleta que levantou a voz diante da medida foi o austríaco Jakob Schubert : “Tão grande quanto meu sentimento pela competição deste fim de semana é a decepção pelo anuncio do IFSC hoje : A transmissão via streaming da Copa do Mundo já não será gratuita. Realmente duvido que esta seja a solução correta para promover a escalada. Temos que levantar nossa voz !“.

O escalador tcheco Adam Ondra também não perdoou : “US$ 20 por m~es para assistir streaming do IFSC é a decisão mais ridícula de todas tomadas pelo IFSC. Triste, muito triste de fato. Onde nosso esporte está indo ? Más notícias para os fãs, atletas e patrocinadores.”

Abaixo assinado

A decisão do IFSC causou descontentamento tão grande que já foi criado um abaixo assinado para cancelar a decisão da entidade. A campanha tem sido divulgada por grande parte dos atletas que pedem que toda pessoa interessada assine a petição. Até o momento apenas 10.902 pessoas assinaram : https://www.change.org

Não somente o abaixo assinado, mas também uma pesquisa de opinião foi criada para aferir se o público interessado acredita que as transmissões das etapas por streaming devem ser gratuitas ou não : https://docs.google.com.

Sobre o Autor

Da Redação

Da Redação

Equipe da redação

There is one comment

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.