Higiene na montanha

Muitas vezes me perguntam sobre a questão da higiene na montanha.

Até pode parecer um tema “meio besta”, mas não é.

Afinal, nossa saúde é dependente desse fator.

E, se nossa saúde não está legal, ficamos impedidos de escalar.

Foto: http://www.ligasmayores.bcn.cl/

Foto: http://www.ligasmayores.bcn.cl/

Alguns dos cuidados mais básicos é com as mãos. Sei que nem sempre temos água e sabão à disposição. Mas hoje em dia temos o álcool gel, super prático e eficiente.

O ideal é lavar as mãos e depois usar o álcool gel. Se não tiver água e sabão, usar só o álcool gel já vai ajudar e muito!

O detalhe é que, se você deixá-lo no fundo da mochila, dentro de algum bolso obscuro, vai acabar não encontrando. E não vai usar.

Assim, coloque o álcool gel em algum lugar de fácil acesso.

Manusear alimentos com as mãos sujas podem trazer problemas estomacais e intestinais, que podem deixar você fora da escalada.

Mas se tomar água contaminada, isso tb pode acontecer…

Meio óbvio, mas tem muita gente que se esquece disso.

Normalmente purifico qualquer água que for usar. Mesmo para escovar os dentes, uso água purificada.

E não tomo água de outra pessoa (muitas vezes encontramos gente na trilha que, num gesto de generosidade, oferece alguma bebida). Não sei se o outro purificou a água ou não, então o melhor é não arriscar.

Foto: http://www.culturademontania.com.ar/

Foto: http://www.culturademontania.com.ar/

Alguns métodos para purificar a água são: luz UV (“caneta” SterylPen), pastilhas de iodo, pastilhas de cloro. Hoje em dia, se diz que o mais eficiente é a luz UV.

Mas é um equipamento meio caro (no exterior, varia entre USD 50 a 100, dependendo do modelo) e praticamente impossível de encontrar no Brasil.

A vantagem dele é que não é um processo químico, assim não deixa gosto na água.

Além disso, é muito rápido: em 90 segundos a água está pronta para ser consumida.

O que não é bom é que, se suas pilhas acabarem ou qualquer outro problema técnico acontecer e a caneta parar de funcionar, você está na roubada.

Por isso, é importante levar um backup.

O método químico mais eficiente é a pastilha de iodo. Deixa um pouco de gosto, mas existe outra pastilha que se usa em conjunto com ela, para “anular” esse problema.

É barato e à prova de pepinos técnicos. Para purificar um litro de água, leva uma hora.

Mas não se acha no Brasil, infelizmente.

No exterior, é facílimo de encontrar, em qualquer loja de atividade outdoor ou pesca.

Aqui no Brasil é possível achar a pastilha de cloro.

É também muito eficiente e funciona de modo parecido com o iodo. Também barato.

meninas_higieneO filtro de água não é muito usado em montanha. Além de ser um equipamento mais volumoso e pesado que as alternativas anteriores, o processo para purificação é demorado e acaba sendo inviável.

Tomar um banho, nem que seja de lenço umidecido, vale a pena. Vai deixar você se sentindo melhor e também acaba sendo um favor ao seu companheiro de barraca!

Brincadeiras à parte, é importante você se manter o mais limpo possível.

Principalmente as mulheres, que tem maior probabilidade de ter alguma infecção devido à falta de um banho.

Pensando tb na limpeza do ambiente em que você está, lembre-se: não passa caminhão de lixo na montanha!

Tudo o que você deixar ou jogar, vai ficar lá. Imagino que os leitores já saibam sobre isso, mas não custa reforçar pois o que vemos por ai é absurdo.

Foto: Cultura de Montaña

Foto: Cultura de Montaña

Leve TODO seu lixo embora.

Se estiver em alguma expedição e os guias ou carregadores deixarem algo, questione. É assim que podemos começar a mudar essa atitude!

Dê o exemplo e exija, dentro do possível, que quem estiver com você tb faça a parte que lhe cabe.

Para ir ao banheiro: enterre da melhor maneira possível seus dejetos, o mais distante de rios ou qualquer fonte de água.

Se você estiver em um lugar pedregoso e que não dê para enterrar, se possível leve embora (usando saquinhos plásticos com um pouco de um produto químico para tirar o cheiro – usado para caixinhas de animais que moram em apartamentos).

Foto: HiQ Ilustrador

Foto: HiQ Ilustrador

Se realmente for inviável levar embora, dê um jeito de, pelo menos, colocar pedras em cima.

Uma técnica usada para se limpar é com água (o pessoal do Leave no Trace conhece…).

Pegue uma garrafa de refrigerante PET, de 600 ml, e faça um furo pequeno da tampa. Voilá!

Você tem uma ducha higiênica portátil! Além de ajudar você na sua limpeza pessoal, você não deixa uma montanha de papel higiênico por onde passar.

Às vezes, um pequeno vacilo acaba tirando você da escalada!

E todo seu empenho nos treinos, tempo, dinheiro acabam sendo desperdiçados…

Não vacile!

Lisete Florenzano é escaladora há mais de 10 anos, e uma das brasileiras de maior destaque na prática de alta montanha. É formada em Engenharia Mecânica, com mestrado em Bioengenharia, pela USP de São Carlos

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.