Guia prático para se prevenir de carrapatos em trekkings e escaladas

O carrapato, também conhecido como carraça, são pequenos são aracnídeos (e não insetos pois tem oito patas e aparelho bucal diferenciado) que se agarram à pele de mamíferos, vivendo como parasita sugando o sangue da vítima.

As espécies mais conhecidas no Brasil são o Carrapato-de-boi, Carrapato Estrela (sua forma larval é o micuim), carrapato-de-galinha e carrapato-vermelho-do-cão (típico de cães e gatos)..

Em especial o micuim, que pode ficar até 24 meses sem se alimentar, esperando um hospedeiro, no homem causa terrível coceira e inflamação que pode durar mais de um mês, além de ser  o principal vetor da febre maculosa.

A febre maculosa pode ser muito difícil de diagnosticar em seus estágios iniciais, mesmo por médicos experientes. Os sintomas são febre, náuseas, vômitos, dor de cabeça severa, dores musculares e falta de apetite.

Durante o inverno no Brasil a incidência de carrapatos em praticantes de trekking e escalada, especialmente na parte central do país é grande e merece atenção dobrada por parte de guias e praticantes mais experientes.

Como Prevenir 

Usar roupas bem fechadas, de preferência com a calça enfiada para dentro da meia (que deve ser de cano alto), camisa para dentro da calça ajudam a diminuir as picadas durante o dia.

A meia por cima da calça pode ser substituída por uma polaina de tecido bem fechado cobrindo a barra da calça e o cano da bota.

carrapato-4

Quando estiver em um abrigo desinfete as roupas a serem usadas no dia seguinte com alguns anestésicos voláteis como o éter e o acetato de etila colocando a roupa em um saco plástico, após despejar um pouco do líquido. Após o despejo do líquido vedar bem o saco.

Por mais óbvio que seja, nunca cheire o acetato ou o éter concentrado.

Quando tirar a roupa do saco é recomendavel estendê-la alguns minutos para que o éter ou do acetato se espalhe e o forte odor evapore da roupa.

carrapato-2

Todo praticante de atividades de natureza que deseja evitar qualquer ataque de bernes é recomendavel o uso de um remédio chamado “Escabin”.

O remédio é vendido em farmácias de todo o Brasil, e vem em líquido (que pode ser espalhado nas áreas de entrada, ou em sabonete.

Portanto durante à noite, recomenda-se tomar banho com o sabonete de escabin, tomando o cuidado de não ter contato com os olhos.

Como eliminar os carrapatos da pele

Primeiramente evitar arrancar o carrapato grudado na pele com as mãos, sempre use uma pinça ou objeto similar.

carrapato-3

Há a opção de molhar álcool (ou mesmo aguardente) que o carrapato sairá facilmente (sem deixar o seu aparelho bucal que pode infeccionar).

Caso a ferida causada pelo carrapato infeccionar, trate como um corte qualquer : esterilizando e limpando, mas e não se curar como uma ferida qualquer, procure um médico.

No caso de reação alérgica à picada do carrapato tome o medicamento prescrito pelo seu médico para estas situações.

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Foi jurado do Rio Mountain Festival e já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

There are 10 comments

  1. Geraldo Hermes Bertelli

    A 15 anos sou guia na Chapada dos Veadeiros, tenho uma observação a fazer para voces. Acredite ou não, como a maioria não acredita no que eu vou disser, basta experimentar. NÃO É A PICADA DO CARRAPATO QUE PRODUZ COCEIRA É OS SABONACEOS NA HORA DO BANHO!. Portanto quem conseguir ficar os prineiros 3 dias tomando banho sem sabão, estará livre da infeliz coceira. (Fica a dica)

  2. FERNANDO FLAVIO

    Boa noite amigos,

    Complementando o assunto, tenha grande experiência em “pegar” micuim, sou praticante também de corrida de orientação (mapa com bússola). E nós períodos de abril a outubro estes “bichinhos” ficam doidos para pegar carana nos humanos. A minha sugestão é usar o repelente da marca EXPOSIS (tem vários, o que uso é o da embalagem preta). Reduz significativamente o risco de pegá-los. Fica a dica!!!

  3. Anazélia Tedesco

    Ótimas dicas! Resumiram muito bem o assunto.
    Outra dica é, pros lugares com registro de infestação de carrapatos, levar e utilizar polvilho antisséptico (eu uso da marca Granado) em todas as ‘portas de entrada’ pros micuins: gola da camisa, tornozelos (entre as meias e as pernas da calça), cintura, etc. Isso funciona pra impedir que os bichos se metam no interior das roupas.

  4. Marco

    Só umas importantes correções:
    – não são insetos. São aracnídeos (tem oito patas, e aparelho bucal diferenciado);
    – carrapatos e chatos são espécies diferentes, sendo o segundo típico das partes íntimas;
    – o uso prolongado de fármacos deve ser evitado, sobretudo ivermectina e derivados;
    – febre, inchaços e placas vermelhas pelo corpo são sintomas preocupantes quando da exposição aos carrapatos, e portanto deve-se procurar um médico imediatamente.
    Abraços!

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.