Guia Essencial para o Circuito W em Torres del Paine

No mundo existem várias coisas que as pessoas devem fazer pelo menos uma vez na vida, e visitar o Parque Nacional Torres del Paine é uma delas.

Torres del Paine é, sem dúvida, dos lugares mais espetaculares do mundo e faz parte do conteúdo obrigatório de todo montanhista, mochileiro e até mesmo escalador passear por lá pelo menos uma vez na vida.

O Parque Nacional Torres del Paine, localizado na Patagônia chilena, possui um dos trekkings mais famosos e célebres de todo o mundo : o Circuito W.

O nome é dado ao conjunto de trilhas, que acabam formando um circuito, mais famoso existente no parque, por conta da forma que possui, e a partir dele é possível admirar as maravilhas mais destacadas do local.

Torres del Paine

Foto : http://www.visitchile.com.br/

O Circuito W é o preferido dos turistas de todas as idades, e é o mais indicado para os montanhistas menos experientes, já que todo o percurso é realizado com boa infra-estrutura. Para montanhistas mais experientes, o mais recomendado é que realize o Circuito O, que é considerado dos trekkings que deve constar no curriculum de todo praticante de esportes de montanha.

O Parque Nacional Torres del Paine é um dos maiores e mais importantes do Chile, com área de 181.000 hectares (1.810 km²) é visitado por mais de 150.000 pessoas durante todo o ano. Acredita- que uma vez realizado o circuito o amor pela montanha é sacramentado no coração de cada pessoa.

Como chegar

Torres del Paine

Foto : http://www.torresdelpaine.com/

Para ir para Torres del Paine, deve-se tomar um avião até o Chile e, desde a capital Santiago, realizar transbordo para outro lugar.

O aeroporto mais perto do parque está localizado em Punta Arenas, que é uma cidade portuária do Chile com pouco mais de 20.000 habitantes, e está a aproximadamente 150 km do parque.

A cidade de Punta Arenas está localizada na Península de Brunswick (Punta Arenas é a única cidade por aí) e nas proximidades do Estreito de Magalhães (maior e mais importante passagem natural entre os oceanos Atlântico e Pacífico).

Desde a cidade está a rodoviária que é, para muitos, o ponto de partida para o parque.

A partir da rodoviária toma-se um transporte público (para o parque todos os ônibus saem da rodoviária) até a entrada do Parque Nacional Torres del Paine.

Portanto é altamente recomendável que a passagem de ônibus deve ser comprada assim que chegar na cidade.

Os ônibus para o Parque Nacional Torres del Paine, quando estão em alta temporada, saem duas vezes ao dia : 7:30 e 14:00.

Para chegar ao parque o ônibus faz três paradas : Laguna Amarga, Pudeto e Administración, e a viagem demora cerca de 2 a 4 horas (dependendo do clima e condições da estrada).

O local de parada deve ser escolhido de acordo com o lugar de onde irá começar o Circuito W, que a partir do mapa (cedido ao pagar a entrada) pode ser estudado.

Há uma outra alternativa de chegar ao parque , que é por meio de uma agência de turismo que realiza excursões com transporte até o parque incluído.

Para entrar no parque estas taxas podem ser pagas no lugar, somente em dinheiro os seguintes valores :

  • Durante a alta temporada, considerada de 1º de outubro até 30 de abril, os preços variam de R$ 100,00 para adultos (aproximadamente CHI$ 18.000) e R$ 3,00 (CHI$ 500,00) para crianças.
  • Durante a baixa temporada , considerada de 1º maio a 30 de setembro, os preços variam de R$ 60,00 para adultos (aproximadamente CHI$ 10.000) e R$ 3,00 (CHI$ 500,00) para crianças.

Quanto tempo demora

Torres del Paine

Foto : http://www.turistaloserastu.es/

Importante salientar que a dificuldade de percurso, de qualquer trekking, depende muito do preparo físico do praticante, assim como do peso da mochila, ou até mesmo a ocorrência de algum imprevisto como, por exemplo, uma torção de tornozelo. Portanto calcular o tempo necessário para um trekking não é uma ciência exata.

Estima-se que o Circuito W completo tem 70 quilômetros no total e que, aproximadamente, demora de 3 a 4 dias para que seja completado. Diante deste valor a média de caminhadas durante os dias são de até 25 km e todo praticante de trekking deve estar consciente disso.

Não é um trekking difícil, mas também não é igual a um passeio no shopping center, mas sem dúvida durante todo o percurso toda a paisagem é exuberante.

Existe um sentido ?

Torres del Paine

Ao contrário de muitos trekkings existentes ao redor do mundo, o Circuito W não possui nenhum “sentido obrigatório” podendo ser realizado de maneira “livre”.

Porém para realizar o trekking depende das reservas e da meteorologia do dia.

Usualmente, por convenção, grande parte dos praticantes de trekking que visitam o local optam por começar por Las Torres (La Laguna Amarga) nos dias de céu azul.

Os lugares preferidos pelos visitantes são : Morador Torres, Glaciar Grey, Valle del Francés, Aleta de Tiburón.

Porém durante todo o trajeto há impressionantes rios, bosques e lagos, com vegetação típica patagônica.

Porém o Parque Nacional Torres del Paine possui restrições rígidas de onde pode, e onde não pode, utilizar fogareiro. Portanto fique atento a este aspecto, e no caso de ser acusado de algum incidente terá de responder a um juiz em Punta Arenas.

A utilização de fogo no parque é considerado crime grave e, muito provavelmente, será preso por isso.

Onde Dormir

Torres del Paine

Foto : http://www.verticepatagonia.com/

Para o turista interessado a visitar ao Parque Nacional Torres del Paine existem quatro maneiras distintas de dormir no parque.

1 – Acampamentos gratuitos : Existem dois acampamentos gratuitos disponíveis : “Campamento Tores” e “Campamento Italiano”. Ambos oferecem os serviços mínimos de camping como banheiros, cozinha e água potável. Os acampamentos não alugam barracas nem comida, que devem ser levadas pelo turista.

2 – Acampamentos pagos : Todos os refúgios oferecem camping dentro de seus anexos. Por serem pagos, o campista pode usufruir de duchas, mini supermercado, espaços fechados para cozinhar, acesso à rede elétrica (porém limitado) e aluguel de equipamentos de camping.

3 – Refúgios de montanha : O maior luxo que se pode encontrar no parque em termos de acomodação são os refúgios. Por oferecerem várias comodidades urbanas o preço também são salgados e oferecem quartos compartilhados. Porém realizar reservas com antecipação é quase obrigatório.

4 – Hotéis : No parque existem hotéis que possuem um serviço muito similar aos refúgios, porém os quartos são privativos e incluem alimentação (café da manhã, almoço e jantar) durante toda a realização do circuito.

Contratação de Guia

Torres del Paine

Foto : http://www.fantasticosur.com/

A contratação de um guia não é obrigatória no Parque Nacional Torres del Paine embora serja recomendável para quem não possui experiência em trekkings.

Por experiência em trekking entenda que tenha de ter realizado pelo menos uma travessia de dificuldade como a Serra Fina ou Petrópolis-Teresópolis, além de estar habituado a acampar em lugares de mínima infra-estrutura de camping.

Se você está acostumado a somente acampar em praias durante o réveillon, não hesite em contratar um guia para realizar o Circuito W.

Para realizar o trekking é recomendável ainda que tenha uma bússola ou GPS para auxiliar na leitura dos mapas.

Equipamento necessário

O equipamento abaixo está relacionado o essencial para um visitante que optar pelo camping durante a realização do Circuito W :

  • Barraca 4 estações
  • Saco de dormir de -10ºC de conforto
  • Isolante térmico (de preferência inflável)
  • Mochila de trekking com capacidade de 40 a 50 litros com capa de chuva.
  • Jaqueta de chuva respirável e resistente ao vento.
  • Calça de trekking tipo softshell (que seja resistente ao vento).
  • Segunda pele
  • Gorro de fleece
  • Luvas para trekking
  • Fleece de gramatura acima de 400
  • Botas de trekking resistentes à água e respiráveis.
  • Carregador USB pequeno
  • Headlamp
  • Canivete suíço
  • Fogareiro (SOMENTE PARA SER USADO NOS CAMPINGS)
  • Conjunto de panelas de camping
  • Meias para trekking
  • Bastões de trekking
  • Protetor Solar FPS 30
  • Óculos Escuros
  • Garrafas para levar água
  • Máquina fotográfica
  • Bússola
  • GPS (Opcional)

Sobre o Autor

Luciano Fernandes

Luciano Fernandes

Engenheiro e Analista de Sistemas, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha e Argentina. É totalmente dedicado ao esporte de escalada em rocha e é apaixonado em filmes Outdoor. Para aproveitar melhor esta paixão fez curso de documentário na Escola São Paulo, além dos cursos de “Linguagem Cinematográfica” e “Crítica de cinema”. Foi jurado do Rio Mountain Festival. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Espanha, Uruguai e Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá.

There are 9 comments

    1. Luciano Fernandes

      Oi Christian

      A reserva é feita no “dono da barraca”. Recomendo avisar o tamanho da sua barraca. Ela é que vai determinar se será um grupo ou não. Torres del paine não necessariamente precisa de guia. è facil de se locomover, e é relativamente bem sinalizada. Se você souber ler o mapa, dispensa o uso de guia.

      O que recomendo MUITO, mas muito mesmo, é prestar atenção ao uso de fogareiros dentro do parque. Eles são bem rígidos e frequentemente brasileiros são expulsos ou mesmo preoss por desobedecer este detalhe.

      Abs

  1. Gustavo

    Prezado Luciano,
    Excelente seu guia e as dicas sobre o parque.
    No começo de abril vou a El Calafate e pretendo também conhecer Torres Del Paine.
    Pretendo dormir em Puerto Natales e no dia seguinte cedo pegar um ônibus da Buses Gomez em direção ao parque. Desejo fazer somente uma perna do circuito W, até o Mirador Las Torres. A dúvida, no entanto, é até onde o ônibus vai. Ele entra no parque? Ele vai até o início da trilha, na Hosteria Las Torres?
    Caso não, a caminhada aumentaria em 15 km (ida e volta da Portaria Laguna Amarga à Hosteria Las Torres, início do trekking).
    Também, considerando os preços de acomodação dentro do parque, pretendo voltar à Puerto Natales para dormir. Quais os horários de volta dos ônibus?
    Dá tempo de viajar de Puerto Natales, caminhar até o Mirador Las Torres e retornar no mesmo dia?
    Qual sua opinião? Abraços.

    1. Luciano Fernandes

      Oi Gustavo, obrigado pela sua mensagem.

      Os ônibus que vão ao parque são no estilo “Circular”, ou seja : chegam no parque, o motorista descansa, e voltam à cidade. O motorista descansa por volta de uma a duas horas. Portanto verifique o horário de chegada ao local, e faça este cálculo. Porém você pode perguntar na própria rodoviária se há a possibilidade de comprar a passagem de volta lá. Como em parques as regras mudam do nada, é sempre bom perguntar se é possível.

      O ônibus não entra no parque. ele para na Portaria , e dali pode seguir ao seu caminho. é na Portaria que eles controlam quem entra, e quem sai. Se a pessoa demorar muito tempo é da portaria que controlam buscas. Assim como se você atear fogo em algum lugar, será autuado lá mesmo.

      O parque em sí é um lugar que sentirá que estará fora da matrix, portanto ao entrar no parque, um mapa é cedido a você (na verdade o parque está disponível para baixar no site do parque e em alta resolução). A partir do Mapa você pode planejar qual “perna” pode fazer.

      Mas se vai fazer o circuito W, faça um esforço e o realize. Você nunca sabe quando poderá retornar e este tipo de coisa deve ser feito para podermos nos lembrar de como a vida é muito curta para ser pequena.

      Boa sorte e boa viagem

      ABS

    2. Jeremias

      A maioria das linhas de ônibus que chegam ao Parque TDP param na portaria Laguna Amarga, é onde vc irá pagar a taxa de entrada no parque e receberá as instruções. Os ônibus permanecem aguardando o pessoal realizar os trâmites, e depois partem para o Hotel Las Torres, ou para Pudeto. No seu caso precisará pegar um até o Hotel Las Torres, de onde vc iniciará o trekking para o Mirador Las Torres.
      Já li relatos de pessoas que fizeram esse bate-volta ao Mirador Las Torres partindo de Puerto Natales em único dia, então se você pesquisar deverá encontrar horários de ônibus, ou transfers compatíveis com seus planos.
      Minha opinião: sinceramente não recomendo deslocar-se até TDP para fazer um bate-volta ao Mirador Las Torres, você irá gastar muito tempo em deslocamento e curtirá muito pouco o lugar.
      Se o tempo estiver curto, sugiro fazer pelo menos 3 dias, primeiro dia: Hotel Las Torres – Mirador Las Torres – Acampamento Chileno (ou Acampamento Torres), segundo dia: até Acampamento Britânico (ou Acampamento Italiano), e no terceiro dia: até o Acampamento Paine Grande fazendo a travessia do Lago Pehoé em catamarã até Pudeto. Existem linhas de ônibus que fazem El Calafate – Parque TDP direto, e o retorno também, sem precisar passar por Puerto Natales.

      1. Michela

        Jeremias,

        Você sabe qual é a empresa que faz El Calafate direto a TDP sem passar por Puerto Natales? Pesquisei e não encontrei nenhuma, sei que o ônibus que sai de El Calafete para Purto Natales passa por Cerro Castilho que é próximo ao parque TDP, mas não enconteri nenhum direto para o Parque.

        Abraços.

        Michela.

  2. Marcelo Silveira

    Gostei das dicas, só mudaria um detalhe, o do isolante termico inflavel.
    Fiz o circuito paine completo levando um isolante termico inflavel somente, o equipamento furou justamente entre os dias que estavam mais frios, passei um frio daqueles proximo a Laguna Amarga, as torres estavam cobertas de neve, até demais para um mes de Fevereiro.
    Pretendo voltar a fazer o circuito novamente mas desta vez levarei dois isolantes de e.v.a que é mas garantido, e um saco de dormir melhor que o anterior.

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.