Guia de montanha é acusado de homicídio por acidente com cliente

Um guia de escalada mexicano, pertencente a uma empresa de treinamento físico, é acusado de homicídio por um acidente que aconteceu com um praticante de trekking. Após a morte do trilheiro em El Centinela, local de práticas de trekking no estado mexicano de Baja California em 12 de março de 2017. O Tribunal de Justiça do Estado mexicano (TSJE) autorizou processo contra o guia Jorge Ricardo “N”, que faz parte de uma empresa local de trenamento e expedições guiadas e que foi o organizador do evento.

De acordo com os veículos mexicanos, Karen Violeta Ruíz Sánchez é o nome da mulher que, por motivos ainda não esclarecidos, foi abandonada na montanha pelos guias da empresa. Logo após ser abandonada, Sánchez se perdeu e veio a cair de um barranco. A informação sobre a causa da morte foi informada pela Policía Ministerial del Estado mexicana.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Edgar O. Jaimes (@edgar_o_jaimes) em

O Cerro del Centinela é uma formação montanhosa considerada icônica com 818 metros de altitude e fica a 20 quilômetros da cidade de Mexicali, no estado mexicano de Baja California. No lugar é referência para as pessoas da região para expedições de trekking e celebrações relacionadas à cultura local.

De acordo com veículos de imprensa mexicanos, o guia Jorge Ricardo ‘N’ não cumpriu a Norma Oficial Mexicana de Guias Especializados em atividades específicas, além de não estar registrado à Secretaria de Turismo do estado mexicano para realizar este tipo de excursão. Entretanto, o serviço de guia de trekking em montanhas de baixa altitude não pode ser considerado turismo de alta montanha, devido à baixa complexidade técnica necessária para a atividade.

De acordo com fontes consultadas pela redação de Freeman Outdoors, o guia foi acusado do delito de homicídio culposo, razão pela qual o acusado e vítima havia um contrato que implicava direitos e obrigações. Desta maneira, segundo o código penal mexicano, coloca o guia como a pessoa que organizou e guiou o grupo de pessoas que foram à local conhecido como “El Centinela” no dia do ocorrido.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Cuauhtémoc (@cuausinhache) em

Até o momento da publicação deste artigo, não foi divulgada a condenação nem qual vai ser a pena aplicada ao acusado.

Quando foi feito resgate, membros da Policía Estatal Preventiva, Capitão Noé Carrasco Cruz e Jorge Alberto Zavala Matínez, assim como os resgatistas Roberto Mungía e Roberto Caloca, perderam a vida ao fazer a decolagem do helicóptero enquanto realizava o translado.

O risco intrínseco da prática dos esportes de montanha e turismo de aventura, somado á problemática e condições que apresentam atualmente as montanhas mexicanas e as áreas naturais, demandam que os provedores de serviços de atividades de natureza tenham o maior profissionalismo possível. Da mesma maneira que no México, assim como em qualquer lugar do mundo, é importantíssimo que qualquer pessoa conheça as empresas prestadoras de serviços, assim como as suas certificações antes de realizar qualquer contrato.

Tradução autorizada: https://freeman.com.mx

Freeman é o mais importante site sobre escalada e esportes de montanha do México e organiza o mais assistido festival de filmes outdoor da América Latina

Comente agora direto conosco

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.